15 erros comuns ao se falar inglês

Para falar bem um idioma é preciso aprender muito mais do que os significados de um monte de palavras ou expressões. Conhecer os contextos e as diversas aplicações do vocabulário aprendido é tão importante quanto conhecer seus significados. O estudante que não se atenta a isso corre o risco de cometer erros ao usar o vocabulário aprendido em estruturas da sua língua materna.

Hoje selecionei alguns desses erros, entre os muitos que podem ocorrer, a fim de alertá-lo na hora de se comunicar. Confira-os a seguir e dê aquela turbinada nas suas habilidades com a língua inglesa.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da Englishtown: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

1. Fazer faculdade: go to college

Para dizer que frequenta/estuda em alguma faculdade faça uso de “go” (como mostrado abaixo) ou “study”. Não utilize “make” ou “do”.

  • He goes to college at night. [Ele faz faculdade à noite.]

Se quiser dizer que “estudou em alguma escola”, “fez (curso em) alguma escola” por exemplo, na Winner, diga “I studied at Winner” e não “I did ou made Winner”. Esteja atento a isso.

2. Fazer (uma) cirurgia: have surgery

Não faça uso de “make” ou “do” no caso de “passar por uma cirurgia”. Também não utilize o artigo “a” com “surgery”.

  • She is going to have surgery next month. [Ela vai fazer (= passar por) uma cirurgia no mês que vem.]

3. Não use “let’s” (let us) na interrogativa.

Ao fazer um convite ou sugestão com “let’s…” (vamos…) não utilize o sinal de interrogação nem a entonação de pergunta. São incorretas frases como “let’s eat pizza?”, “let’s study together?” ou “let’s stop?”. No lugar disso diga “let’s eat pizza“, “let’s study together” e “let’s stop“.

Se quiser convidar ou sugerir na interrogativa faça uso de “shall“, por exemplo, “shall we eat pizza?” (vamos comer pizza?), “shall we study together?” (vamos estudar juntos?) ou “shall we stop?” (vamos parar?).

4. Fazer uma festa: have a party

Para dizer “fazer uma festa” não faça uso de “do” nem de “make”. Além de “have” você também pode utilizar “give” ou “throw”.

  • We’re going to have a party tomorrow. [Nós vamos fazer uma festa amanhã.]

5. Fazer tratamento: have treatment; take treatment

Não utilize “make” ou “do” com “treatment”.

  • He’s having treatment in the hospital now. [Ele está fazendo tratamento no hospital agora.]

6. Fazer uma operação: have an operation

Não faça uso de “make” nem de “do” neste caso. Não diga “make an operation” nem “do an operation” quando o contexto for “passar por uma operação”.

  • He was sick and had an operation last week. [Ele estava doente e fez (= passou por) uma operação na semana passada.]

7. Eu não faço idéia; você não faz ideia: I have no idea; you have no idea

Quando quiser falar que “não faz ideia” no sentido de “não saber/não ter conhecimento/informação a respeito de alguma coisa” não use “I don’t make idea” ou “I don’t do idea”. A forma adequada é com “have”.

8. Andar nem sempre é “walk.

Walk” equivale a “andar a pé”. Não diga, por exemplo, “walk by car“, “walk by motorcycle” ou ainda “walk on foot” (forma redundante). Uma boa opção é fazer uso de “get around“. Confira nos exemplos a seguir:

  • I like walking. [Eu gosto de andar (a pé).]
  • We get around by car almost every day. [Nós andamos (nos locomovemos) de carro quase todos os dias.]
  • He gets around by motorcycle during the week. [Ele anda (se locomove) de moto durante a semana.]

9. Fazer um teste; fazer uma prova: take a test; do a test

Neste caso, não recorra a “make”. As formas adequadas são com “take” ou “do”. Ainda é possível dizer “sit a test”.

  • We will take a test after the classes. [Nós iremos fazer uma prova depois das aulas.]

10. Tomar (um) remédio (medicamento): take a medication; take a medicine

Use “drink” apenas quando se tratar de medicamento líquido em situações isoladas. Nos dois casos, líquido ou não, “take” é uma opção adequada que deve sempre ser a escolhida quando estivermos falando do uso contínuo de medicamentos.

  • As usual, the boy takes his medicine and goes to bed. [Como de costume, o menino toma seu remédio e vai dormir.]
  • She drank the cough syrup, but complained a lot. [Ela tomou o xarope para tosse, mas reclamou muito.]

11. Fazer coisas em geral (sem mencionar o que): do things

Não utilize “make” neste caso.

  • I usually do a lot of things in my free time. [Eu costumo fazer muitas coisas nas minhas horas vagas.]
  • Find something to do now. [Encontre alguma coisa para fazer agora.]
  • Come on! Don’t just stand there. Do something. [Vamos lá! Não fique aí parado. Faça alguma coisa.]

12. ”Muito”

Nem sempre é “very” em inglês. Há outras opções: many, a lot (of) e much. Não saia por aí usando “very” toda vez que quiser dizer “muito”.

  • I have many (= a lot of) friends. [Eu tenho muitos amigos.]
  • They work a lot[Eles trabalham muito.]
  • You joke a lot. [Você brinca muito.]
  • Do you drink much water? [Você toma muita água?]

Regra básica resumida: “many” antes de substantivos contáveis no plural; “a lot of” com substantivos contáveis ou incontáveis; “much” para substantivos incontáveis; “a lot” modificando verbos.

13. Não se usato” depois de verbos modais (can, may, might, must, should, could etc).

Não diga, por exemplo, “I can to go” (eu posso ir), “you must to stay here” (você deve ficar aqui) ou “she could to help us” (ela poderia nos ajudar). O correto é “I can go“, “you must stay here” e “she could help us“. Ou seja, sempre sem “to” depois do modal verb.

14. Ficar nem sempre é “stay” em inglês.

Stay” equivale a “ficar” no sentido de “permanecer” em algum lugar ou condição. Há outras opções mais adequadas dependendo do contexto, por exemplo, “get” que é “ficar” no sentido de “tornar-se”. Resumindo: em relação ao uso com adjetivos, “get” indica mudança de estado e “stay” permanência naquele estado.

  • Stay here today. [Fique (permaneça) aqui hoje.]
  • He stayed rich. [Ele ficou (permaneceu) rico.]
  • He got rich. [Ele ficou (tornou-se) rico.]
  • I want to stay in shape. [Eu quero ficar (permanecer) em forma.]
  • I want to get in shape. [Eu quero ficar (entrar em) forma.]

15. Não diga “pensar em” com “think in” ou “think to.

Faça uso de “think of” ou “think about”. É incorreto dizer, por exemplo, “I think in you” (eu penso em você) ou “do you think to go there?” (você pensa em ir para lá?). As formas adequadas são “I think of you” ou “I think about you” – eu penso em você – e “do you think of going there?” ou “do you think about going there?” – você pensa em ir para lá? – não se esqueça disso!

Nem sempre aquilo que imaginamos na teoria se confirma na prática, na hora de utilizarmos o idioma. O mais importante (principalmente no começo) não é acertar sempre, mas ir trabalhando, observando, dia após dia, a fim de que estes erros possam aos poucos serem corrigidos para que não permaneçam para sempre. Com o passar do tempo, você vai ter uma fluência muito mais natural e próxima do ideal ou daquilo que se espera, por exemplo, em um exame de certificação ou em uma entrevista de emprego em inglês.

Aprenda mais

Bons estudos e até a próxima!

Aplicativo para Ampliar o Vocabulário

Você tem dificuldade para se lembrar das palavras, phrasal verbs e expressões em inglês? Conheça o "Meu Vocabulário: Um aplicativo para ampliar o seu vocabulário em inglês" e veja como nossa equipe resolveu esse problema definitivamente.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

12.jpg

Donay Mendonça

Donay Mendonça é professor de inglês com anos de experiência no ensino de idiomas para jovens. Além de colaborar com artigos ele ainda é moderador do Fórum do English Experts.

15 comentários

  • 01/09/14  
    Rauny diz: 1

    Então Make, utilizamos somente para fazer algo que pode ser ‘confeccionado’?
    Parabéns pelo EE. Como sempre incrível.

    • 01/09/14  
      Donay Mendonça diz:

      Rauny,

      Literalmente, sim; “make” é usado como “fazer” no sentido de “criar”, “fabricar”, “produzir”, por exemplo, “roupas”, “carros” e “comida”.

      Porém, há usos que fogem a esta regra, que temos simplesmente que fazer como os nativos fazem e não tentar encontrar lógica, por exemplo, “make a mistake”, “make time” (arrumar tempo), “make money” (ganhar dinheiro), “make do”(se virar), e por aí vai.

      Bons estudos. Obrigado pela participação aqui no EE.

      Abraços,

  • 01/09/14  
    Tamires diz: 2

    Muito bom esse post! Quando iniciei meus estudos em inglês, cometia vários desses erros, com o estudo contínuo, lendo mais em inglês aos poucos se torna meio que automático. Mas analisando percebemos que a maioria dos erros é a insistência em querer achar algo parecido com o português ou insistir que tudo tenha que ser traduzido literalmente.

  • 01/09/14  
    Luiz Gustavo diz: 3

    Nice post Donay!

    Thanks a lot (:

  • 01/09/14  
    Fabio Dalboni diz: 4

    Olá Donay. Concordo que algumas coisas vem com o passar do tempo e com a prática mesmo. Lembro que quando comecei tinha muita dificuldade com make/do, quando usar um ou outro. Tive um professor há muito tempo atrás que me dizia, quando fazíamos exercícios, pra quando eu tivesse dúvida responder um dos dois sem me preocupar se estava certo ou errado. No final quando corrigíamos, os que eu tinha errado e refazia pareciam se fixar mais rápido na memória. Parabens pelo post!!

  • 01/09/14  
    Ângelo Borsato (Thebigspire) diz: 5

    Muito pertinente o post, Donay!

    Um adendo: Referente ao número 2, também podemos dizer “undergo surgery”.

    Cheers!

  • 02/09/14  
    Firmino Uonjimba diz: 6

    Não tenho palavras para agradecer ajuda que encontrei neste site no âmbito do aprimoramento do me inglês.

  • 02/09/14  
    Guilherme Pacheco diz: 7

    Donay, muito obrigado pelo post, sem dúvidas muito útil para estudantes de vários níveis. Para mim deu aquela clareada nas idéias! =) parabéns pelo trabalho.

  • 03/09/14  
    CptGuapo diz: 8

    Ótimas dicas. Um adendo ao assunto do “college” podemos usar o verbo “attend” também, não? Ele significa “frequentar”, “participar”. Já vi vários casos: “She attended to Dartmouth College.”, sempre atentando pro uso do “to” em conjunto.

  • 03/09/14  
    Thiago Dos Anjos diz: 9

    Caraca Donay, estou realmente impressionado o quanto você sabe disso!, eu acredito que deve ter estudado bastante né?
    Puxa, estou aprendendo muito aqui no EE. Vocês com esses estudos maravilhosos e com tanta disposição estão me ajudando muito. Eu acompanho sempre vocês aqui e isso já faz um pouco mais de 2 anos..tenho seguido as instruções aqui no site e o meu inglês melhorou pra caramba. Hoje consigo ate assistir filmes e séries sem legenda e posso dizer que entendo 90% do que é dito.

    Obrigado EE!

  • 12/09/14  
    Eder Fuzita diz: 10

    muito boa a forma de abordar e chamar a atencao, acompanho o EE ja faz um ano, e esta me ajudando bastante com os podcasts e estas lacunas e uma mao na roda…. sempre achei o ingles um idioma dificil de aprender por nos fazer pensar que e proximo do portugues das suas diversas palavras em comum. parabens voces estao me ajudando um bocado ….
    PS: quando amigos meus comentam de que querem estudar ingles sempre divulgo este site pq acho muito bom . obrigado mesmo….

    • 18/09/14  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Eder,

      Muito obrigado por acompanhar o EE e por nos ajudar na divulgação do site.

      Bons estudos!

  • 19/09/14  
    Nilson Barcelos diz: 11

    Muito bom ..são detalhes que as vezes acaba passando desapercebido e fazem toda diferença! Falar corretamente o inglês te dá muito mais credibilidade, especialmente se estiver em uma reunião de negócios!

  • 01/10/14  
    Manuel Cabingano diz: 12

    I really liked alot this sort of class

  • 25/03/16  
    Rodrigo19 diz: 13

    Muito bom , vlw pelas dicas :D