O que é a fluência que tanto queremos?

FluencyDear buddies, primeiramente, gostaria de me apresentar. Me chamo Luciano Dalcol, e sou professor de inglês há um ano e meio. Tive a sorte de ir parar nas salas de aula para lecionar, entre os motivos, porque vivi dois anos e meio nos EUA, mais precisamente na cidade de Phoenix, no Estado do Arizona. Convivi com o deserto e outras lições (inclusive de inglês e dos cursos que fiz na ASU), que me fizeram a pessoa e o profissional que sou hoje.

Eu havia estudado no Brasil por tanto tempo, que quando fiz minhas contas percebi que deveria ter feito uma faculdade, um mestrado e quase um doutorado em inglês. Foram 10 anos, desde os meus 8 para 9 anos. Ininterruptos!

Mas todos que estudamos no Brasil sempre temos aquela percepção que não somos fluentes o suficiente, que temos muito que aprender, que “não consigo entender o que falam nos filmes e nas canções, principalmente hip hop”, que “minha pronúncia é horrível”, e por aí vai.

Mas honestamente, o que é ser fluente? Como identificamos um nativo de uma língua ou uma pessoa que aprendeu aquela língua e determinamos que aquela pessoa é fluente?

Eis o grande concerne para nós. Peguemos nós mesmos e a nossa língua materna como exemplos. Somos todos fluentes no português? A resposta é uníssona: claro que somos! Então, se somos fluentes, tudo que falamos em português é correto? Outra exclamação: claro que não né? Não poderíamos afirmar que é correto expressões como “a gente vamos”, “nós vai”, “botar bota”, “vestir vestido”, entre outras, certo?

E quem disse que não estão corretas? Segundo as regras do português culto, sim, essas formas estão erradas. Mas qual é o objetivo da comunicação interpessoal (entre pessoas)? Não é o simples objetivo de se fazer entender, independentemente da forma de comunicação? Pense assim: seria possível comunicarmos sem utilizarmos palavras, somente gestos? Se sim, então seria essa comunicação “errada”, pois não utiliza as regras e os padrões formais da língua?

Então, acredito que existam dois tipos de fluência: a gramatical, geralmente atingida por anos de estudos, baseada em modelos ideais gramaticais da língua pretendida. Eu adquiri essa fluência nos tantos anos de estudo que tive, mas dependendo da pessoa, essa capacidade pode ser feita em menos tempo. Eu comecei quando criança, mas um adulto pode chegar nesta fluência em menos tempo, dependendo da dedicação, esforço e capacidade.

E a segunda é uma fluência prática, adquirida não somente com estudo, mas através de assimilação de estruturas utilizadas por nativos, das suas formas de expressão e compreensão de situações pre-determinadas ou não. É a tal fluência que muitos acham que adquirem quando vão morar no exterior, com a intenção de se tornarem realmente fluentes.

A segunda forma tem um porém: apesar de ser mais “divertida” (há quem considere ser divertido ter seu chefe gritando no seu ouvido quando você entendeu alguma coisa errado, para depois entender que o problema não foi o que ele disse, mas o que você – erradamente – entendeu), esta fluência prática tem um sentido e uma capacidade de desenvolvimento maior se você já tiver algum tipo de conhecimento prévio. Não que a mesma seja impossível de ser alcançada sem estudo prévio de alguma gramática, mas ela se torna mais efetiva e mais constante quando você tem algum conhecimento anterior.

Então, não vá se aventurando em qualquer empresa que leva brasileiros para o exterior “para uma vivência da língua enquanto trabalha”. Aprender inglês envolve atenção, persistência, paciência e muita força de vontade.

Sucesso!

Sobre o Autor: Luciano Dalcol

TAGS

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

25.jpg

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

8 comentários

  • 12/03/08  
    Denilso de Lima diz: 1

    Grande Luciano,

    Primeiro, parabéns pelo seu texto! Obrigado por compartilhar sua experiência e seus pensamento com todos os leitores do blog!

    Segundo, parabéns pela coragem! Conheço pessoas que são professores há mais de 5 anos e não têm uma opinião formada a respeito de temas que são bastante debatidos no ensino de língua inglesa. Se você seguir na carreira, encontrará muita coisa interessante e também um futuro promissor!

    Terceiro, é importante ressaltar que no meio científico (ESL/EFL researches and studies) a primeira fluência à qual você se refere é conhecida como “ACCURACY”. Já a segunda é “FLUENCY” mesmo! Há uma série de estudos (artigos e livros) feitos por grandes pesquisadores do assunto que nos mostram um caminho para discutir o tema ACCURACY vs FLUENCY.

    Hoje se sabe que são diferentes! Accuracy é adquirida após anos de estudo gramatical. Fluency é a capacidade de se comunicar de modo despreocupado e automático na língua! Enfim, coisas que você bem disse no seu texto!

    Por fim, quero reforçar os parabéns e dizer que faço votos de muito sucesso em suas aulas e muito aprendizado nesta carreira fascinante que muitos apenas a usam para ganhar um dinheirinho e depois cair fora e que por isto não é tão respeitada o quanto deveria ser no nosso país!

    Take care…

  • 12/03/08  
    Luiza diz: 2

    Concordo plenamente com vc . Adorei o texto !

    xx

  • 14/03/08  
    Maria Brasileira diz: 3

    Eu ia falar de accuracy e fluency, assim que li seu post… mas o Prof. Denilso já o fez, de forma brilhante. Nada a acrescentar.

  • 14/03/08  
    Adir diz: 4

    Gostei! Parabéns ao Luciano pelo post e ao Denilso pelo complemento!

  • 02/07/09  
    Rafael Inacio diz: 5

    Não estou muito interessado na gramática, apesar de acabar aprendendo enquanto vou estudando. Mas o meu desejo é falar o idioma livremente, sem travas e poder entender, assim como ocorre com o português… Talvez eu não pare de estudar nunca!

    • 02/07/09  
      Alessandro diz:

      Rafael,

      O estudo de um idioma nunca acaba realmente, temos sempre que aprender usos novos para palavras antigas. E ainda novas palavras.

      Welcome to English Experts!

      Abraços,

  • 19/11/09  
    Rafael diz: 6

    Então accuracy é isso!

    Agora sei o que uma cordenadora me disse quando fiz um teste para ser professor de inglês, daí ela me disse que eu não tinha “accuracy”, agora eu entendi!!!

  • 27/11/09  
    Silvan Carlos diz: 7

    Acompanho os dois mestres. Brilhante a interação com o Denilso. As suas dicas são excelentes. Continuem com a gente. Abração, Silvan.

  •    
    Webmaster diz:  

    Caro leitor,

    Só é possível enviar comentários em posts publicados há no máximo 1 mês. Para perguntas sobre o assunto abordado no artigo acima envie uma mensagem em nosso fórum.

    Link do fórum: Fórum do English Experts

    Se você nunca utilizou um fórum aprenda agora: Como utilizar o fórum.

    São mais de 60.000 membros no fórum. Garantimos que nenhuma pergunta ficará sem resposta.

    Mais informações

    - Para críticas e sugestões envie um email para alessandro [arroba] englishexperts.com.br

    - Para se tornar um colaborador clique aqui.

    - Confira as Dicas Recomendadas.

    Bons estudos!

    Equipe do English Experts