Aproveitando o Intercâmbio ao máximo

Estar imerso no idioma ajuda muito no processo de aprendizado. Porém, apenas visitar um país onde o inglês é falado não basta, a mágica da fluência não aparecerá se você não estudar. No pain, no gain.

Há um tempo fiz um intercambio para os Estados Unidos. Foi um sonho realizado. Eu fui para aprender inglês, estudar mesmo. Eu não sabia muita coisa de inglês, só tive contato com o  inglês da escola do ensino médio, nível básico. Mas mesmo assim, achei que poderia me virar por lá. Passei por muitos micos e “saia justas”, mas aprendi muita coisa.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da Englishtown: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Percebi que muitos brasileiros e mexicanos que já moravam lá por uns 3, 4 anos, falavam muito errado com um sotaque muito difícil de entender. O fato é que morar fora do país não quer dizer que você voltará “fluente”. Passear é uma coisa, estudar é outra.

Aprendi com amigos umas dicas para aproveitar ao máximo o intercâmbio. Hoje eu compartilho essas dicas com vocês.

1º – “Take note” (Anote)

Eu costumava pegar um Postit e fazer um furo para colocar no chaveiro. Todo dia de manhã eu anotava frases que precisaria usar, e as frases que aprendia, tais como I have to go now [Eu tenho que ir agora], I am late [Eu estou atrasado], I am hungry [Eu estou faminto] até memorizar, e depois descartava. Preste atenção na maneira com que o nativo fala. Imite-o e anote.

2º – “Speak up” (Fale, desembuche)

De nada adianta você ir para o exterior e não falar, não se isole do mundo. A dificuldade e os erros fazem parte do processo de aprendizagem. Confesso que tive muito medo de errar também, coisa de brasileiro. A primeira vez que arrisquei a pedir alguma coisa, foi quando eu estava com sede, disse assim:

  • I want to drink water, e meu amigo repetiu, – Do you want some water?

No momento eu não entendi o porquê de colocar o “some” antes de water, mas eu anotei como ele respondeu e respondi:

  • Yes, I want some water.

Numa outra situação vi  alguém pedindo água:

  • Can I have some water?

3º – “Read” (Leia)

Não é porque você ouve inglês todo o momento que você vai deixar de ler. Você aprende também na leitura, e muito. Tire um tempo para ler. Mesmo que seja uns 10 minutos de manhã, de tarde e a noite.

Leia aqueles panfletos de lojas e mercados que eles adoram colocar nas caixas de correios. A primeira expressão que aprendi lendo esses jornais foi:

  • Save like nobody’s business! [Economize como ninguém, economize muito].

4º – “Avoid speaking Portuguese” (Evite falar português)

Fuja dos brasileiros! Eu evitava conversar com brasileiros, pois sempre que não conseguíamos pronunciar ou lembrar uma palavra, a gente recorria para o português. Visitar outro país e não sair de perto dos brasileiros, é perda de tempo e dinheiro.

5º – Ultima dica e talvez seja uma das mais difíceis de seguir

No começo eu não gostava muito, mas com o tempo fui acostumando. Uma vez por semana, eu enviava um e-mail para meu amigo americano sobre a semana anterior. Um resumo da minha estadia, dos meus estudos e afazeres, tudo em inglês é claro. Nesses momentos eu percebia a necessidade de falar certas coisas ou uma expressão que não fazia ideia. Anotava: “Eu preciso aprender a falar isso…”.

No outro dia comentávamos sobre meus erros e as palavras que poderiam ser escritas corretamente. Riamos muito, mas aprendia também.

Foi assim que “evolui” muito mais do que alguns amigos que passaram o mesmo tempo por lá.

Claro que existem muitas ferramentas que ajudam a aprender inglês, como ouvir música, assistir TV com o áudio em inglês, mas as que citei acima foram as mais importantes para mim. Obviamente isso serve para as pessoas que estão aqui no Brasil. Sei que pode ser difícil encontrar alguém que fale inglês para praticar por aqui. Mas se esforce, procure um amigo que estude inglês e pratique.

Continue lendo blogs com dicas de inglês. Faça disso um hábito. Faça sua parte, não espere por milagres.

É isso pessoal, até a próxima!

Série sobre intercâmbio

Sobre o autor: Pablo Torrens, é brasileiro, fala inglês desde 2003, leciona desde 2005. Estudou inglês por dois anos nos Estados Unidos e atualmente está cursando letras inglês/português.

Aplicativo para Ampliar o Vocabulário

Você tem dificuldade para se lembrar das palavras, phrasal verbs e expressões em inglês? Conheça o "Meu Vocabulário: Um aplicativo para ampliar o seu vocabulário em inglês" e veja como nossa equipe resolveu esse problema definitivamente.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

25.jpg

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

23 comentários

  • 05/03/12  
    Bia diz: 1

    Adorei as dicas, eu estou precisando de incentivos para melhorar o meu inglês. Abraços!!

    • 05/03/12  
      Pablo diz:

      Isso mesmo Bia!
      Estamos aqui para ajudar.
      Não desanime!

      Abraços.

    • 05/03/12  
      Daniel diz:

      Força, eu também achei que não iria chegar no nivel que estou hoje, não é muita coisa, más já estou entendendo certos Podcast, gosto de escutar radios Americanas inclusive vou deixar um link da Radio mais famosa dos Estados Unidos Z100 é muito boa, principalmente no horario da manhã que é mais conversação!!
      Espero que vcs gostem!!
      http://www.z100.com/cc-common/widget/detail.html?wid=531

  • 05/03/12  
    Felipe diz: 2

    No gain, no pain? Hahahahahahaha

    • 05/03/12  
      Alessandro diz:

      Oi Felipe,

      Nesse caso a ordem dos fatores alterou o produto. hehehe
      Texto corrigido!

  • 05/03/12  
    Valesca Lima diz: 3

    Bem, gostei das dicas mas achei mta exagerada sua reação de “fugir dos brasileiros”. Acho que isso não é necessário, o interessante mesmo é tentar conhecer os nativos de onde vc mora ou pessoas de outros países tbm e praticar sempre que possível. Não dar pra fugir dos brasileiros assim tão fácil, na hora que a coisa aperta é pro seu amigo(a) brasileiro(a) que vc corre.

    • 05/03/12  
      Pablo diz:

      Realmente não vá sair correndo dos brasileiros. ;)

      É um jeito de dizer para você não ficar com eles. Acredite, eu passei por isso. Não evolui muito na primeira semana com o grupinho.

      Obrigado pelo comentário!

    • 09/03/12  
      Hayttle diz:

      Apesar de a galera ser boa. foi uma das coisas que também me atrapalharam de evoluir, se tem brasileiro, fala português, é inevitável. Então tente evitar, mas é muuuito difícil. E brasileiro está em todo o canto do mundo.

  • 05/03/12  
    Leandro Tonetto diz: 4

    Muito bom, gostaria de ir para fora e treinar meu inglês. O meu medo é que eu mal consigo falar no meu curso, imagina em um lugar totalmente diferente e com pessoas que nunca vi na vida rsrs

    Eu treino inglês com uma amiga do curso, nós conversamos por message de texto e email apenas em inglês o problema é que na hora de falar a gente da aquela travada.

    Abss

  • 05/03/12  
    Daniel diz: 5

    Estou tentando fazer um intercambio só que é muito cara em relação ao periodo de estadia!

  • 05/03/12  
    Jacqueline Alves diz: 6

    Sempre leio seus textos e fico muito feliz por ver alguém que buscou um sonho e conquistou. Estou nessa busca também. Gostaria de fazer um intercâmbio para estudar inglês e achei suas dicas muito interessantes.

    Obrigada por compartilhar suas experiências e conhecimento conosco!
    Beijos, keep studying :)

  • 05/03/12  
    Brena De La Concepcion diz: 7

    O que voce fazia quando não sabia falar certas palavras? ou frases. Estou indo fazer intercâmbio em 4 meses, estou morrrendo de medo :(

    • 05/03/12  
      Pablo diz:

      Eu aprendia com dicionário, falando errado mesmo. Mas logo percebia a maneira certa de falar pela correção deles. ;)

      Thanks!

  • 05/03/12  
    Dennis Rottino diz: 8

    Bravo!!! muito bom adorei super interessante achei muito boas as dicas e espero sequir-las pois me agrada muito os vossos trabalhos parabéns a todos vocês!!! ;D

  • 05/03/12  
    Bruno Rodrigues diz: 9

    Muito bom post! Estou ansioso para começar o meu. (:

  • 05/03/12  
    Eduardo Souto diz: 10

    Pablo, sem dúvida nenhuma seu post já está cotado para o meu TOP 5 “Sharing Knowledge” … :)

    Parabéns cara, ótimo texto!

  • 06/03/12  
    jumuniz diz: 11

    Adorei as dicas! Foi um dos melhores posts que vi por aqui.

  • 07/03/12  
    Anderson Cupertino diz: 12

    Olá Pablo!!

    Vc morou em qual cidade nos USA? Eu estou indo pra San Diego – CA agora no fim de março. Vou ficar 3 meses lá. Já estou no nivel Up-intermediate e espero avançar para a Fluencia lá (será que dá??). Meu medo em San Diego é ficar ouvindo muito espanhol lá devido a proximidade com o mexico!! Será que dá pra fugir??

    Quero aproveitar o maximo para melhorar meu inglês por isto vou ficar em Homestay e tentar ficar longe dos outros brazucas…

    Ah!! Só uma contribuição… hoje com a tecnologia… a pessoa pode comprar um smartphone lá ou um tablet e colocar as anotações nele!! Fica mais pratico!!

    Bom.. em tempo pessoal… estou criando um blog pra fazer uma especie de diário de bordo do meu intercâmbio lá em San Diego, California – USA. Quem quiser pode entrar lá e acompanhar o dia-a-dia de um estudante de intercâmbio.
    http://www.apaixonadopelomundo.blogspot.com

  • 07/03/12  
    Tania Ingred diz: 13

    HeeY man!..Thank’s a lot for all. You really helped me!! And congratulations to you.. I hope you or I hope to you ?? Anyway, I love english and I hope to you can inspire so many people, how could do this to me! Everything of better to U always.. and peace v, !

  • 07/03/12  
    Sergio diz: 14

    wow.This helped me a lot. Eu tenho mutia vontade de fazer intercambio.E um dia VOU fazer. essas são umas dicas otimas.^^ thanks and cheers. ^^

  • 09/03/12  
    Hayttle diz: 15

    Olá, ótimas dicas. Agora uma coisas mais difíceis de evitar é ficar longe de brasileiros, pois estão em todo o mundo. Fiz um intercâmbio na África do Sul no final do ano passado, e o que eu achei que não iria acontecer, pelo menos com tanta frequência, era encontrar brasileiros, me enganei, já começou pela escola, cheia de brasileiros, que por sinal é a maioria, poucos alemães e outras nacionalidades. Com o fortalecimento da economia brasileira, e baixa do dólar, cada vez mais brasileiros estão saindo para estudar inglês fora. Então, quem for, vai preparado, sabendo que vai encontrar MUITOS brasileiro, onde quer que vá.

    Abraços
    Hayttle

  • 14/03/12  
    Lucas de Assis Romão diz: 16

    Obrigado pelas dicas ,pretendo fazer um intercâmbio de férias de um mês em Janeiro do ano que vem ,em Londres ou Califórnia.Já estudo inglês há dois anos e o EE também tem colaborado muito para o meu aprendizado!
    Thanks for the help .

  • 21/03/12  
    Anna Patricia diz: 17

    Eu quero uma amiga para conversar em inglês. Não conheço ninguém :-(