English Podcast 41: Domesticando o Dragão

Olá, amigos do English Experts! Muita gente acha que aprender um novo idioma é um bicho de sete cabeças, um verdadeiro dragão. Esse medo todo resulta num grande bloqueio na hora de aprender. Para falar sobre o assunto convidei Walther Hermann (do site Como Falar Idiomas), autor do livro Domesticando o Dragão.

English Podcast 41 banner

Prepare o seu headset, aperte play e divirta-se.

Ouvir o English Podcast

Links discutidos no podcast

Programas Anteriores

Arquivo do English Podcast

Assine no iTunes

English Podcast no iTunes

Sugestões, críticas e elogios

Envie sugestões, críticas e elogios nos comentários.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

34.jpg

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

51 comentários

  • 06/11/13  
    Emerson Jose diz: 1

    Excelente podcast,
    Achei muito interessante essa parte do comentário do pianista.
    Sem dúvida eu não quero aprender inglês eu vou falar em inglês !!!

    Thank you so much !

  • 06/11/13  
    Plinius Buenos Ayres diz: 2

    Que fantástica esse podcast. Sou professor de inglês e me vi em muitas situações citadas, tanto quando fui aluno como sendo hoje professor. Tenho certeza que depois desse bate papo terei bastante idéias para melhorar a forma do meu ensino e também do meu aprendizado (pois estamos sempre aprendendo) no inglês e também serviu como um gás para voltar aos meus estudos para aprender Norueguês.
    Abraços e parabéns pelo post.

  • 06/11/13  
    Cllaro diz: 3

    Muito bacana! Adorei a forma que o tema foi abordado.

  • 06/11/13  
    Dennis Cardoso diz: 4

    Hello Everyone!

    Novamente, muito bom o podcast de hoje. Teve mais uma conotação de auto-motivação, ou seja, o objetivo era mostrar que é possível aprender inglês sozinho. Isso só depende de cada um de nós. Eu percebi isso e, como já falei anteriomente em um comentário aqui, eu nunca fiz um curso de inglês presencial (não que isso seja bom, longe disso) e não tive nenhum estimulo ao redor. E hoje tiro de 2 horas a 3 horas do meu dia (corrido! área de TI nunca para) com estudos do idioma, horas vagas para filmes e séries, músicas sempre quando possível. Meu objetivo é fazer o TOEFL em dezembro pois pretendo participar do Ciência sem Fronteiras. E como vocês mencionaram neste podcast, é necessário treinar todas as suas competencias para fazer cada uma delas com qualidade. Mas antes de mais nada, é necessário ter um objetivo, caso contrário você nunca estudará com afinco.

    Obrigado por oferecer um ótimo conteudo, English Experts!

    See ya, Folks!

  • 06/11/13  
    Lauro diz: 5

    Excelente podcast :)

  • 06/11/13  
    Jessica Cristina diz: 6

    Muitooo bom esse podcast.
    É sempre bom temos esse estimulo, cada vez mais estou confiante e interessada em aprender mais, pq eu quero e vooou ser uma expert ;)
    e a cada dia eu tenho dado um passo p isso e claro, o English Expert esta me ajudando mt com as dicas.

  • 06/11/13  
    Israel Veloso diz: 7

    Sim, o Walther Hermann é muito bom e claro…ainda quero fazer um curso presencial dele..take care!

  • 06/11/13  
    Adriano Boff diz: 8

    Great interview, Alessandro!

    I’ve learned with their tips! Their teachings are simple, but most of us don’t remember them among our daily routines. The difference is inside us!

    The man is an expert! I think that it’s the first podcast which you speak less than the guest. :-)

    It’s kidding!! Thank you, friend!

    Adriano Boff Matias
    Porto Alegre – RS
    — The mistakes are proof that I’m trying —

  • 06/11/13  
    Marcio Rodrigues diz: 9

    Gostei muito da exposição do Walther Hermann, me deu mais motivação de continuar o estudo gradual da lingua inglesa. Este é o meu objetivo, poder entender bem e falar fluentemente.

  • 07/11/13  
    Bala Bass diz: 10

    Uma coisa é verdade. Você estuda na escola e não lembra nada de gramática. Se você usa a gramática quando está conversando ou algo relacionado à algum idioma é porque você praticou aquilo. Então, vai sair automaticamente.

    Mas não queria comentar sobre isso. Quero comentar sobre a história do pianista. Eu ouvi essa história em um vídeo que o Hermann enviou pro meu e-mail, assim que eu decidi a estudar o idioma, foi um dos primeiros e-mails que recebi dele, gostei muito, não deixando de lembrar que também sou músico, e esse depoimento me ajudou também com o estudos de música. “Se você quer ser bom, você têm que praticar”.

    Abraços

  • 07/11/13  
    Vagner diz: 11

    “Não, você não quer tocar piano”, falou tudo!

  • 07/11/13  
    Eder diz: 12

    muito boa a dica….quero aplicar no japones tambem.

  • 07/11/13  
    Marcio diz: 13

    Muito, muito bom… Meu problema em em falar é realmente por não praticar…rs

  • 07/11/13  
    Caroline Pinheiro Kotowiski diz: 14

    A mensagem do Walther é, sem sombra de dúvida, muito válida! Era justamente sobre esse assunto que eu e meu marido estávamos conversando hoje pela manhã (ao invés de reclamar de ter de ir trabalhar! haha…). Se você quer saber entender o que é dito precisa escutar, escutar e escutar até a exaustão. E assim deve ser feito com as outas habilidades. Mas o que acontece, em sua maioria, é que as pessoas grudam os olhos no “textbook” e além de não entender quando algo é dito também pronunciam da maneira como lêem. Quem nunca ouviu um colega pronunciar “are” como se fosse o início da nossa palavra “areia” ao invés de algo parecido com a letra “R” em inglês? Como sempre, vocês deram um show com mais um podcast! Muito obrigada!

    • 07/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Caroline,

      Parabéns por incluir um assunto tão interessante na pauta do café da manhã. Faço isso em casa também, melhor do que ficar reclamando da vida ou comentando as barbaridades que aparecem nos noticiários. ;-)

      Muito obrigado por ouvir o English Podcast.

      Abs,

  • 07/11/13  
    Euler Melo diz: 15

    Muito boa a matéria. Ela nos dá uma chacoalhada. E é bem por aí mesmo. Primeiro a comunicação depois a gramática.

  • 07/11/13  
    Sérgio Czajkowski diz: 16

    Alessandro
    Valiosas informações do Sr. Walther Hermann, como por ex.: o processo de aprendizado de uma criança em relação ao idioma materno, onde não há preocupação alguma quanto à gramática, ficando isto para outro estágio. Reportando-se ao PODCAST 38, onde participaram também o Adir Ferreira e a Rachel Smith, destacaria o que disse a Rachel: “….I can know what’s right but I’m not going to be able to give a very in-depth explanation of why something is right….” “…I really focus on the pronunciation…”.
    Abraços.

  • 07/11/13  
    Leandro diz: 17

    Ótimo Podcast, muito bom mesmo! As explicações do Walther são ótimas e com muita propriedade! Obrigado.

  • 07/11/13  
    Dionatan diz: 18

    Great podcast, as ever!

    Would be interesting, if we have one of this great podcasts, only in english, this way, we could practice a little bit more the hability listening, don’t you agree?

    I remember that once we had one of these, it was very cool :)

    Guys, once more thanks and keep doing this great job.

  • 07/11/13  
    Faisca Streetdog diz: 19

    Até que enfim alguém conseguiu esclarecer minha grande dúvida! Me sinto aliviada. A minha vida toda estudei inglês, tentei vários cursos e professores particulares e sempre continuava bem próximo do meu estudo básico de anos atrás na adolescência da Cultura Inglesa. Já estava desistindo, e me sentindo culpada por não ir adiante. Cheguei a pensar que a idade era a grande vilã desse problema. Não que eu não estudasse horas, mas sem estímulo e montada em livros de exercícios o tempo todo. Cansei de perguntar as pessoas se realmente existia um método diferente de aprendizado e nada. Gosto muito do inglês e me dediquei durante a minha vida toda até hoje a estudá-lo mas se eu já soubesse disso,Ui tudo teria sido bem mais fácil e agradável .Viajo as vezes e claro me viro, e acontece uma coisa tambem interessante, falo de uma forma e escuto de outra e penso …caramba sei falar assim e porque não uso ? Nossa voces não sabem como foi maravilhoso ouvir esse podcast. Muito obrigado agora sei por onde caminhar e realmente correr atrás do meu prejuízo.
    Abs

    • 07/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Faisca,

      Não há nada mais inspirador do que receber um comentário assim. Isso faz valer a pena as 18 horas de edição.

      Nós que agradecemos pelo feedback.

      Enjoy your studies!

  • 07/11/13  
    Cleber diz: 20

    Faz um ano que meu foco é o listening consciente, ou seja, com tudo aquilo que os convidados dos podcast tem ensinado aqui eu tenho praticado. Por um lado, percebo claramente, e os gringos dizem isso tbm, que meu speaking e vocabulário melhorou absurdamente, mas o listening mesmo continua uma tragédia!!
    Bastou um leve sotaque ou se não falarem muito devagar e claramente eu não entendo nada!! Talvez por eu ter sido músico, meu ouvido é bastante sensível para sons, então penso que meu cérebro se confunde quando existe qualquer alteração no padrão já absolvido.
    Em outras palavras, é como se a palavra “coração” falado por um paulista fosse uma palavra e “córação” falado pelos nordestinos fosse outra completamente diferente! – exemplificando no inglês: acontece com as variações da palavra “with” – pelo menos já consigo identificar uns 5 sons diferentes pra essa palavra..
    Mas pelo visto vou ter que treinar meu ouvido com todos os bilhões de sotaques de inglês que existe ou jamais serei um fluente. Nada que uns 50 anos nao resolva =(

    Cleber Serafim
    de São José dos Campos

    • 08/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Cleber,

      Don’t worry, com o tempo essa dificuldade vai diminuindo.

      Keep it up!

  • 07/11/13  
    Roger diz: 21

    Obrigado pela dedicação em realizar os podcasts semanalmente, Alessandro.
    Saindo um pouco do contexto, como é prazeroso ouvir como o sr. Hermann consegue abranger e articular diversas palavras do nosso português e transmitir essencialmente o que quer dizer, algo que todos deveríamos nos atentar, visto que uma base minimamente adequada em nosso idioma irá, inevitavelmente, forçar-nos a uma melhor expressão em outra língua (isto é o que eu acredito =D).

    • 08/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Roger,

      Você tem razão, o Walther articula muito bem o discurso. Não é à toa que ele é palestrante.

      Obrigado pelo comentário.

  • 08/11/13  
    Valdelino diz: 22

    Toda vez que ouço um pod do EE sinto -me na obrigação de contribuir de alguma forma pelo material que excelente qualidade que a equipe. faz com tanto carinho, essa forma de contrubuição e repassando pros meus amigos em especial pra galera que conheço da faculdade que esta começando agora no primeiro período. Esse pod como os outros ficou show de bolal. Respondendo a pergunta do Alessandro hoje meu foco esta na habilidade de listening, através dela sou impulsionado a falar todo o tempo, para isso não exito em ouvir e não ouço mais com ouvidos de borracha como o Adir fala ouço analiticamente e persisto nos áudios durante duas semanas ou mais até está reproduzindo quase igual a fala de quem domina,fato até hoje estou ouvindo o pod com a Rahael tentando reproduz a fala de vocês três .. Gente obrigado mesmo pelo empurrão.

    • 08/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Valdelino,

      Muito obrigado por acompanhar o English Podcast e por ajudar na divulgação. Isso é muuuuuito importante.

      Valeu mesmo!

  • 08/11/13  
    Paulo Henrique de Carvalho Batista diz: 23

    Oi Alessandro Brandão, sou de Belo Horizonte e achei este podcast fantástico, não li o livro ainda, mas Walther Hermann me esclareceu uma dúvida que tenho desde o começo dos meus estudos. Muitas vezes entendo uma conversa em inglês mas não consigo interagir, e pra mim ficou muito claro, temos que treinar cada habilidade separadamente. Admiro muito seu trabalho e tenho acompanhado semanalmente os podcasts, tem me ajudado muito. Muito obrigado.

    • 08/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Paulo,

      Muito obrigado pelo comentário e elogios.

      Se precisar de ajuda estamos a disposição no fórum.

      Bons estudos!

  • 08/11/13  
    Eder diz: 24

    Alessandro achei muito bacana o podcast, e gostaria de pedir um favor a voce.
    Nao sei por qual motivo quando abro o link com o livro domestcando o dragao que se econtra em pdf esta cheio de quadrados em meio as palvras siginifica que esta escrito em algum alfabeto nao identificado pelo meu pc… ja tentei colocar no word e passar para a auto-correcao mas nao consegui obter nada satisfatorio…realmente nao da para ler… se nao for muito incomodo poderia me enviar novamente o link do livro ???? fico agradecido desde ja.

  • 08/11/13  
    Marcos RODRIGO dA Silva diz: 25

    Estou na Irlanda ha quase seis meses e vou voltar ao Brasil sem Inglês. Estudo Inglês desde meus 16 anos, e aos meus 32 anos acumulo mais uma tentativa frustrada de começar a entender o que eu escuto. Conheci esse site ha alguns meses e comecei a ouvir os podcast. Já escutei uma dezena de vezes o 19, 33, 34, 36 e 37, entre outros, falam tudo o que eu acredito que mudaria todo esse conceito que eu criei na minha cabeça de missão impossível, onde é extremamente focada somente as dificuldades e o longo caminho que parece não ter fim e desanima qualquer um (Realmente devo me questionar se realmente quero aprender inglês, já que prefiro gastar horas me lamentando do que investir 30min diários ouvindo com atenção qualquer áudio). Uma coisa é certa, 99,9% das pessoas que eu conheço que são fluentes em inglês aprenderam naturalmente, por diversão, com musica, com jogos, onde tinha que se comunicar com parceiros dos games , assistindo filme, se desafiando com prazer de aprender. Enfim, eu estava evitando comentar justamente para não postar nada negativo para não desanimar ninguém, E podem ter certeza quando eu mudar minha postura, (que seja muito breve, amém). Pode ter certeza que um comentário mais otimista será escrito por mim, agradecendo vocês que com certeza terão grande responsabilidade e participação na aquisição do meu inglês.

  • 08/11/13  
    Emerson diz: 26

    Parabéns Alessandro, podcast sensacional!!!
    Walter parabéns pelo discurso claro e bastante esclarecedor!

  • 08/11/13  
    Marivan C V diz: 27

    Sorry to be here again hahah
    but why can not i see the last coments?
    The page say 33 coments but i can not see mine, that was one of the last about and on other podcast.
    Good work, yes,… its a great conversation for who look for english.

    See you guys next time…..

    From Itaguaí-RJ

  • 08/11/13  
    jonata fontela diz: 28

    Oi pessoal,podcast muito interessante!!!
    Entao,eu foco meus estudos no listening e speaking,eu escuto,escuto e escuto e tento falar dpois,tbm pratico bastante reading,eu leio tudo q aparece na minha frente em ingles rsrsr
    quando eu estudava mta gramatica,aquilo nao fazia sentido pra mim,agora que ja tenho mais input no ingles as regras comecam a fazer sentido e ajudam bastante,entao acho que a gramatica e importante mas so quando vc ja ta num nivel mais avancado.
    Jonata Fontela
    sao joão do Manhuaçu.

  • 10/11/13  
    Herbert Ataide diz: 29

    Descobri que eu não quero falar inglês. Obrigado galera do EE.

  • 12/11/13  
    Lucas Queiroz diz: 30

    Alexandro, excelente trabalho!

    Não conhecia o trabalho de Sr. Wather, irei procurar mais informações como o seu livro e os seus artigos, haja vista que concordo com a maneira de pensar dele quanto a ordem de se aprender inglês.
    Adicionando uma informação a mais com relação ao aprendizado da gramática, Denilson Lima vem defender em seu livro (Inglês na ponta da língua) que existem vários “tipos” de gramática sendo as 3 mais importantes: a gramática normativa, a gramática descritiva e a gramática internalizada. A normativa é a nossa velha conhecida cheia de regras e metódica; A descritiva é relacionada a gramática usada pelo povo, as regras criadas pela população, dai surge os regionalismo; A internalizada é aquela que ninguém ensinou, a que foi internalizada pela pessoa ao decorrer da vida com o contato com o idioma.

    Bem, eu expliquei tudo isso pra dizer que, mesmo que uma pessoa pense não está estudando gramática, inconscientemente ela estará (Internalizada e descritiva), pois faz parte do aprendizado dela observar os padrões presentes na língua (internalizada) e imitar a maneira de falar ou escrever da fonte de estudo (descritiva), sendo reservada ao último nível de aprendizado a gramática normativa.

    Quanto a sua questão, no momento foco mais no read/write > listen > speak, devido aos instrumentos de imersão que tenho disponíveis agora, sendo mais fácil praticar o read e listen que o speak.

    • 12/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Lucas,

      Tudo bem?

      Você lembrou muito bem da questão da gramática. Sempre que citamos a gramática, nos referimos à gramática normativa, que é aquela que muitas vezes causa bloqueio. O próprio Denilso (citado em seu comentário) já explicou isso num dos nossos podcasts. Veja no link: English Podcast 20: Descomplicando a Gramática.

      Muito obrigado pelo comentário!

      Enjoy your studies!

  • 12/11/13  
    Elisangela diz: 31

    Olá Alessandro, gosto muito dos podcasts. Aprendo muito com vcs.

    Abraços,

    Elisangela

  • 12/11/13  
    Sonia Cunha - Rio de Janeiro diz: 32

    Excelente entrevista. Domesticar o dragão precisa de muitas horas de dedicação!
    Aprendi muito nessa entrevista e descobri porque “ainda” não domestiquei meu dragão.
    Parabéns aos dois participantes.

  • 14/11/13  
    Adriana diz: 33

    Alessandro,

    Opa, mais uma figura que nao conhecia e ja estou pesquisando o seu trabalho tambem. O Walther comenta muita coisa que no blog da Ana, Mais Aprendizagem, tambem nos ensina. Faca um podcast falando da aprendizagem de uma segunda lingua na infância, convidando talvez pessoas da Maple Bear, alunos que sentiram o resultado, pais, professores…

    Sou fa do trabalho e tenho um carinho muito especial pelo English Expert porque mudou minha vida, meu modo de aprender, meu olhar para vida, me levou a outros blogs, sites, pessoas, opinioes. Ha 02 meses pratico o listening no caminho ao trabalho, ouvindo EE, Ana do Ingles on line, Ana do Mais Aprendizagem, Denilson e Adir Ferreira, ESL podcast, Ted Talks Education, CNN Students, Times Magezine e outros e o meu listening e consequentemente fala melhoraram horrores. Realmente, tudo eh questao de tempo e exposure. Eh uma pena como o metodo de ensino eh obsolete e nos ensina tao pouco. O Brasil seria tao diferente, eu seria tao diferente se tivesse sabido disto antes! Mas tudo bem, vou fazer uma historia diferente para o meu filho!

    Um grande abraco,

    Adriana Pires

    • 14/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Adriana,

      Fico muito feliz que através do EE você tenha conhecido outros sites e professores que considero top de linha. Fico aqui na torcida para que você alcance seus objetivos com o idioma. Só depende de você!

      Sucesso sempre.

      Abs,

  • 14/11/13  
    Patricia Oliveira diz: 34

    Hello,

    Fiquei imensamente feliz em ouvir este podcast. Adorei a clareza com que o autor fala, já estou procurando este livro para ler, deve ser maravilhoso e muito esclarecedor sobre as dificuldades em aprender um idioma. Para mim o inglês ERA até então um bicho de sete cabeças, até conhecer o English Experts, vocês são muito feras!
    Thank you,
    estarei sempre por aqui. Abçs!!
    Patrícia Oliveira
    Cotia – SP

    • 14/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      O Patrícia,

      Muito obrigado pelo comentário, seja muito bem-vinda ao EE.

      Abs,

  • 18/11/13  
    Alessandro Santos diz: 35

    Parabéns pelos podcast e pelo site como um todo. Sem demagogia posso dizer que este site é a fonte da minha motivação em aprender inglês, a propósito, graças a este podcast percebi uma falha no meu aprendizado e o seu respectivo motivo. Estou bem mais avançado nas habilidades de leitura, escrita e listening do que na habilidade de falar, e eis que o podcast me ajudou a perceber o que tem faltado – praticar conversação (só agora parece óbvio). Enfim, mais uma vez, parabéns pelo ótimo trabalho de todos que fazem o EE ser o que é hoje (Alessandro, Adir, Ana, Donay, entre outros)

    • 18/11/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Olá Xará,

      Obrigado pelo comentário, fico feliz que o conteúdo do podcast esteja ajudando.

      Enjoy your studies!

  • 21/11/13  
    Camila Almeida diz: 36

    Parabéns pelo podcast. Estou muito grata por poder receber tanta informação e bom conteúdo disponível na web pra todos! Já vou começar começar a ler o livro Domesticando o Dragão

    Thanks!

  • 26/11/13  
    alencar diz: 37

    guys, muito bom cada dica desse site about English é muito importante for us,rsrsrs muito obrigado mesmo, vcs nos ajudam muito viva EE.

  • 27/11/13  
    verginia diz: 38

    Eu aprendo muito aqui neste site.

  • 05/12/13  
    Sergio Pinheiro Rodrigues diz: 39

    Parabéns pela qualidade e aprofundamento dos podcasts. Para tirar nota 1000 sugiro apenas um maior numero de áudios em Inglês – embora reconheça ser a little bit time consuming!