Estudar idiomas não precisa ser chato

Crianca curiosaSe tem uma coisa que realmente me incomoda em nossa sociedade, é a separação entre trabalho e lazer. Claude Hopkins dizia que: “When a thing is useful, we call it work… when it’s useless, we call it play… but one is as hard as the other“. Em português: “Quando uma coisa é útil, a chamamos de trabalho… quando é inútil, a chamamos de diversão… mas uma é tão difícil quanto a outra”.

De onde veio essa ideia? Por que achamos que o trabalho (ou o estudo de um idioma) precisa ser penoso e que a diversão é um assunto à parte?

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da Englishtown: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Saiba o que o sociólogo Italiano Domenico De Masi fala sobre o tema: Gerenciamento do tempo x Produtividade x Aprendizado.

Quando uma criança está fazendo os seus deveres da escola, e os pais a ouvem dando risada no seu quarto, eles costumam ir verificar: “Ei, por que você está brincando? Eu achei que você estava estudando!”

Mas eu acredito que estudar uma nova língua (ou estudar qualquer coisa, na verdade) pode realmente ser divertido e eficaz ao mesmo tempo. E mais… quanto mais divertido os estudos são, mais eficazes eles também serão! Porque quando a gente realmente curte uma atividade, ficamos totalmente concentrados, além de mais motivados… E assim, também é muito mais provável que o estudo dure mais tempo, o que nos levará a resultados melhores.

E nada pode ser mais natural do que nos divertirmos enquanto aprendemos alguma coisa nova! Pois esse é o nosso estado natural, pelo menos quando ainda somos jovens.

Volte a ser criança

Olha… Você já viu alguma criança que só fica sentada num canto, quietinha, sem fazer nada? Quando isso acontece tem alguma coisa errada. A grande maioria das crianças tem muita energia para explorar o mundo. Elas querem saber TUDO. Em outras palavras, cada ser humano nasce com uma curiosidade imensa e inata, porém com muitos dos métodos tradicionais de ensino, a gente *mata* essa curiosidade.

Com as “aulas tradicionais”, essas mesmas crianças perdem o interesse e depois de poucos anos, ficam sentadas na última fila da sala. O interesse pelos estudos diminui drasticamente. Eu também não curtia esse tipo de “pedagogia” quando eu ainda era aluno. Depois da minha formatura, eu redescobri que estudar pode ser divertido, e que pode ser um prazer.

A gente precisa voltar a “ser criança”, redescobrir essa sede de aprender coisas novas, e estudar de um jeito mais divertido. Mas como a gente pode fazer isso? A mera ideia de sentar com um livro na mão já assusta muita gente. Durante anos, ficamos condicionados a associar o aprendizado ao sofrimento.

Bem… Um jeito óbvio é escolher o material certo para estudar idiomas. Em vez de livros com material seco, a gente pode utilizar músicas, livros, jogosfilmes e seriados para o aprendizado.

O importante é também fazer exercícios baseados nesse material, e não apenas desperdiçar tempo com entretenimento em inglês, só para aliviar a consciência. Exercícios tais como tradução, ditados, e “listening” (compreensão auditiva).

Vamos por partes

Existe um jeito de fazer os estudos mais divertidos… Um jeito que é menos óbvio. E esse jeito é estudar tudo em “pequenos pedaços”… Uma dica que já mencionei no English podcast.

Estudar desse jeito (por exemplo, apenas 10 palavras ou um novo conceito de gramática de cada vez) tem um efeito neurológico que é verdadeiramente mágico… Porque quando a gente tem um sucesso, o cérebro despeja um hormônio chamado “beta-endorfina“.

É por isso que tantos adolescentes são viciados em videogames. Durante esses jogos, eles têm a sensação de um pequeno sucesso a cada minuto. Muito mais frequentemente do que na vida real!

Não é o jogo que vicia… É a beta-endorfina! Emoções são as substâncias químicas mais viciantes que existem. E a gente pode aproveitar desse efeito para se viciar nos estudos.

A mera palavra “disciplina” sugere que você NÃO QUER fazer o que você está fazendo, mas você o faz mesmo assim, por que você quer ser “disciplinado”. O problema é que essa abordagem nunca dura muito. Apenas gera resistência mental… E é o motivo por que a gente tem a tendência de procrastinar e adiar tudo.

“…Eu vou assistir TV hoje e estudar um pouco mais amanhã para compensar…”

Ah, é?

Se você é como eu, e como a grande maioria dos meus alunos, isso nunca dá certo. A gente tem que ser igual esses jovens que estão jogando na LAN house! Você não *consegue* tirar esses caras do computador!

Quando você estuda em pequenos pedaços, você tem um pequeno sucesso atrás de outro que nem eles. E em cada instante você tem a sensação *palpável* de que você chegou um passo mais perto da fluência. É super motivador… E assim, estudar um idioma pode ser tão divertido e viciante como esses jogos malucos!

Conclusão

Então esqueça a ideia de que estudar tem que ser penoso, que trabalho e diversão são duas coisas diferentes que não tem nada a ver uma com a outra. Quando mais divertidos os seus estudos, mais você vai conseguir assimilar e também *reter* o que você está aprendendo.

O que funciona para você? O que te motiva a estudar mais e mais?

Deixe um comentário e compartilhe a melhor técnica que você já utilizou. Assim vamos aprender uns com os outros!

Grande abraço,

~ Frank Florida ~

Aplicativo para Ampliar o Vocabulário

Você tem dificuldade para se lembrar das palavras, phrasal verbs e expressões em inglês? Conheça o "Meu Vocabulário: Um aplicativo para ampliar o seu vocabulário em inglês" e veja como nossa equipe resolveu esse problema definitivamente.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

31.jpg

Frank Florida

Frank Florida é professor de idiomas desde 1994 e fala oito línguas. Viajando o mundo por 11 anos, ele visitou umas 300 cidades em mais de 50 países. Ele se graduou da High School nos EUA, se formou em didática na Austrália e é criador do site Fórmula Fluente.

25 comentários

  • 13/06/13  
    Ayrton Douglas diz: 1

    O que me motiva a estudar, é pq gosto de saber, eu sou obsecado pelo conhecimento, e detesto quando vejo uma coisa e não sei, não entendo(como por ex: A intrevista do bill gates q não entendi nada, pq me listening é fraco. mas vou melhorar)

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Concordo Ayrton! É engraçado, quando eu era um aluno na escola, nunca gostei de estudar… Era aquela tarefa obrigatória e chata… Mas uma vez que comecei a estudar as coisas que realmente me interessam, virou vício… Boa sorte nos estudos e com essa entrevista! ;)

  • 13/06/13  
    GabrielMD diz: 2

    Muito bom o texto, realmente estudar outro idioma não é um sacrifício, penoso, mas sim, prazeroso. Não vejo a hora de me tornar fluente, escutar minhas músicas favoritas e compreende-las por completo, assistir seriados, conversar com outras pessoa fluentes igual por igual, etc… isso não tem preço.

    Bem, para assimilar o vocabulário todos os dias eu escolho 5 palavras que ao meu ver são muito utilizadas em inglês e aprendo os significados delas e sempre elaboro frases ou conversas com tais palavras e com as palavras anteriormente aprendidas… Até agora está dando muito certo, estou fixando bem as palavras e meu vocabulário está fluindo muito mais rápido. E recentemente baixei um “dicionário” aqui mesmo no site que tem as palavras mais utilizadas no inglês, vou seguir o que diz ele, todos os dias irei ler 10 palavras e as frases que vem nele.

    Também estou seguindo alguma das dicas deste texto. Estou sempre traduzindo músicas. Para o “listening” assisto seriados em inglês com a legenda também em inglês, ainda é difícil de acompanhar, mas percebo que com o passar do tempo estou compreendendo mais, mesmo que lentamente. Não sei tem outra forma melhor de melhorar o listening, o que vocês fazem ou fizeram para melhorar o listening?

    É isso, Abraço!

    • 13/06/13  
      Valéria diz:

      Experimente o site http://lyricstraining.com/ Você vai adorar.
      Bons estudos!

    • 13/06/13  
      Marco diz:

      Podcasts do ESLPod ajudam muito a melhorar o listener

      link: http://www.eslpod.com

    • 13/06/13  
      Emerson Jose diz:

      Gabriel, o que consegui perceber quanto mas estruturas (frases) temos na cabeça mas conseguimos entender.
      Uma das coisas novas que estou praticando por causa do meu trabalho e deixar uma simples folha de papel embaixo do meu teclado e uma caneta próxima.
      E qualquer coisa que eu pensar no dia vou escrevendo, uma ação que devo fazer escrevo ela em inglês.
      No final do dia comecei perceber que aprendi no minimo 10 novas palavras de forma natural, outra coisa que percebi também que muitas das estruturas que achava que tinha aprendido na hora de escrever uma frase usando essa palavra não lembrava como aplicar, o que motiva eu a revisar as coisas do livro de gramatica.
      E assim dia a pós dia estou percebendo que meu entendimento esta melhorando de forma natura.
      That’s it. Take Care !

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Opa Gabriel, parabéns pelo progresso! Você está no caminho certo, estudando um pouco cada dia, e com consistência! Assistir seriados em inglês com legenda em inglês é um ótimo jeito de treinar o listening, aqui é mais uma dica: Não leia as legendas antes de tentar entender sozinho primeiro. Ouça o áudio, e só depois olhe a tela para ver se você entendeu bem. Você também pode diminuir a velocidade com programas como o VLC Media Player, por exemplo:

      http://www.videolan.org/vlc/index.pt_BR.html

      Abraços,
      ~ Frank ~

  • 13/06/13  
    Michael Zapelão diz: 3

    Quando assisto alguns seriados americanos, como New Girl, Criminal Minds, dentre outros, eu viro um personagem, parte da história, como se os personagens da história estivessem falando comigo, algumas vezes da a impressão de que o cerébro vai explodir de informações. Quando o episódio termina… assisto mais uma vez para buscar algo que deixei passar, um fragmento.

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Ótima dica… você pode utilizar áudios (e vídeos) para simular diálgolos e até participar deles para simular uma conversa. Abraços!

  • 13/06/13  
    Marco diz: 4

    Melhorei muito meu listener assistindo seriados, mas não adquiri o hábito ainda de assistir com legendas em inglês ou sem legendas. Mas já estou começando com com as legendas \o/

    Gosto muito de música tb e encontrei o site LyricsTraining para praticar. Recomendo!

    Link: http://www.lyricstraining.com/

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Obrigado pela indicação, não conheci ainda esse site!
      ~ Frank ~

  • 14/06/13  
    Edgard diz: 5

    Faz algum tempo que venho tentando manter um ritmo constante de estudo. Confesso que tem sido bem mais difícil do que eu esperava, mas graças a Deus tenho conseguido. Parte dessa rotina de estudos é reservada para o aprendizado de outro idioma, ou seja, o Inglês. E é justamente durante o aprendizado da língua inglesa que eu tenho obtido mais sucesso! Claro que com o auxílio de uma plataforma de ensino de idiomas chamada Duolingo, que transforma esse momento, que eu considerava uma tortura, em uma verdadeira brincadeira!

    Link: http://www.duolingo.com/

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Opa Edgard! Muitos dos meus alunos recomendaram essa página também, duolingo. Recurso interessante! Quando eu estudei português ainda não existia mas pra quem quer aprender um idioma agora parece ser ótimo. Parabéns pela consistência!!

      Abraços,
      ~ Frank ~

  • 14/06/13  
    Maria José Simões diz: 6

    Bom dia!
    Adorei a matéria e concordo plenamente com o autor.Eu acredito que fragmentar é a melhor opção.Eu estudo os verbos desta forma blocos de 10 – ouço e tento escrever depois faço a correção tanto da pronúncia qto.da escrita e só mudo de bloco qdo. consigo falar ,escrever e usa-lo em frases simples desta forma eu ponho em prática a escrita, audição e a fala. e nunca mais esqueço. Dá trabalho mas” no pain no gain”
    Beijo para todos e bons estudos

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Oi Maria, o que você faz parece bem parecido ao meu jeito de estudar… Concordo com a dica! Bons estudos e um abraço!
      ~ Frank ~

  • 14/06/13  
    Vicente diz: 7

    Eu uso uma adaptação da técnica Pomodoro pra gerenciamento de tempo. Eu estudo 25 minutos, paro por 5 a 10, depois faço novos períodos de 15 minutos com paradas de 5. O número de repetições de 15 minutos eu faço quantos eu achar pertinente. Se faço 3 períodos de 15 minutos eu faço uma parada maior, 10 ou 15 minutos, mas raramente chego nesse ponto.
    Uso isso em diversos conteúdos: gramática, livros, música e o que mais for pertinente.

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Opa Vicente! O método Pomodoro é ótimo para gerenciar o tempo, pois a gente precisa de uma pausa de vez em quando para renovar o foco. A nossa concentração é um músculo também que fica mais forte com o uso… Se você já consegue manter a concentração por 25 minutos seguidos, recomendo tentar aumentar a duração de vez em quando… Estudar por 50 minutos e descansar por 10. Esse é o ritmo que melhor funcionou para mim, mas os dois são válidos. Grande abraço!

      ~ Frank ~

  • 14/06/13  
    Janice diz: 8

    A motivação para estudar inglês é muito maior quando gostamos do material que está sendo utilizado para aprender. Eu sempre gostei de inglês, e também de música, isso fez com que eu unisse o útil ao agradável. A vontade de entender as letras das músicas que eu gosto tornou tudo mais fácil e muito mais divertido. Assistir séries e filmes também, comecei assistindo com legenda em português mesmo, e agora consigo assistir as minhas séries preferidas sem legenda mesmo e entender praticamente tudo. Uma coisa que eu costumo fazer é assistir o episódio da série em inglês e ter a legenda (em inglês) separada do vídeo, quando escuto uma expressão ou uma palavra que não entendi, eu dou uma olhada e pesquiso o que ela quer dizer, tudo sempre em dicionários inglês-inglês. E isso tem funcionado muito bem para mim.

    • 15/06/13  
      Frank Florida diz:

      Olá Janice! Parabéns pelo sucesso nos seus estudos… Unir o útil ao agradável, é exatamente isso que a gente precisa fazer. Bem dito!

      Abraços,
      ~ Frank ~

  • 14/06/13  
    Maria diz: 9

    Já não sou uma jovem,mas sou traumatizada por não ter aprendido inglês até hoje.Tenho filha nos Est. Unidos,já fui lá varias vezes,passo aperto na rua mas aprender q e bom ,nada.Acho q sou preguiçosa .
    Se eu começar a seguir religiosamente o english expert,vou conseguir?
    Por favor, me orientem por onde começar e qual o melhor jeito para eu conseguir meus objetivos. (Não me deixem sem resposta ).
    Agradeço a atenção.

    • 17/06/13  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Maria,

      Sua pergunta é excelente, tão boa que eu acho que a resposta não cabe num comentário. Vou escrever um artigo e publicar no blog sobre o assunto.

      Acho que nenhum site ou escola pode te garantir fluência, quem aprende idiomas une vários recursos e iniciativas. Recomendo que você procure um bom professor particular para te ajudar e dar um direcionamento. Com o tempo você poderá seguir com as própria pernas.

      Aguarde o artigo e continue seguindo o English Experts.

      Sucesso!

  • 18/06/13  
    CESAR diz: 10

    sempre tive a mesma duvida q a Maria …”por onde começar?”
    sempre dou uma lida no site porem as vezes axo q to começando pela metade

  • 24/06/13  
    Vinicius diz: 11

    Hi Guys,

    Para praticar meu listening constumo acessar esse site. http://www.esl-lab.com/
    Se trata de diálogos de diversas situções, esses diálogos são curtos porém eficientes. Você pratica o listening, conhece novas palavras e também possui perguntas relacionada à cada situação.

    Abraços e bons estudos.

  • 10/07/13  
    luis diz: 12

    Achei muito interessante a didática, a forma de estudo sugerida pelo Frank Florida.
    Gostaria de receber modelos, exemplos práticos sobre esse “jeito de estudar tudo em pequenos pedaços”.
    Quero muito aprender e principalmente “endorfinar“.
    Grato

  • 17/07/13  
    Ocarinha diz: 13

    Agradecido pelas dicas.
    Também concordo com suas ideias!!