Intercâmbio na Austrália – English Podcast #59

Olá, amigo do English Experts! Você sempre sonhou em fazer um intercâmbio e nunca teve coragem? Então você precisa conhecer a saga de Camila Oliveira, que depois de ler um ler um artigo sobre intercâmbio aqui no EE decidiu largar tudo e ir de mala e cuia para a Austrália. Qual artigo é esse? Como Camila conseguiu iniciar essa jornada? Quais foram as principais dificuldades? Confira no episódio de hoje.

Ouvir o English Podcast

Assista ao episódio no Youtube

Assine o canal do English Experts para não perder nenhum vídeo.

Participaram do Programa

  • Camila Oliveira (professora de inglês e amante de viagens).
  • Alessandro Brandão (host) fundador do English Experts.

Links discutidos no podcast

  1. English Podcast 49: Camila pelo Mundo
  2. English Podcast 56: Como se preparar para o TOEFL
  3. Intercâmbio depois dos 30
  4. Curso de inglês do English Experts

Programas Anteriores

Arquivo do English Podcast
Music by Bensound

Ouça o English Podcast pelo Aplicativo

google-play    app-store

Assine no iTunes

English Podcast no iTunes

Sugestões, críticas e elogios

Envie sugestões, críticas e elogios nos comentários.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

34.jpg

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador caseiro do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

17 comentários

  • 07/02/17  
    Jonata Fontela diz: 1

    What a great podcast!! Now I’m dying to go to Australia haha but this will only be possible if I can work and study there ’cause it’s too expensive. How can I study there?

  • 08/02/17  
    AlessandroInacio diz: 2

    Bom dia Alessandro, não to achando o post que você comentou sobre a SANAE (acho que é assim que escreve) por favor, se puder passar novamente, agradeço. Excelentes podcasts, estou curtindo todos, abs!!

  • 08/02/17  
    MarceloCSantos diz: 3

    Bom dia Alessandro,

    Muito bom o podcast da Camila! Tenho interesse em fazer intercâmbio, porém, já não sou tão mais jovem assim, já passei dos 40 rsrs. Considero meu inglês muito bom, diria que quase fluente e além do inglês me viro em outros 4 idiomas com muita qualidade.
    Não sou casado e tampouco tenho filhos, ou seja, posso me lançar e quebrar a cara e mesmo assim terei aprendido algo, terei adquirido uma nova experiência.
    Gostaria de saber se possível, uma vez que vc é amigo da Camila, como é o mercado para pessoas mais velhas como eu. Já sou formado, pós-graduado e com experiência profissional vasta, todavia não me importo em trabalhos do tipo sub-emprego, ou seja, estou em busca mesmo de novas experiências.

    Obrigado.

    Abs

    • 09/02/17  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi Marcelo, tudo bem? Espero responder o seu comentário no próximo podcast com a Camila. Eu percebi que as oportunidades de intercâmbio não são as mesmas para quem passou dos 30, principalmente em relação às oportunidades de trabalho. Stay tuned!

    • 17/02/17  
      Joao Marques diz:

      Olá Marcelo. Eu sugiro a voce entrar em contato direto com a embaixada da Austrália. Pois conforme a sua área de formação eles dirão se tem interesse. Como você é fluente no idioma isso facilita e muito. Que seja por 1 ou 2 anos já vale apena. Não custa nada tentar. Sucesso e abraço.

  • 08/02/17  
    fabricionaweb diz: 4

    Meu problema se chama “dinheiro”

    • 09/02/17  
      Alessandro Brandão diz:

      Fabrício, tudo bem? Tem um amigo meu que diz que dinheiro para ele é a solução. A “falta de dinheiro” que é o problema. rsrsrs

      Obrigado pela participação!

  • 08/02/17  
    Joao Marques diz: 5

    Alessandro parabéns pela entrevista com a Camila. Tenho dois filhos( rapaz e uma moça) que hoje moram na Austrália já são cidadãos australianos. O rapaz quando foi tinha 21(hoje tem 37) anos procurei um intercambio de credibilidade e achei. Onde os diretores me passaram muita confiança, acertado as condições o próprio intercâmbio procurou coloca-lo em uma escola que não tivesse muitos brasileiros para poder assimilar melhor o idioma e na sala com de fato ele era o único brasileiro. O mesmo foi para a casa de pais adotivos para se adaptar aos costumes ficou por lá em torno de 3 meses e depois disse: – que já poderia se virar sozinho. Como de fato o fez. Por lá se formou, conheceu uma inglesa tem um filho, mora na Inglaterra e está também formando também em fisioterapia. A minha filha por coincidência também tem o nome de Camilla, após formada foi para A Austrália com a mesma idade 21 anos(hoje tem 31)teve o apoio do irmão que já estava estabelecido, se especializou em Marketing, está casada com um irlandês(gente boa). Está com um emprego muito bom numa universidade. Antes de eles irem juntamente com minha esposa, pagamos durante 1 mês um professor particular com 2 horas por dia de inglês, para não chegarem totalmente crus em um país de língua diferente. Após a ida deles eu e minha esposa tivemos a oportunidade de conhecermos outros países alem de Austrália e Inglaterra. Eu tenho um inglês de sobrevivência grande parte também aprendido no EE, a primeira coisa que a pessoas com que vou falar é a seguinte frase que quebra qualquer barreira: I don´t speak english very well, e nunca tive problema. Aos interessados em fazerem intercâmbio façam um esforço e passem pelo um ano fora do Brasil aí verão que o esforço vale a pena e verão. Desculpe o relato porque vibro quando jovens como meus filhos e a Camila Oliveira tem essa vontade de vencer e ver o mundo lá fora..

    • 09/02/17  
      Alessandro Brandão diz:

      Oi João, tudo bem? Muito obrigado por compartilhar a sua história conosco. Eu também sou pai, tenho um casal, e espero que eles também possam conhecer o mundo quando chegar a hora certa. Parabéns pela educação que você deu aos seus filhos: é um exemplo a ser seguido. Forte abraço,

  • 08/02/17  
    Joao Marques diz: 6

    Alessandro desculpe. Só para falar que o intercâmbio controlava a vida escolar deles lá na Austrália, como frequência e notas obtidas nas prova. Eu poderia falar o nome do Intercâmbio, como disse é sério. Através dele outras pessoas da minha família e amigos de meus filhos foram fazer intercâmbio. Abraços.

    • 09/02/17  
      Alessandro Brandão diz:

      Pode mandar o nome aqui mesmo nos comentários. O pessoal vai acabar perguntando mesmo ;-)

  • 09/02/17  
    Ausilene diz: 7

    I have just know this website and I liked it so much!
    I’m planning to stay one month at Australia so I’m sure that it’s a good idea to study English until here. It’s gonna be only 3 weeks of English class there. Thanks for help us!

    • 10/02/17  
      Alessandro Brandão diz:

      Hi Ausilene,

      Thank you for the comment and welcome to EE.

  • 10/02/17  
    Joao Marques diz: 8

    Obrigado!
    Azics – Intercambio Cultural.

    Grande abraço.

  • 15/02/17  
    Thiago Ferreira1 diz: 9

    Curti muito esse podcast.

    • 15/02/17  
      Alessandro Brandão diz:

      Thank you!