O futuro da educação

Umas das coisas que vem chamando a minha atenção ultimamente são as palestras a respeito do ensino no século XXI.

Primeiro, assisti uma apresentação no TED onde o palestrante falou uma coisa interessante: hoje, com a velocidade das mudanças um aluno que entrar em um curso de graduação de 4 anos na área de tecnologia já sairá desatualizado, pois o conhecimento adquirido nos primeiros 2 anos estará obsoleto.

Aprenda inglês com as técnicas de quem já passou pelo processo. Experimente Grátis por 30 dias o Curso de Inglês do English Experts 3.0.

Mais recentemente conheci o trabalho do Luli Radfahrer, ele é Ph.D. em comunicação digital entre outras coisas. As palestras do Radfahrer realmente abrem a nossa mente para a nova era digital, ele nos faz ver o quanto o mundo mudou. E apesar disso nós insistimos em alcançar nossos objetivos utilizando métodos arcaicos.

Por fim, gostaria de apresentar um vídeo enviado pelo leitor Jonã Machado via Twitter. Não perca!

Have a nice weekend!

Aprenda mais

Gostou desse artigo? Conheça o Curso de inglês English Experts e descubra como você pode turbinar o seu inglês.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

34.jpg

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador caseiro do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

9 comentários

  • 17/04/09  
    Eliana Tiné diz: 1

    Reflexão não só do método, mas do resultado do aprendizado. Talvez serão jovens informatizados ao extremo, mas não saberão descascar uma laranja, ou de onde vem os alimentos…
    Um risco “ah! sei como é, vi na net”, mas não põe em ação.
    Pensei que tinha mais material da palestra, no arquivo em pdf, mas era da pagina. (kakakaka)
    Adorei o vídeo.

  • 17/04/09  
    João diz: 2

    Alessandro, corroborando conteúdos anteriores e em continuação ao que foi debatido sobre teu post a respeito daquele jogador de futebol que pensava que estava falando inglês, li hoje num jornal de circulação no meu estado (Diário Catariense) esta frase de um dos maiores oradores (se não o maior) do sul do Brasil: Luiz Carlos Prates:

    “Sem essa de sou pobre, moro longe, ando de ônibus. Sem essa. Vamos ao ponto: que livro você já leu este ano que lhe possa ajudar a viver melhor e a ser melhor no trabalho? Nenhum? Isso é compromisso com a pobreza.”

    É ou não é sensacional?

    Grande abraço e parabéns pelo seu trabalho.
    João

    • 18/04/09  
      Alessandro diz:

      João,

      Concordo plenamente com você. Pobreza não é desculpa para não evoluir.

      Abraço,

  • 17/04/09  
    Jonã diz: 3

    Que susto quando vi o vídeo aqui! Falou e postou mesmo!

  • 17/04/09  
    Kaio diz: 4

    I have already watched this movie but again I loved it.

    CYA.

  • 17/04/09  
    Rafael Tartalia diz: 5

    Oi Alessando,
    Me senti a vontade para comentar o que li no seu post. Assim como você, sou da área de tecnologia, sou bacharel em Ciência da Computação.
    Não faz sentido quando o palestrante diz que, atualmente, após quatro anos em um curso de graduação o aluno sai desatualizado. Essa informação talvez seja procedente para alguns cursos, mas para Ciência da Computação (currículo aprovado pelo MEC), a grade currícular é praticamente composta por disciplinas como física, cálculo, álgebra, lógica e as demais disciplinas relacionadas às máquinas propriamente, como compiladores, sistemas operacionais, redes e banco de dados, como você deve saber .
    Mas enfim, o curso Ciência da Computação se propõe a ensinar a base da tecnologia, e sendo assim, promover o conhecimento necessário para se desenvolver tecnologias, o que é diferente de ensinar uma tecnologia específica.

    Best regards!

  • 17/04/09  
    Rafael Tartalia diz: 6

    … complementando…

    Acho o English Experts ótimo!
    Parabéns pelo trabalho.

    Rafael

  • 18/04/09  
    Roberto Izidro diz: 7

    Olá! Sou professor de língua inglesa nas séries fundamental e ensino médio e em curso de pós graduação.
    De fato, hoje o ensino e o aprendizado nas escolas, seja de nível básico como superior está muito rápido, agora, dizer que ao final do curso o aluno está desatualizado na área a qual estudou, não posso aceitar, como professor e aluno, o processo de aprendizado se dá além do final do curso. Deve ser permeado um aprendizado contínuo, mesmo terminado a faculdade hoje, tenho que buscar sempre o conhecimento na área, assim será mais fácil entrar e permanecer no mercado de trabalho. Essa realidade é devida à globalização. Então, poucas mudanças acontecem em dois anos, quando falamos numa visão de ensino e aprendizagem. Esse processo é lento e deve ser contínuo atraves da especialização. Então, vamos pensar mais sobre essa questão.

    • 19/04/09  
      Alessandro diz:

      Roberto,

      Obrigado pelo comentário. No artigo eu estava me referindo à tecnologia (programação, desenvolvimento de software, computadores, eletrônicos e etc). Concordo com o seu ponto de vista, eu acho que um curso de graduação é muito importante para a formação do indivíduo e dá base para que o processo de aprendizado se perpetue.

      Abraço,