Quando o artigo THE é desnecessário

Estive nos Estados Unidos recentemente (mais especificamente em Des Moines – Iowa) e um amigo americano fez um comentário sobre o uso do THE pelos latinos. Ele falou que nós usamos muito o artigo the e muitas vezes desnecessariamente. Isso ocorre porque fazemos um link com a nossa língua onde o artigo é realmente necessário. Ele até brincava dizendo: “No speak THE English” que seria a forma mais errada possível de falar: “I don’t speak English“.

No inglês, como aprendemos nas primeiras aulas, o the é um artigo definido usado para especificar, ou seja, pra deixar claro que estamos falando sobre algo específico.

Aprenda inglês com as técnicas de quem já passou pelo processo. Experimente Grátis por 30 dias o Curso de Inglês do English Experts 3.0.

Exemplo: I gave my homework to the teacher. (referindo-se a uma professora em particular, e não a qualquer professora)

Quando li a frase: “If I have the money, I’ll help you out.” num artigo publicado recentemente, lembrei logo do meu amigo. O “the” é desnecessário nesse caso porque “Money” está com um sentido em geral e não um dinheiro em específico. Porém, se eu adicionar qualquer especificação ao “money” o uso do “the” estaria correto.

Exemplo: If my mother gives me THE money she promised, I’ll help you out. (The money she promised.) O dinheiro que ela prometeu, ou seja, um dinheiro em específico.

Bom gente, é muito bom ver que em minha viagem pude colocar em prática tudo que aprendi nos cursos de inglês e pelos meus estudos sozinha na internet e que além disso tive grandes aprendizados. Realmente valeu muito a pena! Espero ter ajudado com a minha pequena, mas ótima dica.

Sobre a Autora: Laís Pimentel é estudante de administração na Universidade Católica de Pernambuco. Apaixonada pela língua inglesa, Estuda inglês há 3 anos em curso particular e também é autodidata procurando sempre aprender novos conhecimentos relacionados ao inglês através da internet.

Aprenda mais

Gostou desse artigo? Conheça o Curso de inglês English Experts e descubra como você pode turbinar o seu inglês.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

25.jpg

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

45 comentários

  • 28/09/10  
    claudemir diz: 1

    Otima dica!essa eu vou guardar no fundo do coração.

  • 28/09/10  
    Felipe Angulski diz: 2

    Bem observado Laís, ótima dica… outra palavrinha que os brasileiros que estudam ingles usam MUITO é o THAT ( que), porque quase sempre pensam em portugues primeiro, e se nao usar o THAT parece que falta alguma coisa ^^’

    Bons estudos a todos

  • 28/09/10  
    Givaldo diz: 3

    Gostei da dica! Gostei mais ainda por você ser de PE como eu.

  • 28/09/10  
    Vilmondes Eracton diz: 4

    MUITO boa a dica!! Tinha muita dúvida quanto ao uso do THE.

    Obrigado!

  • 28/09/10  
    Marcelo diz: 5

    ótima Dica…
    não tinha parado pra pensar nisso!

    E é mó barato quando vc aprende algo novo, as coisas que passavam desapercebidas começam a aparecer com frequência e os erros ficam mais destacados!

    O lance é colocar em uso…

    valeu Laís!

  • 28/09/10  
    Francimar diz: 6

    Pensei que fosse ler alguma coisa mais interessante, além disso, seu amigo estrangeiro é muito é do impolite. Rir de uma pessoa por ela falar diferente, sem falar que a pessoa estava usando um idioma que não era seu. Nota Zero pra ele.

  • 28/09/10  
    Richard diz: 7

    Bem legal e útil a sua dica, parabéns!

  • 28/09/10  
    Claudia diz: 8

    Thanks for this tip, I always make this mistake rsrsrs

  • 28/09/10  
    Flávia Magalhães diz: 9

    “If I have the money, I’ll help you out.”

    Penso que seja possível que esse “money” seja uma forma “curta” de se dizer “a quantidade necessária de dinheiro”. Neste caso, o “the” é justificável.

  • 28/09/10  
    Vinicius diz: 10

    Laís, ótima dica eu sempre tinha dúvidas no uso desse artigo se eu usava certo ou errado.

    Obrigado e parabéns pelo post. (:

  • 28/09/10  
    iolanda diz: 11

    Ótima dica… gostei muito mesmo. Obrigada Laís!

  • 28/09/10  
    Judith Fullen diz: 12

    Excelente… vício de linguagem é triste, mesmo! Dificil de ser abandonado. Valeu!

  • 28/09/10  
    Cleonice diz: 13

    Laís, me incluo nesse legião do “the”. Estudo ingles diariamente , com certificação CAE pela Universidade de Cambridge e outros diplomas, mais meus estudos diversos e praticas em livros, cinema, artigos de revistas etc. Essa duvida sempre me acompanhou e me vigio sempre para nao extrapolar. Ótima dica. Abraços, Cleo.,

  • 28/09/10  
    João B. L. Ghizoni diz: 14

    Nice try, Laís. But you should not have offended Mr. Lanzetti. That was not very tactful of you. Saying that one of his sentences would have been the reason for a native speaker of English to have fun with was very impolite. I’m sorry, but I have to be frank to you.

    In addition, when you say “If I have the money, I’ll help you”, YOU don’t know the context, but the author MAY KNOW the information beyond the words. Consequently, he chooses to use the article there. Because the author, Mr. Lanzetti, who is obviously very knowledgeable about English, probably knew the context, and that’s why he chose to use THE in that sentence.

    On the whole, I agree with you: Portuguese and Spanish speakers do use THE more often than necessary. But making fun of foreigners because of this little inappropriacy is quite tactless!

    Another thing I feel like pointing out: when you say that your hint is “ótima”, you lack some modesty, do you not?

  • 28/09/10  
    Cássio Gifford diz: 15

    Oi, Laís. Você tem razão Muitas vezes usa-se o artigo “the” desnecessariamente. Mas é bom lembrar também que o vice-verse também existe. Por exemplo, antes de instrumentos musicais em inglês temos que usar : I play the guitar very well (eu toco violão muito bem). Já com possessivos, podemos usar em português, mas não em inglês, como: “o meu carro é preto” sendo que em inglês diremos apenas “my car is black”. Até a próxima. Best regards. Cássio.

  • 28/09/10  
    Jean diz: 16

    Excelente dica Laís….

  • 28/09/10  
    Silvana diz: 17

    Valeu pela dica Laís…obrigada!

  • 28/09/10  
    Anderson Cupertino diz: 18

    Olá.. Láis…. Thanks for this tip… I didn’t knew when i use The or not.. this tip, did help me…

    Bye..

  • 28/09/10  
    The freedomly. diz: 19

    The most important thing, when learning an idiom, is to think of it and into it, so this is the only way of calling off possible mistakes, which someone could mix them up.
    The way too many people learn a foreign language as their second language, but thinking of his, or her native language, so there, it is where those mistakes frequently appear for them, mainly the article ( the) and also the preposition ( that.)

  • 28/09/10  
    Thiago kzao diz: 20

    Pow gostei da dica também..

    Cara você poderia nos ajudar com algumas dicas/termos sobre eleição, esses dias quis explicar algumas coisa sobre o Brasil para um gringo e acabei ficando meio perdido nesse assunto…

    Obrigado.

  • 28/09/10  
    Stan diz: 21

    very important!!!!
    tks //// rgds

  • 28/09/10  
    Flávia Magalhães diz: 22

    Sem querer puxar o saco do João Ghizoni, mas ele está cheio de razão (apesar de achar que a Laís foi bastante delicada em “apontar o erro” do Rafael, não vi ofensa alguma lá).

    Como eu já disse aí em cima, pra mim o uso do “the” na frase dele é bastante justificável – pra não dizer necessário – tudo depende da forma como é entendido o contexto da frase:

    If I have the money… = If I have THE enough quantity of money that you need…

    ;)

  • 28/09/10  
    Marcio Rodrigues diz: 23

    Lais! Muito boa esta dica, vou observa-la daqui pra frente. Obrigado!

  • 29/09/10  
    Fernando diz: 24

    Ótima dica!

    Já está anotada no meu caderno de estudos.

    Obrigado,

  • 29/09/10  
    Camila Lima diz: 25

    sobre os americanos rirem quando a gente erra, eh totalmente verdade! e eles nao estao errados por isso, pois nos fazemos o mesmo com os estrangeiros que vem pra ca!!! nao tem maldade em rir de um errinho, eh so uma brincadeira

  • 29/09/10  
    Odlavin diz: 26

    Oi Laís, também sou pernambucano( de Paulista) e autodidata. Adorei as dicas, são realmente úteis. See you!

  • 29/09/10  
    Thiago Gothai diz: 27

    Muito boa dica, vou colocar em prática agora.

    Muito obrigado Laís.

  • 29/09/10  
    Rafael Lanzetti diz: 28

    Sorry to differ, mas o meu exemplo não tem nada de errado. Como dito pelo João B. L. Ghizoni e pela Flávia Magalhães, o uso do artigo aí é praticamente obrigatório. Supõe-se um diálogo anterior como “I need 10K to pay off my mortgage. Can you give me a hand?” “I have to pay off mine first, but… If I have the money, I’ll help you out.”

    Esse artigo definido não é um simples acessório ao sintagma, como são usados em línguas latinas, mas um elemento definidor. Não se trata aí de qualquer dinheiro, e sim “o dinheiro” do qual já se falou anteriormente e a que se refere anaforicamente no ato de fala seguinte.

    E sim, achei pouca lisonja de sua parte apontar um suposto erro de um artigo no próprio EE sem entrar em contato primeiro com o autor, antes de expô-lo gratuitamente.

    Sinto muito, mas minhas participações no EE terminam por aqui, vendo que a recepção não foi das melhores. Peço desculpas ao Alessandro pelo inconveniente.

    Abraços,
    Rafael Lanzetti

    • 29/09/10  
      Alessandro diz:

      Rafael,

      Os seus posts só receberam muitos comentários e geraram essa repercussão toda porque ficaram ótimos. O problema é se ninguém tivesse falado nada.

      Eu realmente espero ver mais artigos seus aqui no EE.

      Abraços,

  • 29/09/10  
    Yolanda diz: 29

    Laís,

    Você se confundiu. O autor a quem você se refere não estava dizendo que o THE estava errado. Ele se referia ao tempo de verbo. Olhe aqui: ” … como o medonho “futuro do subjuntivo” (para o qual o inglês utiliza o simple present – “Se tiver dinheiro, vou te ajudar” > “If I have the money, I’ll help you out.”)”.

    A frase está totalmente correta. Quer dizer que a pessoa TEM dinheiro mas NÃO DINHEIRO A MAIS (o dinheiro que a outra pessoa quer) para ajudá-la. Entendeu?

    Você só confundiu as bolas mas a idéia que você quis passar que o aluno brasileiro, de uma forma geral, não sabe usar o THE muito bem, é verdadeira! rs.

  • 29/09/10  
    Monnique diz: 30

    Muito bom a dica Laís, também sou apaixonada pela língua inglesa, aprendi a gostar em 1 semana tudo por causa do meu professor que me ensinou a amar essa nova língua e estou a quase 8 meses no curso particular e não pretendo nunca mais pára de aprender… muito bom essa dica mesmo!!!
    kisses!
    see you!!!

  • 29/09/10  
    Carlos Eduardo diz: 31

    “Apaixonada pela língua inglesa, Estuda inglês há 3 anos em curso particular e também é autodidata procurando sempre aprender novos conhecimentos relacionados ao inglês através da internet.”

    Se ele faz um curso particular, como ela pode ser autodidata? Confuso, não?!

    :S

  • 29/09/10  
    Caio Cesar diz: 32

    Não vejo problema no uso do “THE” no exemplo citado. Pra quem estuda Linguística é muito complicado falar em “erro”, mas nesse caso não existe problema algum porque o contexto extra-textual permite o uso do artigo. Algumas vezes olhar somente para o nível sintático pode ocasionar hipercorreção. Cuidado!

  • 29/09/10  
    Lucia de Abreu diz: 33

    Rafael, por favor, não interrompa sua participação. O EE não tem culpa do comentário infeliz, até ingênuo, da Laís e nós, leitores, só teremos a perder com a sua saída, pois suas dicas são FUNDAMENTADAS e confiáveis.

    Grande abraço

    Lucia

  • 29/09/10  
    Filipe Vanderlei diz: 34

    Laís, você está de parabens pela dica, vejo que ajudou quase todos, você é maravilhosa, por isso que eu te amo tanto minha branca ;)

  • 29/09/10  
    Adriano Acioli diz: 35

    Rafael Lanzetti=Mestre em Linguística Aplicada/Tradução pela UFRJ, professor de cursos de gradução e pós-graduação nas áreas de Tradução, Linguística e Estudos Culturais.

    Precisamos de artigos e comentários inteligentes de pessoas de nível,como o Lanzetti.
    Não deixe meia dúzia de mal agradecidos prejudicarem 84.000 alunos interessados.
    Estamos esperando a próxima dica ;)

  • 30/09/10  
    Gracilda Oliveira diz: 36

    Eu sou auto-didata. (por ser minha única opção).
    Então Rafael Lanzetti, Conto com você!

  • 30/09/10  
    Flávia Magalhães diz: 37

    Rafael,

    Don’t dare to abandon us!

  • 30/09/10  
    Layse diz: 38

    É Laís, acho que você deve desculpas à alguém!
    Na verdade a várias pessoas, pois de alguma forma todos os leitores sofreram por um comentário seu.
    Seu post foi até interessante, sabe?!
    mas, você não precisava fazer esse tipo de coisa, não é?=p
    (só corrigindo o há*)

  • 30/09/10  
    Ricardo diz: 39

    Olá pessoal,adoro Inglês e gostaria de encontrar um saite bom para aprender online.Já fiz cursos por um pequeno tempo e pretendo voltar,por enquanto a net é meu auxilio mais próximo.Obrigado!

  • 30/09/10  
    Ana diz: 40

    Não sou especialista, mas a frase “If I have the money” soa perfeitamente adequada ao meu entender, e os nativos a usam o tempo todo ;)

  • 30/09/10  
    Lais Pimentel diz: 41

    Rafael Lanzetti,
    eu realmente não tive a intenção de chatear você, só queria repassar uma coisa que tinha aprendido. Sinceramente, peço desculpas por minha ingenuidade de não ter lhe procurado primeiro para conversar sobre o assunto e segundo por ter mencionado a sua dica sem aviso prévio. Somente peço que você não deixe de colaborar com o EE por um erro meu. As suas dicas são de extrema importância para todos que desejam aprender a língua inglesa, pois você é um excelente profissíonal linguístico. Espero que você compreenda o ocorrido e continue contribuindo com o EE.

  • 01/10/10  
    Fernandes diz: 42

    Caro Rafael,

    Por que pensa que não foi receptiva sua colaboração? Foram ótimas dicas. Inclusive procurei na rede tudo que você já tivesse escrito e, tenho certeza, que aprendi muito. A crítica faz parte do sucesso. Mas não é motivo para abandoná-lo.
    Volte.

  • 02/10/10  
    Paulo Lopes diz: 43

    O cara vai parar de contribuir por causa de uma critica?
    Isso só demonstra imaturidade.
    Do demais: Os dois passaram otimas dicas.