Será que vale a pena estudar gramática?

Speak UpA pergunta que todos fazemos é: será que vale a pena estudar gramática? Não é novidade dizer que um idioma é algo baseado essencialmente na troca de informações pela fala e escrita. A gramática nada mais é do que uma tentativa de documentar isso tudo e ainda manter o idioma padronizado.

Nós brasileiros temos um certo trauma com gramática. Isso porque nos primeiros anos de escola somos obrigados a estudar regras complicadíssimas do bom e velho português. Depois, nos últimos anos nos obrigam a estudar regras não menos chatas, só que agora de outro idioma, o Inglês.

Aprenda inglês com as técnicas de quem já passou pelo processo. Experimente Grátis por 30 dias o Curso de Inglês do English Experts 3.0.

Gramática por si só não tem utilidade nenhuma. Pronto falei! Estou sendo radical, mas verdade seja dita, ninguém aprende inglês na escola – refiro-me aqui ao ginasial – estudando gramática. Se você é uma exceção, por favor, entre em contato, gostaria de saber como conseguiu essa façanha.

Vou contar um segredo. Estude a gramática depois que você já domina o tema. É contraditório, não é? Vou explicar! Antes de estudar present perfect busque em seu livro ou na internet frases que estão nesse tempo verbal. Faça um exercício de tradução e tente acostumar seu cérebro à formação das frases. Treine em voz alta, escreva, reescreva, use no dia-a-dia. Só depois disso comece a estudar a gramática relacionada ao tema. Você vai ver como o estudo vai ficar mais agradável. A cada nova regra você vai ter aqueles insights: “caramba, por isso que eu digo isso assim e não assado”. Faça o teste!

Como eu disse o início, a gramática é uma “tentativa” de documentar o idioma. Porém nem sempre isso funciona. Aprenda a falar primeiro, depois estude as regras. Não o inverso. Aí sim você vai aproveitar todo potencial da gramática.

Aprenda mais

Gostou desse artigo? Conheça o Curso de inglês English Experts e descubra como você pode turbinar o seu inglês.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

34.jpg

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador caseiro do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

17 comentários

  • 10/11/07  
    Julianderson diz: 1

    Acho meio relativo e isso muda de pessoa pra pessoa. Por exemplo: na escola aprendemos milhões de regras de gramática, e quando as entendemos realmente, usufruimos delas seja na fala ou na escrita .Mas quando lemos muito sem ‘quer querendo’ aprendemos milhões de regras de gramática e muitas vezes nos comunicamos melhor do que quando conhecemos as regras, pois esquecemos, achamos um saco, etc.
    Então qual compensa mais?
    Claro que é a 2ª. Lermos muito e esquecermos da bendita gramática.
    Opinião dada

  • 10/11/07  
    Vitor diz: 2

    Falou tudo nesse post… Acho que gramatica eh importante, se voce quer quiser fazer algum exame tipo TOEFL…

    Uma coisa que eu aprendi, eh que se vc aprender a falar, automaticamente vc aprende um pouco de gramatica… O que nao acontece muito quando vc estuda so a gramatica….

  • 11/11/07  
    Adir Ferreira diz: 3

    Bom, vou dar meus two cents aqui. Já trabalhei com “professores” que tinham morado nos EUA e que tinham uma gramática terrível na lingua falada. Daí levantamos a questão da “fluency” contra a “accuracy”, ou seja, ser fluente ou ser correto? Caso você use seu inglês de forma não profissional então sua gramática poderá ser “meia-boca”, contudo, se você for usar o inglês para seu trabalho, redigir relatórios, escrever textos acadêmicos entre outras coisas, sinto muito, você terá que estudar gramática, sim! Imagine você dizendo em português “Não dá pra mim vim hoje” ou “Lá tinha menas pessoas”! Absurdo não? Então se a pessoa se propõe a aprender uma lingua tem que aprendê-la corretamente, usando todos os recursos e variantes possíveis (leia-se: aprender as quatro habilidades de maneira efetiva e sedimentada). O mercado já tem muitas pessoas que acham que porque passaram seis meses em um país de lingua inglesa se propõe a ensinar inglês sem ter noções básicas de metodologia, terminologia nem técnicas de ensino. Uma lástima realmente. In a nutshell, tem que ver suas prioridades e aprender o inglês que vai ao encontro das suas necessidades.

    Prof. Adir
    http://www.adirferreira.com

  • 11/11/07  
    Monthiel diz: 4

    concordo plenamente… é isso que estou fazendo. Quero aprender a me comunicar primeiro. Falar, entender, etc. Para só depois partir para a gramática. Parabéns pelo post

  • 12/11/07  
    Alipio Augusto diz: 5

    Eu concordo com o post do Alessandro. Adir, entendo que vc é professor, mas tenho que discordar! Modéstia a parte, acho que falo português muito bem e a única coisa que sei de gramática é o que é sujeito e predicado!!! E olhe lá… Pra mim, falar corretamente qq língua depende de muita exposição a mesma (muito input). Obviamente, o input tem que ser compreensível e correto. Só isso! Realmente, regras gramaticais só fazem sentido se vc já entende alguma coisa. Mas tem gente que prefere outra abordagem, e eu respeito a decisão de cada um. Particularmente, prefiro a abordagem do Denilso (aprender gramática através das palavras, de forma automática). Mas essa é a MINHA opinião, cada pessoa deve usar suas próprias estratégias de aprendizado.

  • 12/11/07  
    Gabriel diz: 6

    Não me lembro realmente como aprendi inglês. Mas me lembro que uma das primeiras coisas que estudei no colégio foi… a gramática mesmo. E pasmem, eu adorava! È que sempre fui meio nerd pra essas coisas… sempre gostei da questão “normativa” de todas as coisas, as regras, suas exceções etc. Uma mente meio matemática, “exatóide”, digamos assim.
    Não tiro o mérito do que você disse, e creio que, de um modo geral, tens razão. É mais importante dar um caminho natural ao aluno, de descoberta da língua através dos textos mesmo e da língua falada, só indo à gramática mais tarde. Contudo, creio também que é necessário respeitar as preferências e o tempo do aluno. Se ele gosta e quer estudar gramática, ótimo! Cabe ao seu professor orientá-lo quanto às questões pertinentes a isso: que, só a gramática isoladamente não vai ajudá-lo muito, encorajar a audição de diálogos nativos, enfim, dar as implicações sem tolhê-lo de forma alguma.

  • 13/11/07  
    Juliano diz: 7

    Olha Alessandro foi uma das coisas mais inteligentes que vc disse até hoje(hheeh, brincadeirinha) , concordo plenamente com você, tem muito brasileiro que se parece muito com os orientais, pra eles “estudar inglês” é sinônimo de estudar gramática, lógico que gramática é importantíssimo, mas deve ser estudada depois que vc já tem algum conhecimento da língua e não no início, pois vc vai estudar algo que vc nem viu ainda e isso vai te atrapalhar muito na fluência pois vai ficar se policiando durante toda a conversa, vix, isso é um tormento, temos que encarar inglês de forma natural, errar é preciso mas perfeição vem com o tempo, cresci falando sentar na mesa, e depois de ser fluente em português aprendi que é sentar a mesa, então fala do “aprender inglês algo gostoso natural e não maticamente correto, analisando regras, tempos verbais etc se vc ainda não sabe nada ou esta num nivél muito baixo, abraços…

  • 13/11/07  
    Juliano diz: 8

    desculpe alguns erros gramáticas, sentar à mesa, matematicamente etc…

  • 19/12/07  
    Mairo Vergara diz: 9

    Essa coisa da gramática dá o que falar… eu concordo com o post, gramática deve ser estudada somente depois de muita exposição, muito input na língua. Outra questão é que muita gente pensa que estudar gramática significa estudar regras. Eu creio que não. Creio que estudar gramática pode ser feito sem regras e fórmulas. Podemos aprender estruturas gramaticais simplesmente pelo sentido, pelos significados, sem termos que decorar regras. Você tem que saber que isso significa isso e aquilo significa aquilo, o porquê ou a regra são de menor importância, o que é necessário é saber o sentido, o significado.

  • 03/03/08  
    José Vanderlei de Sousa diz: 10

    Parabéns Alessandro por todo seu trabalho e empenho, sobre o uso da gramática, acredito que aprender uma nova língua, nos faz voltar a alfabetização, e em português, parte da evolução do aprendizado vem com ensaios da gramáticas, embora de forma sutil, mas, eu diria que ela não é só importante, ela é imprencindível. Ela nos ajuda a multiplicar as possibilidades das frases. Não sei como se aprende algo sem regras. Não impostas, mas naturalmente.

  • 14/09/08  
    Lidyane diz: 11

    Vou ser um tanto crítica nesse tópico… acho que o titulo dele deveria ser: Será que vale a pena estudar MUITO gramática? Poque na verdade é essencial o estudo da gramática, afinal é ela que vai dar embasamento pra estrutura de uma frase, agora não ficar limitado a estudo dela… Porque aprender inglês sem um mínimo de conhecimento de gramática, você acaba dando foras semelhantes ao que acontece com o português: “A gente fomos lá” … “Eles deixou isso pra você” etc e tal…
    Não dá pra dizer que tem um dominio de um idioma sem certa base para articula-la da forma coerente! Tudo bem… você acaba se comunicando, mas muitas vezes com um English too bad! Isso é fato!
    Ta aí a minha opinião e não sou nenhuma professora não… apenas autodidata!

  • 05/03/09  
    verginia lana diz: 12

    Foi bom ler diferentes opiniões sobre gramatica

  • 12/03/09  
    Marcos Ferreira da Silva diz: 13

    Bom pessoal, na verdade é a primeira vez que eu “posto”(pósto) um comentário em um site e estou fazendo isso porque o tema realmente me chama atenção.
    Muitas pessoas experientes teceram seus comentários, muito interessantes diga-se de passagem, sobre esse tema e com conhecimento de causa percebe-se também.
    Mas o mais interessante e que tenho uma opinião, que talvez até já tenha sido mencionada na entre linhas, mas vamos lá.
    Quando fala-se de brasileiro aprendendo Inglês, principalmente para os norte-americanos, sempre seremos “alfabetizados- funcionais”(ñ sei se está correto) e por isso independe o objetivo de você se propor a aprender o Inglês, a grámatica, por mais enfadonha que seja, pode ajudar-nos a memorizar regras básicas. Mesmo que você vá para o exterior, ser garçom, só com brasileiros a sua volta, quem se propõe a aprender, deve ter conhecimento de causa para argumentar, como os comentários acima mostram isso e acho sim muito importante o estudo da gramática.
    A propósito, sou Tradutor formado pela Escola Estadual 25 de Julho de Novo Hamburgo, estou no 10º semestre do curso de Inglês do Centro de Idiomas da Universidade na cidade onde moro, dei aula de Inglês básico em um projeto social que prepara e uso mais o Inglês do que o Português no meu trabalho. Talvez seja por isso que eu considere o estudo da Gramática essencial no aprendizado.
    Forte abraço a todos.

  • 03/04/09  
    Ana Luiza diz: 14

    Estou num curso de tradução e acabei vendo que o inglês não é tão fácil e que há dependência sim da gramática.Sem ela,falamos uma língua que não chega aos pés do inglês real.
    Quem puder me ajudar…ficaria extremamente grata!
    Tava querendo saber a tradução de “sentar-se à mesa”.
    bjussss

  • 28/09/09  
    Lucia diz: 15

    Entendi o que vc disse e concordo, pois aprendi
    a falar japones apenas ouvindo meus pais e avós
    falando em casa, nem sabia que existia gramatica, foi uma coisa super natural, e é assim
    que peço ao meu professor nativo (ingles) me
    ensinar, naturalmente, e sabe que estou aprendendo mais, e depois vou estudando a
    gramatica.
    Assim, não fica uma coisa chata.

  • 09/11/09  
    MARCIO diz: 16

    É muito bom perceber que existem pessoas preocupadas em oferecer as “dicas” corretas para o sucesso daqueles que desejam ir além do simples “falar e ouvir” da lingua Inglesa. ´parabéns!

  • 13/11/09  
    Mari diz: 17

    Concordo, concordo… começar pela gramática nunca me ajudou em nada u.ú É assim com o português também… afinal não se aprende primeiramente a gramática e sim a falar. cantando, falando, ouvindo e errando nós vamos aprendendo *-*