Sujeira: Só se for na casa do Pedrinho

Saí bem cedo de casa tentando lembrar uma ideia de artigo que tive na noite passada. Eu sempre anoto esses insights, mas dessa vez eu não registrei. Não demorou muito para que o motorista da luxuosa SUV que estava à minha frente colaborasse comigo. Ao vê-lo jogando uma garrafa de água mineral pela janela do carro a lembrança veio rapidamente: eu queria falar sobre lixo, sujeira e educação.

No último final de semana aconteceu um episódio bem interessante, um sujeito (amigo de uma vizinha) estacionou o carro do passeio de minha casa, como se não bastasse, o som alto acordou meu filho que havia acabado de dormir. Eu fiquei me segurando para evitar confusão, depois de 10 minutos ele foi embora. Mais tarde eu acabei me arrependendo de não ter ido dar uma bronca no individuo, ele jogou várias latinhas de cerveja no pé da árvore que tenho na porta de casa. Importante salientar, as latinhas foram jogadas a menos de cinco metros de uma lixeira.

Aprenda inglês com as técnicas de quem já passou pelo processo. Experimente Grátis por 30 dias o Curso de Inglês do English Experts 3.0.

Teoria das Janelas Quebradas

Imediatamente eu recolhi as latinhas para evitar que outras pessoas fizessem o mesmo. Sim, eu acredito na teoria das janelas quebradas. Você não conhece a teoria? Veja só que interessante:

A Teoria das Janelas Quebradas foi formulada por dois criminologistas da Universidade de Harvard, James Wilson e George Kelling. Um artigo da dupla foi publicado no periódico The Atlantic, em março de 1982.

A teoria baseia-se em uma experiência realizada pelo psicólogo Philip Zimbardo, da Universidade de Stanford. Ele deixou um automóvel em um bairro de classe alta na Califórnia. Na primeira semana, o carro não foi danificado. O pesquisador então quebrou uma das janelas. Poucas horas depois, o carro foi completamente destroçado e roubado por grupos vândalos.

A conclusão é que caso se quebre uma janela de um edifício e não haja imediato conserto, logo todas as outras serão quebradas. Fonte: Fator W

Jogar lixo na rua é algo tão comum que raramente paramos para pensar nisso. Eu nunca vi uma pessoa jogar uma casca de banana ou uma latinha de cerveja no chão da própria sala de estar. Feche os olhos e tente imaginar isso. Se a sua visita fizer isso, qual será a sua reação?

Porque para algumas pessoas esse zelo todo acaba a poucos metros da porta de casa? Na porta da casa do outro pode? Humm, interessante isso!

Na casa do Pedrinho pode

O que seria do mundo se não pudéssemos fazer cocô na casa do Pedrinho, não é mesmo?

Limpeza e consciência não têm a ver com classe social. Tem a ver com a forma de encarar a vida em sociedade. Vamos expandir o mesmo zelo que temos com a nossa sala de estar para a nossa rua, bairro e cidade. Dissemine essa ideia.

Povo desenvolvido é povo limpo

Esse foi o slogan de uma campanha de limpeza promovida pelo governo militar. O problema da sujeira não é recente. Confira no vídeo abaixo como surgiu o termo Sujismundo. A campanha bem que poderia voltar.

Confesso que foi muito difícil escrever o texto acima sem usar a expressão “o brasileiro”, quero falar sobre isso em breve. Não é a minha intenção tornar os comentários desse artigo um lugar para reclamar do Brasil, também não quero jogar a culpa no governo. Desculpe dizer, mas acredito que nós temos os políticos que merecemos. Gostaria de verdade de “ouvir” sugestões para melhorar a nossa realidade.

O que fazer para tornar as nossas cidades mais limpas?

Eu acredito na educação e você?

Aprenda mais

Gostou desse artigo? Conheça o Curso de inglês English Experts e descubra como você pode turbinar o seu inglês.

Receba mais dicas de inglês como esta por E-mail, Twitter, RSS feed ou Facebook.

34.jpg

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador caseiro do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

66 comentários

  • 22/04/11  
    Rafael diz: 1

    Ótimo artigo, mas, infelizmente, não ajudou em nada no inglês.
    =(

    • 23/04/11  
      Alessandro diz:

      Espero ter ajudado na questão cultural, que também faz parte do aprendizado do idioma.

      Bons estudos!

  • 10/08/11  
    Marli diz: 2

    Gostei do texto e acho que educação vem de berço, se você recebeu uma boa educação dentro de casa ela será válida por toda vida onde quer que se esteja ou onde quer que se vá.
    O comentário sobre o lixo jogado pela janela me fez lembrar sobre um comercial sobre as enchentes onde o morador jogava tudo quanto era lixo na rua e quando chovia aquele lixo voltava e encobria totalmente a mesma pessoa que havia jogado o lixo anteriormente na rua, e se prestarmos a atenção é exatamente isso que acontece muitas casas são inundadas devido a grande quantidade de lixo que entope bueiros, mas quem pensa na consequência desse ato no momento que ele é feito não é mesmo? Aí quando sofrem a consequência procura-se culpar logo o governo por um ato da própria pessoa, seria cômico se não fosse trágico.

    • 10/08/11  
      Alessandro diz:

      Seu comentário faz todo sentido.

      Obrigado por participar!

1 2