15 curiosidades sobre os EUA que você deve saber antes de viajar!

Viajar ou morar em outro país é sinônimo de conviver com a diferença. Na verdade, é como um Kinder Ovo: é uma delícia e sempre tem alguma surpresa!

Conforme já falei no podcast, morei nos EUA para estudar na IIT – Illinois Institute of Technology e durante o tempo por lá aprendi muita coisa nova. Vendo um post no Buzzfeed lembrei-me de várias curiosidades interessantes que existem nos hábitos americanos que são diferentes aqui. Por isso resolvi escrever sobre o assunto aqui! Se você já conhece essas curiosidades sobre os EUA, faça aquela mesma cara de satisfeito quando recebe meia de presente no natal e leia até o fim… Para quem não conhece, prepare seu baldinho de frango infarto frito, seu copão de refrigerante, vários marshmallows com bastante açúcar para dar lucro ao dentista pelos próximos cinco anos E VEM COMIGO!

1. Virar à direita quando o semáforo estiver vermelho

curiosidades sobre os EUA

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Isso mesmo. As vias funcionam de maneira bem lógica: se o semáforo está fechado, você sempre poderá virar à direita mesmo assim! A não ser, claro, que exista uma placa “NO TURN ON RED”, caso contrário, se você fica parado, pessoas certamente buzinarão muito. É uma maneira bem fácil que encontraram para deixar o trânsito menos congestionado. Afinal, se você não seguirá a via em sentido reto, virar à direita não atrapalhará ninguém!

2. Todos param para o ônibus escolar

curiosidades sobre os EUA

Todo mundo que já viu algum filme americano já deve ter desejado andar naqueles ônibus escolares amarelinhos. Que eles funcionam apenas para alunos das escolas você provavelmente já sabia. Mas você sabia sobre a parada obrigatória para os ônibus? Nos EUA, quando um school bus para, a fim de uma criança descer, uma plaquinha de STOP abre na lateral do bus e todos os carros são obrigados a parar, inclusive no sentido contrário. Isso garante que a criança possa atravessar a rua com segurança e todos respeitam!

3. Posto de Gasolina sem frentista

Você resolve viajar para as terras do Tio Sam e descobre que alugar carro é mais barato que viajar de ônibus / avião / trem. Aí você manda um beijo para as locadoras de carro brasileiras que cobram valores altíssimos, aluga um Mustang lindo e maravilhoso por 60 obamas e sai pelas highways como se estivesse em um jogo de Need for Speed. Até aí tudo bem, mas uma hora você terá que abastecer o carro.

Então você chega a um posto de gasolina like a boss e fica meia hora esperando o frentista vir te atender, mas ninguém aparece. Depois de reclamar por uns 5 minutos que americano é tudo mal educado, você resolve sair do carro e dizer “se ninguém vem me ajudar nessa bagaça, o jeito sou eu mesmo fazer”. Mas é aí que descobre que, na verdade, em todos os postos de gasolina somos nós mesmos quem abastecemos.

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo nível. Clique aqui e saiba como.

curiosidades sobre os EUA

As celebridades são ‘gentem’ como a ‘gentem’ nessas horas: Liam Hemsworth, Miley Cyrus, Selena Gomez, Gerard Butler abastecendo as carangas. Inclusive o Ben Affleck ainda limpa o para-brisas com a filhota.

Inserimos o cartão de crédito (ou vamos até a loja de conveniência com dinheiro e pagamos para o atendente) na bomba que libera o tanto de gasolina pelo qual você pagou. Todos saem felizes e satisfeitos e sabendo que se nada der certo, você aprendeu uma nova profissão!

4. Contato Físico

curiosidades sobre os EUA

Well, para nós que somos acostumados a abraçar e dar beijinho no rosto quando encontramos, é bem fácil achar que os americanos são frios. Eles normalmente não costumam ter o mesmo contato físico que temos, as pessoas se cumprimentam apertando mãos e quando são mais íntimos (I mean, muito íntimos) se abraçam sem beijinhos. Pelo menos nunca temos aquela dúvida de dar um beijinho ou dois no rosto!

5. Pontualidade

curiosidades sobre os EUA

Se você achava que aquela pontualidade impecável era apenas entre os britânicos, pode adiantar seu relógio uns 10 minutinhos antes pra nunca se atrasar! Americanos são super pontuais, perder tempo é perder dinheiro, perder tempo é falta de educação! Então se você é do #teamchegaporultimonafesta (sou dessas), tá na hora de rever os conceitos nos EUA, porque aqueles 30min a 1hr de atraso considerado chic no Brasil é feio aos olhos dos americanos.

6. Convites (para tudo tem convite e tudo com hora marcada)

curiosidades sobre os EUA

Era de se esperar, tendo em vista a pontualidade britânica. Para tudo (ou quase) tudo que se faz entre amigos, negócios, família e afins, há um convite. Desde um jantarzinho entre amigos a um evento mais formal, as pessoas utilizam de ferramentas online – ou cartões de verdade – para enviar os convites, geralmente via e-mail e com hora marcada para começar, então não se atrase! Se você falar o famoso “eu apareço por lá”, o seu amigo americano vai realmente esperar você para a ocasião que foi convidado.  Ou se dizer “me liga, vamos marcar algo depois”, o seu amigo americano vai esperar pela ligação e vai esperar pelo convite… Ai de você não ligar ou não aparecer, viu!

7. Gorjetas

curiosidades sobre os EUA

O que são as gorjetas? Onde elas vivem? Como se reproduzem? Aqui nas terras tupiniquins, as gorjetas são opcionais, paga quem quer (e quem tem dinheiro), inclusive aquele famoso 10% do garçom camarada. Porém, nos EUA é diferente, para tudo há uma gorjeta, principalmente para os simpáticos waiters dos restaurantes e diners.

Enquanto aqui no Brasil um garçom recebe o salário e teoricamente os 10%, nos EUA os mesmos recebem módicos seis obamas por hora de serviço. Logo, a gorjeta é o verdadeiro salário deles e dificilmente você encontra um garçom que atenda mal, afinal, depende dele para você dar o mínimo – que varia entre 10 a 20% em grupos menores de pessoas e 15 a 30% em grupos maiores – ou surpreendê-los com uma tip mais gordinha que a comida que acabou de comer!

curiosidades sobre os EUA

É de bom tom sempre dar um pouco a mais que o mínimo exigido, embora a maioria espera receber a menor taxa. Aí cabe a você fazer a felicidade do garçom que te atendeu tão bem e decidir se ele merece mais que o previsto.

Para outras profissões não há porcentagem mínima estabelecida, então a média é de 1 (level avarento), 5 (level legalzinho) ou 10 (level sou uma pessoa que preza muito por um serviço bem feito e sei reconhecer isso!) obamas para aquele carregador de mala simpático do hotel, ou o motorista do estacionamento!

8. Impostos

curiosidades sobre os EUA

Você sabe quanto paga de imposto por um saco de arroz no Brasil? E por um sabonete? Na terrinha do Tio Sam os impostos não são embutidos nos preços dos produtos, como aqui no Brasil. Tudo que se compra, de roupas a itens de supermercado, possui o valor bruto na prateleira e apenas no caixa o valor do imposto será cobrado, variando entre 7 a 11%, dependendo do Estado. O mais interessante é que o consumidor sempre sabe o valor real do produto e quanto ele paga de imposto por ele, tornando todo mundo mais consciente para cobrar investimentos do governo, uma vez que sabemos quanto realmente vai para o estado.

9. Beber: +21 / Dirigir: +16

Quem nunca viu um adolescente em filme que pode dirigir, mas bebe escondido da polícia? E quem nunca ficou meio confuso com a situação? Isso acontece porque nos EUA os jovens podem ter sua habilitação para carros a partir dos 16 anos de idade – em alguns estados, pode-se obter uma permissão para dirigir dos 14 aos 16 acompanhados de um adulto e após essa idade, ter sua carteira definitiva –, entretanto, na maioria dos estados, a maioridade é aos 21 anos, quando podem entrar em bares e consumirem bebidas alcoólicas.

curiosidades sobre os EUA

Então, não se surpreenda quando visitar algum estado americano e sentar para tomar aquela cervejinha em um bar e o bartender do balcão pedir sua identidade – que adoro, pois sempre acho que estou sendo elogiada por parecer mais nova que sou –, essa atitude é obrigatória e a venda de bebidas para menores de 21 dá cadeia! As leis para o consumo e venda de bebidas são bem rígidas: aqueles jovens dos filmes que dão festas em casa quando os pais viajam e são pegos pela polícia respondem processo e o adulto que vendeu e/ou comprou as bebidas para a festa pode ser preso!

curiosidades sobre os EUA

Minha amiga americana, quando veio fazer intercâmbio no Brasil tinha 17 anos. Para se despedir dos amigos nos EUA, resolveu dar uma festa. Resultado: um amigo maior de idade que comprou bebida alcoólica para a festa foi preso e ela também! Só foi permitida de vir para o Brasil na condição de, ao voltar, frequentar os AA durante um ano, como pena.

10. Host/Hostess no Restaurante

curiosidades sobre os EUA

Agora vamos falar de coisa boa? Vamos falar de comida! Nos EUA é indelicado chegar a um restaurante e ir sentando-se à mesa que quiser. Na-na-ni-na-não meus amigos, para isso temos os hosts ou as hostess!

curiosidades sobre os EUA

Sempre que chegar a um restaurante, aguarde na entrada que uma pessoa irá direcioná-lo para a melhor mesa disponível, de acordo com o número de pessoas e suas preferências. Mesmo se o lugar estiver vazio, não se esqueça de pedir mesa para os host/hostess!

11. Café-da-manhã calórico?

IMAGINA! Migos, breakfast calórico não é todo dia não! Geralmente os americanos comem apenas torradas com manteiga de amendoim e suco de laranja ou café. No máximo um cereal matinal.

curiosidades sobre os EUA

O café da manhã super calórico que estamos acostumados a ver é chamado de brunch, a junção de breakfast + lunch. Geralmente faz-se o brunch por volta das 10 – 11 am e é composto por panquecas com maple syrup (xarope de bordo, uma maravilha dos deuses, feito da resina de carvalho silvestre), torradas, ovos mexidos, batatas amassadas, linguiças e bacon.

curiosidades sobre os EUA

Minha última refeição nos EUA antes de voltar para o Brasil ='(

Gordinho sim, delicioso com certeza! O brunch costuma ser feito aos domingos, quando a família pretende fazer um longo passeio e não terá tempo para almoçar, ou em feriados. Quando comemos o brunch, temos energia suficiente para um dia inteiro, então a fome só vem mesmo na hora do jantar e speaking of the devil

12. Jantar: a principal refeição

Cada país tem seus costumes, cada um tem sua maneira de valorizar mais certa refeição do dia. Aqui no Brasil, a refeição favorita entre a maioria dos brasileiros e a mais importante – no quesito, riqueza de alimentos e reunião da família – é o almoço. Já nos EUA o jantar exerce esse mesmo papel.

O horário escolar é geralmente das 8am-3pm e o de trabalho é de 9am-5pm. Assim, pais e filhos geralmente não tomam café da manhã juntos, uma vez que enquanto uns estão acordando, outros já estão saindo de casa. Os jovens almoçam nas escolas – já viram os jovens nos refeitórios com as bandejinhas pra pegar a comida? – e os adultos… Bem, os adultos comem o que dá, pois não possuem um horário de almoço fixo, nem restaurante nas empresas. Dessa forma, a maioria come ou um leftover da noite anterior que levaram para o trabalho ou um fast-food – que, na verdade, foi intensamente disseminado na cultura americana em função dessa (falta de) rotina de almoço.

curiosidades sobre os EUA

Assim, a família se reúne para fazer uma refeição mais substancial no fim do dia, no jantar. Normalmente o jantar é as seis e normalmente come-se pizza ou alguma comida gostosinha! Minha hostmom não gostava muito de cozinhar (preguiçosa mode on), mas enquanto morei com ela e seu marido, o casal preparavam jantares divinos! Todo dia havia algo diferente: frango na cerveja, hot dog, pizza, strogonoff (meu hostdad é sueco e sabe fazer um strogonoff delicioso).

Eles se reuniam à mesa exatamente as 6pm, eu saia da faculdade as 5pm e tinha uma hora para chegar em casa, caso contrário não esperariam por mim. Inclusive ficavam chateados se não jantava com eles, pois prezavam muito pela reunião em família, para cada um contar como foi o dia.

13. Free Refill / Dollar Menu

Essa maravilha dos deuses eu descobri de duas formas:

1 – Às vezes, quando estava muito frio (muito frio = -17°C), dava preguiça de ir pra aula. Aí, nessas vezes, eu saía com minha hostmom pra almoçar no Chipotle, uma franchise maravilhosa de comida mexicana, que inclusive queria uma aqui no Brasil para eu ser mais feliz.

curiosidades sobre os EUA

Na primeira vez que almoçamos lá, havia três tipos de copo para tomar o refri: o pequeno, médio e grande (que acredito ser tipo 1L). Como a diferença de preço era mínima, fui logo ao copo maior porque meu espírito de esfomeada logo falou mais alto e pensou que valeria mais a pena, enquanto minha mommy modesta pegou o menor e ficou rindo de mim com meu espírito de pessoa que havia acabado de tomar café da manhã, mas que agia como se passasse fome há mais de um mês. O que não havia percebido até o momento é que a maioria dos restaurantes (quase todos mesmo!) possuem refil de refrigerante, suco, chá de graça, você pode repetir quantas vezes quiser!

curiosidades sobre os EUA

Essa sou eu quando descobri que o refil de refrigerante era de graça…

2 – Um dia eu estava na faculdade com muita fome e havia esquecido de levar dinheiro, então eu estava tentando me alimentar com um purê de maçã que tinha de graça na copa ao lado da minha sala, mas o godzilla que habita meu estomago gritava por mais comida e já dava até umas porradas em mim para eu entender que a fome tava braba.

Nesse dia a Mandy, minha colega iraniana que fazia mil comidinhas árabes deliciosas e levava pra mim dia sim e dia também, tinha esquecido nossa quentinha em casa! Foi aí que ela me contou que em muitas cadeias de restaurantes e fast-food existe o dollar menu: uma das comidas do cardápio por apenas um dólar no dia! Ai meu santo McDonalds! Comi um maravilhoso Angus Deluxe ao lado de um senhor simpático que me contou que quando era pobre como eu (oi?!) vivia de comidinhas de um dólar também.

curiosidades sobre os EUA

Então, se a fome apertar e a grana estiver curta, nos EUA você tem refil free sem limite de tempo e comidas do cardápio de fast-food por apenas um obama!!! Como não ter engordado 10kg desse jeito?

14. Lugar de papel é na privada!

curiosidades sobre os EUA

Esse assunto é mais polêmico que discutir sobre política e divide mais opiniões que pessoas que torcem por times de futebol adversários. Aqui no Brasil, normalmente jogamos nosso papel higiênico usado em uma lixeirinha, que fica ao lado da privada. Sempre achei nojentinho, mas isso é um hábito comum entre nós. Aí você chega aos EUA, usa o banheiro e percebe que não tem a lixeira no banheiro, bate aquele misto de desespero de não saber onde jogar o papel sujinho com o medo de jogar dentro da privada, entupir e você se encontrar inundado em um Rio Tietê. Mas eis que você descobre que na verdade, os encanamentos americanos são próprios para receber nosso papelzinho e vai tudo literalmente por água abaixo mesmo!

banheiro

O engraçado é que quando contamos para os americanos sobre o funcionamento do nosso banheiro no Brasil, alguns ficam realmente surpresos, pois acham que na maioria dos países é como nos EUA. Boa parte deles não sabe lidar mesmo com essa nossa vibe de ter uma caixinha cheia cocôzinhos no papel higiênico no banheiro. Pensando assim, é bem disgusting, tanto que me acostumei com esse jeito meio americano de ser, na minha casa só vai pra lixeira coisas meio complicadas de serem mandadas água abaixo – mas sabemos que nem todas as casas podem fazer isso aqui, em função das fossas, caixa de água e afins.

15. As pessoas se vestem despretensiosamente

Não sei se isso é uma curiosidade sobre os EUA, um choque cultural ou se é só comigo, por isso resolvi deixar este por último. Vivemos em um país que valoriza a beleza e é muito comum ver pessoas se arrumarem muito para ir apenas ao supermercado.

Eu, na condição de professora, sempre estou mais ou menos arrumadinha, porque vivo em uma cidade de médio porte e sempre dou de cara com alunos e seus pais na padaria, supermercado, shopping e fico com vergonhazinha de ser flagrada com aquela camisetinha velha e furada que amo usar.

Nos EUA, a lei do conforto fala mais alto, portanto não se surpreenda se ver pessoas vestindo aquela roupinha bem surrada de ficar dentro de casa para ir ao supermercado, bar, parques e o que você mais pensar.

curiosidades sobre os EUA

Look at all these celebrities saindo de casa do jeito mais à vontade possível. Helena Bonham Carter, Teresa Giudice, Katie Holmes, Iggy nada fancy Azalea e a família Honey Boo Boo.  Meu #lookdodia da faculdade era algo meio Teresa Giudice feat. Helena Bonham Carter

No fim das contas, entendo e até gosto disso. Cada um deve se vestir da maneira que acha mais agradável, sem se preocupar com a opinião dos outros, afinal somos nós quem devemos estar sempre em primeiro lugar.

No começo foi um pouco estranho largar meus hábitos 100% vaidosos – minha hostmom ficava impressionada com o fato de eu sempre ir para a aula com blush, rímel e por perder vários minutos tentando decidir que roupa vestir – e ser um pouco mais desencanada no visual. No fim, eu perdi as contas de quantas vezes fui para a faculdade com a calça e camiseta do pijama sem jamais receber um olhar de reprovação ou deboche (e era muuuito gostoso ficar de pijaminha no frio na sala de aula, vendo a neve cair lá fora). De uma maneira mais cômica e até mesmo bizarra, o site People of Walmart mostra como alguns americanos levam a ideia de sair à vontade ao pé da letra. Se estamos nos EUA, não precisamos preocupar tanto em estar 100% impecáveis o tempo todo, só faça isso se for para você mesmo, porque os outros não estarão te julgando porque você saiu de casa o mais confortável possível!

A diferença cultural faz com que existam muitos hábitos e atitudes exclusivas dos EUA que possam parecer estranhas para nós. Compartilhar algumas delas aqui é útil para que possamos abrir nossa mente e adaptar mais facilmente a essas diferenças. Vale lembrar também que todas essas curiosidades sobre os EUA são de senso comum, de acordo com a minha vivência e de muitos outros brasileiros, portanto, claro, não são atitudes e hábitos unânimes! Até porque nem todo americano é assim, ou nem todo brasileiro é assado! De qualquer modo, espero ter ajudado e que você se divirta aprendendo um pouco mais sobre a cultura americana!

Participe nos Comentários

Você já conhecia todas essas curiosidades? Conte aqui nos comentários se já vivenciou algo parecido! Se tiver alguma outra interessante curiosidade sobre os EUA, compartilha aqui pra gente!

Camila

Camila Oliveira

Camila gosta de viajar, conhecer lugares, pessoas e culturas, ouvir música, sentir aromas, degustar sabores, saborear a vida, aprender novos idiomas. Não quer criar raízes, pois sabe onde é o seu lugar: o mundo.

79 comentários

  • 20/08/15  
    juliana marx diz: 1

    Parabéns pela matéria, Camila. Impecável.

    Muito interessante saber sobre essas curiosidades sobre os EUA.

  • 20/08/15  
    Júlio Brito diz: 2

    Ótima matéria, gostei muito. São muitas coisas que eu não sabia. Acredito que se eu fosse para os EUA, chegaria lá e seria muito mal educado e acreditando que eu estava sendo educado. Eu sabia apenas a curiosidade do School Bus.

    E uma correção: Na legenda da última imagem, o nome da cantora é Iggy Azalea.

    Obrigado pela matéria, amei ;)

    • 20/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Obrigada pelo comentáro, Júlio, fico feliz que tenha sido útil!
      Ah, e obrigada também por me avisar por chamar a Iggy de Izzy, esse é o apelido que coloquei nela, mas ela pediu pra eu não contar pra ninguém. Ainda bem que você avisou a tempo, pra Izzynha não ficar chateada comigo! hahaha =P

  • 20/08/15  
    Elaice Goulart diz: 3

    Gostei da matéria, muito bom!

  • 20/08/15  
    Thiago Oliveira diz: 4

    Ótima matéria, Parabéns!!!

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Thank you so much! =)

  • 20/08/15  
    leonardo Oliveira diz: 5

    Mto legal, parabéns pelo texto

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Thanks, Leonardo!!!

  • 20/08/15  
    Fernanda diz: 6

    Ótima matéria!

  • 20/08/15  
    Gustavo diz: 7

    Pontualidade não é curiosidade. Só no Brasil que acham que chegar atraso é normal, enquanto o resto do mundo acha que é falta de educação.

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Gustavo, how are you?
      Pontualidade é uma questão meio complicada, acredito que vai da cultura. Eu prezo por pontualidade para algumas ocasiões, contudo, para outras (como ir a uma balada), não me preocupo tanto e nem sempre é visto como falta de educação uma vez é que um hábito cultural.
      Alguns países orientais consideram extremamente ofensivo a falta de pontualidade, já em alguns países europeus – França, Espanha, Portugal – e da América Latina não é visto com maus olhos… Por isso, normalmente o melhor é dançar conforme a música! =)

  • 20/08/15  
    Grace Castro diz: 8

    amei o texto Camila .Moro em USA a 16 anos ,e pude ver que o que voce disse e a mais pura verdade ! Amo morar aqui .Morei em Boston por 12 anos ,e agora moro a 4 na Florida . Aprendi muito morando aqui .Bons costumes . Tenho 9 seis netinhas ,e tres netinhos ,nascidos aqui .Voce retratou USA com muita precisao ! Gracias minha linda ! Valeu demais da conta !

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Grace!
      Eu quem agradeço o carinho, obrigada mesmo! Fico feliz que tenha gostado e percebido as semelhanças!

  • 20/08/15  
    Karlinha diz: 9

    Adorei o post, já estive de férias nos EUA duas vezes e pude perceber tudo oq vc listou. =) Amei.

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hey Karlinha! What’s up?
      Mesmo quem viaja de férias descobre facilmente essas curiosidades, não é? =)

  • 20/08/15  
    Helaiza diz: 10

    I loved it!! It is so interesting!! The best part is free refill! Congrats! !

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Helaiza!
      Thank you!
      yeah, free refill is the best thing about eating in US! I act like a crazy thirsty person hahaha

  • 20/08/15  
    Flavia diz: 11

    caramba gostei muito das suas dicas.. voltei semana passada de la, e quando estavamos no farol para virar a direita um monte de carro buzinava rs. com medo de tomar multa nao passamos, e eles desviavam de nós kkkkk

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hey Flavia!
      Obrigada, que bom que gostou! O triste é que ninguém conta pra gente que podemos virar, aí todo mundo buzina raivoso e não entendemos o por quê hahaha

  • 21/08/15  
    Priscila diz: 12

    Adorei, acabei de voltar dos EUA e confesso que com essa matéria agora que entendi algumas coisas, como por exemplo esperar alguém designar uma mesa no restaurante..
    Uma vez no meu hotel uma moça estava com pressa chegou e foi sentando, o moço que era responsável pela designação ficou notavelmente nervoso e fez ela sair da mesa e escolheu outra pra ela, sendo que o restante estava praticamente todo vazio
    Eu quando vi aquilo não entendi.. Rsrs

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      hey Priscila! É assim mesmo, se o restaurante tiver hostess/host e você sentar em uma mesa por conta própria, eles podem fazer você mudar de lugar hahaha
      É meio estranho pra gente, mas tem toda uma lógica por trás disso!

  • 21/08/15  
    Silvia diz: 13

    Arrasou!!!! Adorei

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Thank you so much, Silvia!!!

  • 21/08/15  
    Fabricio diz: 14

    Muito úteis as dicas!Valeu!!

  • 21/08/15  
    George Ferreira diz: 15

    Já fui algumas vezes para os Estados Unidos com a minha família e confesso, ja cometemos muitas gafes, mas aos poucos fomos aprendendo. Me surpreendi, no entanto, com a dica do Dollar Menu, essa eu não conhecia e vou aproveitar em minha próxima viagem. Obrigado pelas dicas e parabéns pela abordagem desse tema.

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hey George! Muito obrigada pelo comentário!
      Muitas pessoas não conhecem o dollar menu, pois não é divulgado facilmente. Você costuma encontrar em grandes cadeias de fast-food como McDonalds, Burger King, Wendy’s, In-and-out, Taco Bells… O que recomendo é que você consulte no próprio site da franquia qual é o dollar menu pra já decidir onde deseja comer antes mesmo de sair do hotel! =)

  • 21/08/15  
    Daniel diz: 16

    quando eu assistia braking bad sempre via o pinkman usando roupas com mangas grandes e tecido grosso. agora eu te pergundo: esse pessoal não sente calor não?
    em uma cidade no meio do deserto deve ser quente. isso é uma coisa que me intriga!

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Daniel, how are you doing?
      Well, é intrigante mesmo, mas acho que possivelmente tenho uma explicação: em áreas desérticas, apesar do calor intenso, as noites são muito frias e normalmente venta-se muito. Muitas das pessoas vestem fleeces (uma espécie de roupa de manga longa que corta vento, mas que não aquece) para se protegerem do vento frio.
      Além disso, apesar de no inverno não nevar, as temperaturas chegam tranquilamente a -1°C. Então, mesmo com um sol forte, está um super frio!

  • 21/08/15  
    Maristela diz: 17

    Verdade mesmo Moro aqui por 12 anos, pessoas super naturais,felizes, sem modas,simplesmenre livres.

  • 21/08/15  
    Clarissa diz: 18

    Adorei seu jeito de escrever! Super divertido! E confesso que fiquei com invejinha da história do “look pijaminha vendo a neve cair lá fora”… Hahaha

    • 21/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Clarissa!
      Poxa, muito obrigada mesmo pelo comentário fofo!
      Ai, nossa neve fora da sala de aula era lindo demais. As inimigas dirão que é mentira, mas eu ficava tão inspirada com a neve, que criei a musica Let it goooooo, let it gooooooo….

  • 21/08/15  
    Alexandre diz: 19

    Muito legal a matéria. A única coisa que queria hoje, com 33 anos de idade, era poder ir morar legalmente nos EUA. :( Mas como?

    • 24/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Alexandre, manda sua pergunta no fórum que com certeza haverá alguém pra te ajudar a solucionar essa dúvida! =)

  • 21/08/15  
    Laiana diz: 20

    Em alguns estados ( como new jersey ) ha frentistas, e não eh opcional

  • 22/08/15  
    Harley Fonseca diz: 21

    Realmente é assim por aqui, sou brasileiro é vivo nos estados unidos a 21 anos, é uma cultura totalmente diferente, como seria bom que nós brasileiros aprendece-mos essas coisas.

    • 24/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Haley!
      A cultura é muito diferente e acredito que ambos podem aprender com a diferença do outro! Mas adoraria não ter lixeira no banheiro hehehe

  • 22/08/15  
    Cedric Diniz diz: 22

    Bacana as observações, acrescentaria algumas a respeito do trânsito, nos Estados Unidos é de extrema importância a preferência que o pedestre tem. É obrigatório parar em todas as esquinas que se avista um pedestre querendo atravessar a faixa. Isto é de extrema importância. Moro na Califórnia e já morei na Flórida e em todos os estados que estive as lei de trânsito são muito rigorosas em relação a este comportamento. Em estacionamentos de shopping centers também, fique atento a qualquer pedestre que queira cruzar na sua frente, eles tem a preferência SEMPRE! Bem diferente do Brasil onde o cidadão entra num carro e acha que por ele estar num carro, pode tudo.

    • 24/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hey Cedric, isso é super verdade! Deveria até ter colocado como curiosidade, hehe…
      Embora eu sei que em alguns lugares no Brasil funciona como nos EUA, como é o caso de Brasília. Lá eles realmente respeitam o pedreste =)
      Contudo isso não é apenas um hábito americano, pois é comum também em muitos países da Europa, África e Ásia. Eu gostaria muito que todo o Brasil fosse assim, afinal, pedestre tem sempre que vir em primeiro lugar! Alguns motoristas esquecem que já foram (e são) pedestres, e que somos completamente frágeis em comparação a todo aparato de airbags / aço que um carro tem. Na hora de um acidente, dificilmente um pedestre sai ileso.

  • 22/08/15  
    Viagens diz: 23

    Muito Bom seu Post!!É bem por ai mesmo. Principalmente quanto a se vestir confortavelmente

  • 22/08/15  
    Nancy diz: 24

    Olá, Camila,
    Adorei suas dicas. Agora não se me adaptaria a esses costumes, principalmente de alimenta-
    ção, e também gosto de produzir sempre. Valeu, quando eu for aos Estados Unidos não fazer muitas gafes
    Tenha uma ótima semana.

  • 22/08/15  
    Nancy diz: 25

    Camila
    Perdão, sou péssima digitadora. No segundo parágrafo, lei-se – e também gosto de me produzir. Quando eu for aos Estados Unidos não vou fazer muitas gafes.

  • 24/08/15  
    Gilson Roberto diz: 26

    Parabéns Camila pelo excelente trabalho, com toda essa experiência você pode fazer a continuação, parte 2, 3 … de outras curiosidades que existem por lá e também pelo Reino Unido como a diferença de uso das palavras e expressões usadas aqui e ali, “elevador” por exemplo.

    abraços !

    Gilson Roberto

    • 24/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Obrigada Gilson! And good idea!

  • 26/08/15  
    Marcos diz: 27

    Em que parte do Brasil você morava ? Porque moro em uma região de classe media baixa e o que mais vejo é a galera se vestindo mal (na verdade muitos parecem uns palhaços mesmo), parece que se vestem mal pra se diferenciarem dos demais (funk style). Mas reconheço, em algumas regiões o pessoal não gosta de sair de qualquer jeito, afinal… é naquele dia que você sai meio largado que acaba vendo todos os conhecidos possíveis.

    • 26/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Marcos, concordo. Normalmente é assim que penso ao sair de casa… “E se eu sair com minha roupa do corpo e der de cara com alguém conhecido?” e fico com medo de passar vergonha.. Já nos EUA as pessoas não se preocupam tanto com isso, o que é priorizado é a lei do conforto!

  • 26/08/15  
    Laís diz: 28

    I loved!!!!
    Uma amiga minha, está há 1 ano como au pair na Virgínia. Sempre está mandando curiosidades para nós aqui no Brasil:
    *Todas crianças que tem au pair, possuem uma sala de brinquedos.
    *Essa minha amiga, disse que não falta comida pra ela. Mas o dia que os hostparents resolvem fazer o nosso famigerado arroz com feijão, ela corre!! O que é mais comum eles comerem são frango, purê de batata com carne moída, macarrão, e umas tal de cassarolas (um tipo de escondidinho de batata com carne ou frango…Nesse dia ela nem almoça também)ou arroz de forno.
    *Comida de verdade (Fruits, veggies..) are extremely expensive!

    Você escreve muito bem moça, meus parabéns!!!
    Traga mais de sua vivência em um diário de au pair, it will be awesome!

    • 26/08/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Larissa, obrigada pelo comentário fofo!
      Olha, nunca fui au pair, mas já estudei tanto sobre elas que sou capaz de fazer um Globo Repórter com elas, tipo: “Quem são as au pairs? Como elas vivem? Como sobrevivem aos pais doidos e as crianças mimadas?” hahahaha Tem que ter muito amor a sei lá o quê pra ser au pair, eu super admiro quem tem esse dom! Na primeira semana que uma criança ficasse de birra e os pais não fizessem nada eu morria de ataque do coração antes mesmo de morrer com as comidas americanas!

      Minha hostfamily era super tranquila pra cozinhar, graças a Deus! Embora minha hostmom tinha “Delivery Food” no sobrenome dela, comi várias comidinhas deliciosas com eles. Logo, quase não comi muito purê de batata e frango, mas meus colegas de faculdade que moravam com família americana me contavam desse menu nada variado. Além das famosas porções comidas congeladas…

      Quanto aos vegetais e frutas eu não sei dizer muito porque era minha hostmom quem comprava. Na verdade, minha hostmom não comprava, porque só vi saladinhas e vegetais na casa dela em um dia que falei que tava mesmo sentindo falta de um verdinho grudado no dente na hora de sorrir.
      Antes de ir para os EUA, minha hostmom perguntou quais eram meus hábitos alimentares – pra ela tentar adaptar um pouco mais a vida lá pra mim – e disse que toda manha eu comia frutas. Bom, quando falo frutas, eu quis dizer que como manga, banana, mamão, maçã, laranja… Minha mom comprou apenas laranja para um mês todo! Foi tão bonitinha tentando me agradar, mas chegou uma hora que eu não aguentava mais… eu já exalava essência de laranja pelos meus poros, quase mudei meu nome para Camila Vitamina C! Ai passei a comprar minhas próprias frutas… Quando fui comprá-las, eu só tinha olhos para todas as berries porssiveis: blackberry, rasperry, blueberry que lá custava… sei lá… $1 a bandeja e aqui na minha cidade não custaria menos de 15 reais?! Meu deus, eram frutinhas vermelhas da ostentação todos os dias, deliciosas e suculentas acariciando meu estômago de godzilla gourmetizador!

  • 27/08/15  
    Edison Munhós diz: 29

    Achei o texto ótimo e útil pois, daqui há um mes estou indo prá lá.
    Porém, peço a você que não jogue mais papel higiênico no vaso sanitário. Mesmo sendo fininho, ainda polui e demora um tempo prá degradar.

  • 31/08/15  
    Raquel Melo diz: 30

    Realmente o post foi muito interessante e divertido. Obrigado por compartilhar! A minha única dúvida foi em relação aos hábitos de se vestir dos americanos pois acompanhando alguns diários de intercâmbio no Youtube, uma intercambista falou que as garotas americas iam à escola super arrumadas, como vemos nas séries. :/

  • 01/09/15  
    Gustavo diz: 31

    Acho que vale citar alguns pontos:
    – Nem todos os estados permitem conversão à direita com o semáforo vermelho, enquanto outros obrigam que se dirija com os faróis acesos se chover, não importa o horário do dia, é bom saber as leis de trânsito do estado em que se vai dirigir.
    – Dirigir com 14 ou 15 anos é somente se houver uma impossibilidade do único membro da família que dirige, e somente para ir à escola. Dirigir com 16 ou 17 anos geralmente não pode pegar rodovias ou dirigir à noite, dependendo do estado.
    – Se não for um bar ou restaurante familiar, já te barram na porta se não tiver 21 anos.

  • 01/09/15  
    maureen diz: 32

    Adorei todas as curiosidades que vc enumerou e me deu muitas saudades dos meus 5 anos de Iowa.

  • 01/09/15  
    Daniel diz: 33

    Lembro de mais uma característica. Quando alguém esbarra sem querer em vc, eles sempre pedem desculpas, inclusive se desculpam quando ficam naquela situação de ficar na frente atrapalhando o seu caminho por algumas frações de segundo.

  • 01/09/15  
    Pablo Carvalho diz: 34

    Muito bom! Se antes de vir morar nos EUA eu tivesse visto essas dicas, teria sido muito mais fácil. Principalmente, na hora de abastecer o carro! :)

  • 01/09/15  
    Matheus diz: 35

    Thanks for sharing. I just loved it! :D

  • 01/09/15  
    Danielle diz: 36

    Amei o post!! Super interessante!! Obrigada.

  • 02/09/15  
    Sara diz: 37

    Nossa que legal seu texto! Vc tem um senso de humor incrível, eu fiquei lendo e rindo o tempo inteiro! Moro em NY and I agree everything com tudo que vc citou! Acrescentaria a parte da educação das pessoas aqui no sentido das pessoas abrirem ou segurarem as portas dos estabelecimentos comerciais para vc entrar ou sair! Principalmente em cidades mais de interior! E as pessoas estão sempre te agradecendo ou pedindo desculpas ou pedindo licença para TUDO! Acho isso incrível! Até hoje não me acostumo! Bjsssss

  • 02/09/15  
    Elen diz: 38

    Em um restaurante, assente de frente para o seu parceiro, ao lado eles acham casal entediante!

    Qdo mudar de faixa no transito, nao coloque o braço pra fora com um joia, ou de uma bozinadinha agradecendo, so levante a mao como um ola dentro do carro e pronto!

    Entre na fila para fazer uma simpkes pergunta, jamais va ate aberada de um balcao rapidinho para perguntar algo, se tiver fila, chegara sua vez.

    Nunca chegue na casa de alguem e busine para chamar a pessoa kkkkkk

    E nao se assuate se as pessoas nao lhe atenderem ao telefone, aqui se usa muito a caixa postal, nao é falta de interesse da parte da pessoa..

    Em alguns estados andar a esquerda da via é so para carros com mais de 2 pessoas, motos ou onibus.

  • 02/09/15  
    Elen diz: 39

    a berada*

    E aqui nao existe: “vamos la na casa de fulano!” Visitas sao programadas rsss nada de chegar de surpresa!!

  • 02/09/15  
    Elizabete Gonçalves diz: 40

    Gente, please, nunca mais nunca volte o que você está comendo, tipo um mozzarela stick ou uma tortilha grande que vc não consegue por toda de uma vez na boca no potinho de molho, é disgusting, nojento, para o americano e falta de educação!

    • 02/09/15  
      Lexie diz:

      Acho que não entendi. ‘-‘ Pode explicar melhor?

  • 02/09/15  
    Robson Pereira diz: 41

    Nossa Camila que matéria legal, gostei tanto que li ela inteira em um momento que não tinha muito tempo de tão interessante , thanks for sharing !

  • 02/09/15  
    Franciely diz: 42

    Olá Camila!
    Adorei o seu post, fiz um intercâmbio no Canadá e percebi que há várias características culturais idênticas. Fiquei curiosa com relação a expressão “mode on” que você utilizou. Você teria exemplos práticos sobre essa expressão?

    Thank you very much
    Hugs

    • 02/09/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Francielly, how are you?
      Obrigada pelo comentário!
      Então, essa expressão mode on é utilizada em frases em português mesmo, que quer dizer “ligado”, ou “ativado”. Portanto, quando disse “preguiçosa mode on“, quis dizer que estava preguiçosa no modo ativado!
      Fala-se para várias outras coisas:
      Nerd mode on = Nerd no modo ligado
      Triste mode on = Triste modo ativado
      Embarangamento mode on (Tati Bernardi, Folha de São Paulo) = Embarangamento modo ligado
      Look do Dia: ousadia mode on! (Mariah Bernardes, Blog da Mariah) = Ousadia modo ativo!

      Espero ter ajudado!
      xoxo

  • 02/09/15  
    Eulalia diz: 43

    Hahahaha muito legal esse post. Adorei a parte da maneira de se vestir americana

  • 02/09/15  
    Gui DSG diz: 44

    Excelente artigo, parabéns Camila!

  • 02/09/15  
    Felipe Rodrigues diz: 45

    Muito legal Camila! Parabéns pelo excelente artigo! Muito interessante!

  • 02/09/15  
    delma diz: 46

    Adorei! Parabéns!
    Algumas coisas eu já sabia, como a maneira de vestir, o abastecimento de gasolina, o jantar, bebidas alcoólicas, e refri

  • 03/09/15  
    MARCELO diz: 47

    That was very interesting, hope you can post a a lot of kinds of curiosities
    about american culture. i love it.

    • 03/09/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hey, Marcelo, thank you so much!
      I’ve been writing some stuff, hope you all like it! =)

  • 03/09/15  
    Monique Lopes Carvalho diz: 48

    Camila,
    Lendo seu artigo logo pela manha antes de começar as trabalhos e morrendo de rir!
    Poxa
    onde acho mais coisas suas escritas?
    Lembra muito um site que havia antigamente do banheiro feminino….
    Parabens
    Alto Astral!!!!

    • 03/09/15  
      Camila Oliveira diz:

      Hello Monique, obrigada pelo comentário tão fofo!!!
      Clique aqui que tem tudo (doze artigos ahhaha) do que já escrevi no English Experts! Espero que goste! =)

  • 03/09/15  
    Bianca diz: 49

    Meu sonho é viver em um lugar em que ninguem se importa com o que eu visto.
    Quero viver naquele mercado Walmart!

  • 03/09/15  
    Valdir diz: 50

    Gostei muito! Bem escrito e agradável, obrigado.

  • 04/09/15  
    Elen diz: 51

    Lexie, bom dia. Ela falou para nao molhar o salgadinho ou o que estiver comendo no molho duas vezes. Tipo morder e molhar de novo kakakkakaa Nao molhe de novo no molho onde todos vao comer!

  • 04/09/15  
    Ana diz: 52

    very cool!! very usefull!!

  • 07/09/15  
    meg diz: 53

    Dicas muito boas – obrigada !!

  • 14/09/15  
    adriano de castro diz: 54

    Love it and miss it ! Those habits I carry with me forever, it is so gooood!

  • 17/09/15  
    Elias diz: 55

    Matéria de primeira.
    Congratulations!
    It’s a pleasure to read such stuff.

  • 13/01/17  
    Rogerianascimento N diz: 56

    Ótima matéria. Adorei!!!!