Ajuda - Motivar minha filha a estudar ingles?

Amigos,

Eu estou com uma dúvida.

Minha filha mesmo, sugeriu que ela estudasse ingles. Ela tem 15 anos. Colocamos ela em uma escola perto do Colegio.
Mas, depois quase de um ano, ela está infeliz estudando inglês. O que mais chateia ela, e que ela não gosta de falar na frente das pessoas.

E, agora, ela esta achando que não tem capacidade de aprender inglês. Eu nao sei exatamente o que faço! Se troco de escola ou como uma vez ela mesmo me sugeriu, estudar ingles com professor particular.

Eu tenho medo que o que deveria ser um prazer vire um trauma.

abraços,

Marcos
Avatar do usuário Donay Mendonça 45270 21 69 1022
Olá Marcos,

Já tive alunos na mesma situação.Com certeza não é todo mundo que consegue participar de uma aula de inglês onde se tem que relacionar,lidar com pessoas,falar de si mesmo e ainda falar um idioma "estranho" que muitas vezes causa constrangimento.As vezes requer tempo,paciência,e sensibilidade das pessoas ao redor.Eu recomendo que você dê menos ênfase ao assunto,o fato dela saber que é importante aprender inglês e não "conseguir " se adaptar pode mexer com a auto estima um pouco.Dê um tempo para o assunto,seja sutil,com o tempo ela vai adquirir maturidade naturalmente e até mesmo tomar a iniciativa de aprender.

Boa sorte!
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Valeu, Donay... Vou conversar bastante com ela. Ela agora ela decidiu que nao gosta do idioma. Esse o meu meu medo! Tanto eu como a minha mulher até hoje estudamos inglês! E também falou um pouco de espanhol por motivo de trabalho. E assim, nossa familia, tem contato direto. Talvez seja o fato de conversarmos mais em ingles em casa.
Olá Marcos

Bom, como eu tenho uma filha de 13 (quase a mesma idade que a sua) que também é tímida e um filho de 12, acho que tenho crédito pra dar um conselho :)

Primeiro ela precisa fazer o que ela tem prazer, isso serve pra nós também e em todas as instâncias da vida. Fazer o que não gostamos por si só é um fardo.

A minha filha gosta dos Jonas Brothers, então o que eu fiz foi comprar os DVD de filme e CDS de músicas desses caras pra ela e ela automaticamente se interessou em saber o que eles estavam falando. Com isso, ela se interessou em estudar inglês. Ela já assistiu o filme várias vezes DUBLADO, depois que ela sabia a fala do filme inteiro sugeri para que ela passasse a assistir aos filmes em inglês e com legenda em inglês e ela faz isso direto. Com isso ela passou a gostar das aulas de inglês e se interessa cada vez mais. Para o meu filho foi a mesma coisa, mas no caso dele comprei os DVDs do Piratas do Caribe que ele gosta.

Veja que filme ela gosta ou que banda e compre um filme da banda ou DVD de show e depois que ela ouvir bastante vezes dublado incentive-a a ouvir em inglês. Provavelmente ela vai começar a se interessar mais e as aulas no curso ficarão mais interessantes por tabela.

Boa sorte!
Marcio, ta anotado.. ja estou perguntando... boa idéia.. mesmo!!
Olá Marcos!
Eu não tive o cuidado de ler os comentários anteriores, então se eu estiver sendo repetitivo, me desculpe.
Eu, particularmente, não gosto muito dos métodos adotados por escolas de idiomas. Primeiro, porque eles geralmente trabalham com muitos alunos por turma e se o aluno não se sentir muito a vontade com isso, pode não aproveitar nada do que está sendo passado. Em segundo lugar, as escolas de idiomas tendem a ser mais lentas do que realmente é necessário. Quando se trabalha com muitas pessoas, é evidente que algumas serão privilegiadas em detrimento de outras. Além disso, é interessante para eles segurar o aluno o máximo possível, pois aluno na escola significa dinheiro entrando.
Dessa forma, restam duas opções. Ou sua filha passa a estudar sozinha, pela internet e com auxílio de livros e outros materias didáticos - o que requer muito mais dedicação, mas o retorno tende a ser mais rápido - ou você paga um professor particular, que poderá acompanhar o ritmo dela e, em pouco tempo, ela certamente não se sentirá inibida a falar em inglês com o professor.
O intercâmbio também é uma opção e, diga-se de passagem, para mim, a melhor de todas. Mas tudo vai de acordo com o que você pode gastar e com a urgência que sua filha tem de aprender.
Eu mesmo não gosto de inglês, mas quando me vi obrigado a estudar, deixei de lado a resistência e vi que não era um bicho de sete cabeças. Talvez a maior barreira para ela seja essa resistência que ela própria impôs.
Abraço!
Luis Celestino, Obrigado pela sua opinião Ela vai acabar esse ano porque eu ja paguei o ano inteiro! Mas, vou levar bastante em conta a vontade dela. Uma vez ela me pediu para ter professor particular. Vou analisar bem, e agradeço de coraçao de todas as opiniões. Tenho medo que ela cria uma rejeição pelo idioma!