Aren't: Informal demais para situações formais?

Hi everyone, one student asked me if - "we aren't " - is considered informal language. She said - "we aren't" - in a meeting in the company, and her boss asked her not to use it anymore. He told her just to use - "we're not" - because it's more formal for meetings.

Do you agree? Is her boss right?

I think both ways can be used in formal situations; but I would like to confirm it.

Thank you.

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário Donay Mendonça 54485 21 89 1281
"Aren't" é uma estrutura que pode ser perfeitamente utilizada em uma situação mais formal (reunião, etc).

Observe o que um falante nativo do inglês disse sobre essa situação específica. Foi preciso criar uma frase exemplo (como regra do Wordreference), mas a resposta do americano confirma o que eu disse.

Minha pergunta:

This sounds crazy and odd to me, but a Brazilian woman told me today that she was in a formal business meeting, speaking English, when she used "aren't" in (we aren't doing the right thing), and her boss (he is probably Brazilian) told her that it was wrong (too informal) to say "aren't" in a formal meeting. According to him, she should use only "we're not." My question: Is her boss right? I think he was too nitpicking.


Resposta do Americano:

His advice is zilch, Xavier. I don't know what sort of fantasies that man might have cooked up in his mind about how people talk over here, but I know damn well that people don't avoid "aren't" for any reason at all. It's too useful and natural to kick it out of a spot in your speech.


Ref. Aren't (is it too informal for a formal meeting?)

Bons estudos.
MENSAGEM PATROCINADA Aprenda dicas sobre os tempos verbais em inglês! Baixe agora o seu Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um ótimo resumo para revisar todos os conceitos.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Redseahorse 9950 1 13 193
Yes, her boss is right!

' WE ARE NOT ' is considered more polite and formal, particularly when it comes to instrumentalizing the international English language in business meetings environment.
Avatar do usuário Cinnamon 16155 15 44 366
Concordo em gênero, número e grau com o Donay.
O fato é que essa estrutura "formalissíssima (no meu modo de ver)", praticamente inexiste no discurso, seja num bate papo ou numa palestra.

Formal mesmo, a ponto de não usar essa contração, só em avisos como placas "Do not smoke", por exemplo, que são formas de comunicação extremamente objetivas e diretas para que não haja confusão ou ambiguidade. Note que no exemplo utilizei um auxiliar diferente da pergunta inicial o "do", mas o princípio é o mesmo. Ademais, creio que nos textos, em geral os mais técnicos ou científicos também evitamos as contrações de auxiliares em geral.

Contudo, existe sim um mito de informalidade por aí, entre os esl-students nos mais variados cursos. Cheguei a ver bastante ao longo do meu aprendizado. Só que na prática, principalmente no exterior, você vai encontrar as contrações o tempo todo, facilita muito...

Cheers!
Avatar do usuário Redseahorse 9950 1 13 193
Donay,

Lamento, mas discordo completamente do estadunidense em referência.

Não é nada incomum um falante nativo do Inglês, principalmente um americano, considerar natural o uso de contrações, gírias e expressões, em ambiente de negócios ou em ambiente acadêmico; aliás, às vezes há até certa dificuldade de comunicação com outros falantes não nativos, por conta dos vícios da linguagem e da excessiva naturalidade e informalidade do falante nativo. Isto na minha opinião, é um equívico, algo incompatível com o uso instrumental do Inglês sob a luz da norma culta.

Se considerarmos o padrão da língua Inglesa internacional, mais comum em ambientes corporativos e acadêmicos multilingue, onde o Inglês é língua de contato, seja de forma escrita ou falada, as 'contrações' devem serem evitadas.

É o que tinha a opinar!
Avatar do usuário Donay Mendonça 54485 21 89 1281
Não se trata da opinião de uma só pessoa (americano). Foram nativos britânicos também que comentaram. Confira no link. Não se trata de opinião pessoal, estamos falando de fatos.

Ref. Aren't (is it too informal for a formal meeting?)

USA:

His advice is zilch, Xavier. I don't know what sort of fantasies that man might have cooked up in his mind about how people talk over here, but I know damn well that people don't avoid "aren't" for any reason at all. It's too useful and natural to kick it out of a spot in your speech.


UK: (esse comentário é bom)

The only difference between 'we aren't' and 'we're not' is in the choice of contractions. 'We're' is no better or worse than 'aren't'.

Tell that boss he's wrong.

No, you'd better tell him he is wrong.

No, you had better tell him he is wrong.


UK:

I completely agree with Mr O, Xavier, as regards British English. Quite apart from anything, why does he think aren't is informal and we're isn't?


UK:

The boss's comment doesn't make sense to me. Only the uncontracted form, "we are not doing", sounds more stiff or formal.

Sometimes the contracted "we're not doing" might be preferred over the other contracted form "we aren't doing", simply becasue it retains the full emphasis of the negative "not" .


USA:

My guess is one particular teacher drilled that into his head.


Bons estudos.
Avatar do usuário Redseahorse 9950 1 13 193
Donay,

Seria interessante se você nos trouxesse também, se possível, opiniões de falantes do Inglês (Não Nativo), e com alguma vivência com o uso instrumental da língua em ambiente corporativo ou acadêmico multilingues.

Uma das minhas bases para enriquecer este debate, sem contudo ter alguma pretensão de esgota-lo, seguem na esteira de um tema que tem ganhando robustez nos últimos anos - Língua inglesa internacional:

http://www.bbc.com/capital/story/201612 ... rn-english

https://www.nytimes.com/roomfordebate/2 ... h-speakers
Avatar do usuário Redseahorse 9950 1 13 193
Honestamente, eu acho que os gringos (nativos da língua Inglesa) dos comentários acima, estão é confundindo naturalidade com formalidade/informalidade da linguagem. É o que notabiliza-se nos comentários deles.
Avatar do usuário Donay Mendonça 54485 21 89 1281
Seria interessante se você nos trouxesse também, se possível, opiniões de falantes do Inglês (Não Nativo), e com alguma vivência com o uso instrumental da língua em ambiente corporativo ou acadêmico multilingues.


O assunto da pergunta inicial é: "aren't" é informal demais para ser usado em situações formais? A resposta: "Aren't" pode sim ser usado - sem problemas - no contexto apresentado. Não estamos falando aqui de inglês instrumental.

Uma das minhas bases para enriquecer este debate, sem contudo ter alguma pretensão de esgota-lo, seguem na esteira de um tema que tem ganhando robustez nos últimos anos - Língua inglesa internacional:


Com base no que você disse e no conceito de língua inglesa internacional, "aren't" pode ser utilizado - normalmente - no contexto apresentado na pergunta original.

Para finalizar, uma última manifestação (de um dos mais respeitados membros do Wordreference - fórum internacional multilíngue):

USA:

We have nad a number of threads here started by native speakers of Brazilian Portuguese seeking "formal" use of the English language, which seems to us that they are enamored with the convoluted, mindless use of the English language favored by some who are more interested in bewildering the listener in a feckless attempt to impress, than they are in effective communication.
Feel free to share this with "the boss".


É isso.
MENSAGEM PATROCINADA Leia o e-book Aprendendo Idiomas por Conta Própria e conheça as técnicas utilizadas pelos Experts para aprender idiomas. Com ele você vai aprender a aprender inglês!

Baixar uma Amostra Grátis!
As an American no one avoids “aren’t”. It’s not even worth thinking about as nobody here would say that. Maybe in Britain (but I would laugh at them if they said something like that). Now the contraction “ain’t” is bad English and should be avoided even in informal conversation cause just sounds caipira.