Aulas particulares - deve haver uma duração de curso?

Boa noite! Vi outros tópicos sobre aulas particulares (muito antigos), mas nenhum sobre este ponto específico.
Quero começar a dar aulas particulares de inglês e estou na fase de planejamento. Pretendo preparar meu próprio material, e não seguir um livro.
Dando aulas particulares, eu devo dar aos meus alunos um "prazo", como uma duração de curso? Por exemplo, "x meses de aula para ir do básico ao intermediário", ou algo assim?
Meu medo é ir dando aulas e começar a ficar algo meio sem rumo, não estou sabendo como planejar essa parte.
Desde já agradeço a todos!
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Redseahorse 10480 1 13 207
Não, voce não deve trabalhar com 'prazos'.

Considerando que em se tratando da linguagem, tudo é dinamico, oscilante e mutável, não há que se falar em 'prazos' para aquisição de uma segunda língua e sim em estimativa; Deste modo, a régua de referencia de tempo (hrs.) de aprendizagem da CEFR para estudos orientados, deve te dar um norte.
Avatar do usuário PPAULO 45275 6 35 800
Oi Helena. Os cursos dão prazos para desenvolver uma gama de tópicos durante um certo período.
Assim, na média se espera que o aluno tenha uma "bagagem" após terminada cada etapa (ou não, devido aos imprevistos ou as limitações do aluno, do material didático, estudo extra-classe ou a falta deste.)

Veja aqui um, só pra ter um "Norte":
https://www.wizard.com.br/blog/aprender-ingles/os-niveis-de-ingles-entendendo-as-etapas-no-ingles/

Nunca ensinei inglês, mas posso deduzir (ou pensar) que alguns professores iniciantes se preocupam com o fato deles (professores/tutores/coaches, etc) darem o prazo e o aluno pensar que esse prazo é mágico (por que ele pagou, ele tem que ter aprendido o conteúdo - "botar no cérebro, na cabeça dele).
Tal não acontece, e o que o professor tem é a responsabilidade e o encargo de passar o máximo de conhecimento que puder para o aluno, conhecimento, não exatamente conteúdo. Enfim, fazer o seu melhor e o melhor com o material e aluno que tiver.
Dito isto, organize seu material em ciclos, dê a aula (pegue alguns currículos e faça um plano - o seu próprio plano, no caso).
Existem cursos em que em dois anos cobrem as três etapas - básico, intermediário e avançado (isso em termos práticos - muitas vezes o aprendizdo depende do aluno). Há cursos que terão um horizonte temporal bem maior, há cursos em que se faz um teste para saber de onde começar, há outros em que o aluno passa por todas as fases independente disso. Há cursos com subdivisões (Basic-Lower Intermediate- Upper Intermediate-Advanced) e ainda outros que usam letras ou nomes de livros (livros A1,A2, B1, B2 - significando fases ou ciclos).
Quando eu falo de cursos, é apenas para efeito de dar uma ideias que um professor individual possa utilizar, em parte ou totalmente. Ou até pra inovar, fazer totalmente diferente, do seu jeito.

De novo, é um Norte; o foco é ter as aulas para o aluno e não no professor mágico ou milagroso, o importante é fazer a sua parte. Vá sem medo, não hesite, boas aulas.