Brasileiro traduzir livro do Português para o Inglês. É sensato?

5 26
Hello everyone!

Eu ouvi dizer nas páginas da internet que existe uma suposta "regra" de que não é o ideal um falante nativo traduzir um texto na sua língua para um idioma estrangeiro, pois ele não tem a mesma fluência que tem no idioma nativo, podendo o texto muitas vezes não soar natural ou ter erros no uso de preposições ou expressões idiomáticas. Percebi que existe um "taboo" em torno desse assunto. O primeiro livro que traduzi se enquadra nesse caso, pois não sabia muito sobre essas "regras" na época e aceitei o trabalho. Agora o estou finalizando. Existe um segundo livro em Português que está disponível para eu traduzir para o Inglês. Estou na dúvida se eu realmente deveria escutar essa "regra" ou tentar focar em trabalhos de Inglês-Português. Eu tenho um bom nível de Inglês porém tive que pesquisar constantemente no reverso ou linguee pra ver se algumas expressões que eu usei são comuns.

Grato pela ajuda de antemão!

Anúncio Descubra seu nível de inglês em 15 minutos! - Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu inglês.

Começar agora!
3 respostas
  Verificado por especialistas
1 1
Fala Eugenio, tudo bem?

Eu já ouvi falar muito dessa regra, mas eu sempre a desafiei desde que eu comecei a minha carreira de tradutor 30 anos atrás. Mais de 90% de tudo que eu traduzi foi do português para o inglês que não é a minha língua materna e o que eu posso dizer é que a gente vai melhorando com o tempo, mas quem determina o que a gente deve ou não fazer é o mercado, ou seja, os próprios clientes. Há clientes mais exigentes e há clientes menos exigentes, simples assim.

Minha recomendação é que você faça bastante tradução para o seu idioma nativo que é o português e com essa experiência você vai conseguir verter muito melhor para o inglês.

Eu me lembro de algumas traduções que eu fiz do português para o inglês e me lembro de situações em que eu tive que refazer trabalhos ou passar para um tradutor nativo revisar, essa é uma boa estratégia também, você fazer alguns trabalhos para o inglês sozinho passar por um tradutor nativo e depois entregar para o cliente nas primeiras vezes. Aí você começa a perceber o que você precisa melhorar até que as revisões vão ficando menos frequentes e você vê que está melhorando sua qualidade. Eu já tive muitos clientes estrangeiros elogiando muito a qualidade do meu trabalho em inglês, mas obviamente não foi desde o início.

Hoje há muitas ferramentas disponíveis para que um tradutor faça um bom trabalho de tradução para o idioma do qual não é nativo. Esse tabu do tradutor verter algo para um idioma que não é o seu idioma nativo já vem de muitos anos, talvez de uma época em que não existiam tantos recursos como nós temos hoje para encontrar a melhor expressão, a melhor construção de frase etc. Então segue com confiança aí porque a gente melhora com o tempo.

Sucesso!
Anúncio Cambly Gostou da dica? Agora é hora de praticar!

Utilizar o inglês em interações reais levará você à fluência mais rápido. Pensando nisso, o nosso parceiro está oferecendo 15 minutos de aula grátis, não perca essa oportunidade. O link abaixo ativa o cupom!

Cupom: 15 minutos de aula Grátis!
2 28 362
Uma falácia de internet e de tradutores "meia-boca". Não há nenhuma regra ou tabú por trás disso! Ocorre que as traduções, tendo como língua de partida a nativa, são um pouco mais complexas e laboriosas, a medida em que exigem do tradutor algo muito além do que uma mera fluência na língua de chegada; com efeito, elas demandam, em ambas as línguas: proficiência de alto nível, vivência maciça neste meio, versidade e um dos requisitos mais importantes, multiculturalismo (é fundamental que o tradutor tenha um conhecimento macro, profundo da cultura geral e tradições dos falantes dessas línguas, bem como dos aspectos sociais, éticos, étnicos e legais envolvidos) > Isto tudo também se aplica às atividades de interpretações. É o que eu tinha a comentar!
6 47 1.1k
Na verdade eu não sabia dessa regra, nem tenho conhecimento na área de tradução.
Só o que posso dizer (e aqui já de segunda mão), é que pode haver problemas em termos de "tradutor sendo traidor", por falha em verter 'culturalmente' a mensagem passada (as entrelinhas, etc).
Isso é patente nas traduções do evento do Oscar, quando se tenta traduzir piadas (privadas de um grupo, ou são de uso local).
Acaba se perdendo algo da essência, de modo ao receptor não 'achar graça'.
E também acontece com falas de filmes ás vezes.
Mas isso pode acontecer algumas vezes com pessoas fluentes, ninguém sabe tudo! Já vi um livro de pensamentos filosóficos traduzido do alemão para o português em que um perceptivelmente exprimia a ideia melhor enquanto o outro não conseguiu 'decifrar' apropriadamente.
Mas isso aqui não é uma invalidação e muito menos uma validação, Apenas um comentário geral de um aficionado em coisas de linguagem.
Ainda precisa de ajuda? Confira algumas opções:
  1. Clique no botão "Responder" (abaixo) e faça sua pergunta sobre este assunto;
  2. Faça uma nova pergunta;
  3. Converse grátis com um professor nativo por 15 minutos: Saiba como!