Como entender assuntos não ligados ao aprendizado do inglês

Olá pessoal! Acompanho o EE faz alguns meses, e aqui aprendi muito sobre a língua inglesa, principalmente questões relacionadas à metodologia de aprendizado. Foi lendo os artigos do EE e ouvindo os Podcasts que decidi estudar inglês por conta própria. Foi aqui, também, que conheci a Ana Luiza e seu site onde ela tem um artigo chamado "Como Falar Inglês".

Resolvi utilizar como metodologia de estudo o que a Ana pregou em seu artigo, ou seja, o listening compreensível. Meu plano de estudo consiste basicamente em pegar um episódio do ESLPod e trabalhar ele até compreender quase tudo (cerca de 98%). As expressões que não conheço eu marco, procuro o significado. Fico repetindo pra aperfeiçoar a pronuncia e quando o podcast soa natural, quase que como se eu estivesse ouvindo em português, eu mudo para o próximo. Normalmente isso demora uma semana. Escuto o mesmo episódio todos os dias pelo menos 2 vezes.

Também utilizo como material de apoio alguns canais no Youtube, não com a finalidade de ficar ouvindo repetidamente, mas apenas pra ajudar na imersão, pra me acostumar com mais vozes. Um dos canais que mais gosto é o do EngVid.

O meu problema é o seguinte: Meu inglês melhorou muito em quase um ano que venho praticando essa metodologia. Consigo entender quase tudo que o Jeff McQuillan fala em suas explicações já na primeira ouvida, sem script. Os vídeos do EngVid também. Lá eu consigo, em média, entender cerca de 70%, as vezes mais, já na primeira assistida. Até os vídeos do Philosko, que fala bem rápido e tenho uma compreensão razoável.

Reparem que só citei conteúdo relacionado ao aprendizado de inglês. Porém, quando assisto qualquer outro conteúdo que não tenha relação com aprendizado, eu simplesmente não entendo quase nada. A disparidade é incrível. Um dos temas que gosto é carros. Tudo relacionado a corridas como F1, eu acompanho. Quando vejo o canal Drive no youtube, eu não consigo entender nem 5% do que o cara fala. As vezes eu entendo 0%, mesmo se o cara estiver falando relativamente devagar.

Não sei o que está acontecendo nem o que devo fazer. Escutei poucos episódio do ESLPod, uns 30. Tenho consciência que meu vocabulário é relativamente pequeno. Só não consigo entender por que tenho uma compreensão tão boa quando o áudio se trata de ensino do inglês e quase 0 quando se trata de qualquer outro assunto, mesmo os que me interessa.

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário Sypher 945 1 1 23
Porém, quando assisto qualquer outro conteúdo que não tenha relação com aprendizado, eu simplesmente não entendo quase nada. A disparidade é incrível.


Eu também tinha essa sensação quando estava aprendendo e acredito que se deve a algo que chamo de "teaching mode". Por mais que o professor seja bom, natural, fluente e bla bla bla, quando ele está ensinando parece que o cérebro, a psique do indivíduo, se desliga do "ser natural" e passa ao "modo ensino". No "modo ensino", a pessoa tende a falar mais devagar, com mais cuidado e com melhor escolha de palavras, fatores que resultam num inglês diferente do regular que se ouve nas ruas (ou na tv ou no youtube). Só que isso não é só para o inglês, é para qualquer língua. Todos os professores entram num "teaching mode" quando estão ensinando. Um aluno "especialista" em ouvir "teaching mode" não é necessariamente um "especialista" no "street english". O último é a evolução natural do primeiro e se precisa trabalhar para alcançá-lo, por isso não se desespere já que esse é um processo normal.

O que elevou meu inglês do "inglês escolar" para o "inglês das ruas" foi assistir séries com legendas. Eu assisti muita série com legenda em inglês antes de começar a ouvir qualquer coisa sem legenda. E pra conseguir ler as legendas em inglês, eu tive que ler muito, histórias em quadrinhos, websites e alguns livros.

O processo é por etapas, não dá pra queimar uma e passar à outra sem sentir os problemas decorrentes da etapa queimada.
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Olá Bruno !

Quando li sua dúvida me lembrei de um trexo do livro "Como não aprender Inglês", recomendo a leitura, segue o trexo:

Michael A. Jacobs escreveu:"Já ouvi várias vezes o mesmo comentário: "I can't understand what they are saying on CNN" (Eu não consigo entender o que eles estão dizendo na CNN).
"Eles falam depressa demais ou a pronúncia (ou sotaque) é estranha", justificam.
As duas avaliações, entretanto, são equivocadas. Os newsreaders da CNN não falam como os professores de inglês, mas o Ted Turner sabe que está se dirigindo a uma audiência internacional e não apenas para native speakers of English. A velocidade com que se fala e as diferenças de pronúncia não são exageradas na CNN. O que dificulta para o ouvinte é a falta de vocabulário.
Tomemos como exemplo um noticiário da Bósnia. Uma aluna me contou que parava de entender a informação quando ouvia |Nei-tô|. Eu expliquei que se tratava de NATO (North Atlantic Treaty Organization), ou seja, OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Agora analise. Se o telespectador não sabe o que é NATO ou The Dayton Accord, nunca ouviu falar em Biljana Plausic e demais palavras relacionadas à guerra, vai ser muito difícil acompanhar a CNN.
"While Karadzic and his cronies have been amassing fortunes... Bosnian serbs, because of the Pale hardliners, have refused to carry out Dayton's provisions" (texto extraído da revista Time). Se você conhece menos de 15% das palavras deste exemplo, característico dos comentários de TV, com certeza sua compreensão sobre o assunto será limitada.
O segredo para entender a CNN é ter um bom vocabulário e estar por dentro do que acontece no mundo. Se você não estiver atualizado nem em português, vai ser muito difícil acompanhar tudo em inglês porque a linguagem de TV,além de tudo, é muito compacta.


Acho que segue a mesma linha de raciocínio e além do vocabulário que é diferenciado tem a ver com a familiaridade com o sotaque e/ou ritmo da fala, por exemplo, se você assiste alguma série de TV os primeiros episódios você tem dificuldade para entender o que os personagens dizem, mas depois de se familiarizar com as vozes o ritmo e até mesmo os vocábulos mais comuns dos personagens a compreensão fica muito melhor.
Foque nos vocábulos utilizados na área que tem interesse, nas expressões, tente ler algum texto do mesmo tema que o vídeo que irá ver, isso ajudara bastante.

Bons estudos e avise-nos se deu certo !
Olá Thiago!!

Estou lendo o referido livro e estou gostando muito. Só que ainda não cheguei nessa parte que vc citou :D

Concordo. Meu medo era de estar fazendo algo errado. Definitivamente eu preciso ler mais. Estou muito focado no listening. Muitíssimo obrigado pelo comentário.

Beleza Sypher?!

Confesso que dei algumas risadas com o seu post, mas foi pela criatividade e te digo que agora concordo em número, gênero e grau com o que vc disse. Já suspeitava que pudesse ser algo parecido, e depois da sua explicação, agora estou mais seguro quanto a isso. De fato existe muita diferença entre o inglês do professor e o inglês "comum" do dia a dia. A Maior prova disso é o ESLPod. Como vc deve saber, ele começa com um diálogo da vida real narrado lentamente, mas de forma natural, e que dura em média 2 minutos. Depois vem quase 20 minutos de explicação. O diálogo, por ser uma conversa natural, entendo pouco de primeira, mas a explicação já tenho uma compreensão muito maior já na primeira ouvida. É o "teaching mode" entrando em ação :lol: .

Vou procurar ler mais e tentar incluir um podcast mais complexo pra acelerar o processo de entendimento do "Inlges do dia a dia". Estou muito ansioso pra começar a ver seriados com legenda em inglês, mas tenho que controlar isso. Muito obrigado pelo seu post.
Avatar do usuário PPAULO 36010 4 32 631
By the way, the "teaching mode" happens with others languages as well. I had once Venezuelan guests at my home and they spoke Spanish in a way we could know what they were speaking about. Then when they were talking to each other, they would speak in machine-gun way, all of sudden, it was Greek for me.