Escola: St. Giles International - San Francisco

Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Para perguntas/comentários gerais sobre intercâmbio em San Francisco, use o tópico Intercâmbio em São Francisco - CA

Use este para comentários e perguntas sobre a escola St. Giles, somente.

Obrigada!

==============================================================

Vou tentar detalhar aqui minhas impressões sobre a escola durante as três semanas de curso que fiz lá, em mai/11.

Localização
Na principal avenida da cidade, com acesso fácil ao metrô e principais linhas de ônibus.

Espaço físico
A escola ocupa um andar e meio de um prédio comercial, mas está crescendo e eles estão usando também um espaço do outro lado da avenida, em outro prédio comercial. Mas não acho que isso atrapalhe em nada, pois uma vez que é definida sua turma e sua sala, você não vai precisar ficar indo pra cá e prá lá. Eu só precisava ir no outro prédio quando era pra reservar ingresso pros eventos organizados pela escola (vou falar deles mais abaixo).
Tem uma lanchonete e área de convivência com mesinhas e sofás, e lá fica também o mural de avisos onde eles colocam tudo o que acontece na escola.

Livros
Eles usam várias coleções de editoras famosas como Macmillan e Longman. Dica = mande uma mensagem pra escola antes de ir e peça a listagem atualizada de livros que eles usam nos diferentes níveis; apesar de não saber em qual nível você vai ser classificado, pode ser que você vá usar aquele livro que você comprou e estava ali encostado, ou então aquele livro do seu amigo que ele não vai usar mais e pode te emprestar.

Salas de aula
Pelo que vi todas as salas tinham um mesa grande e os alunos ficavam sentados em volta dela, o que facilita bastante a conversação. Senti falta de um computador com acesso a internet dentro da sala... isso porque na Cultura Inglesa usamos bastante, e faz toda a diferença.
Na minha turma na St. Giles tinham aproximadamente dez alunos, mas acho que o limite da escola é de máximo 12 alunos por sala.

Equipe
Eles se apresentam no primeiro dia e todos se mostram bastante acessíveis, do pessoal do balcão de atendimento à Diretora. E eles ajudam não só com questões em relação à escola como à qualquer outro assunto e problema que você possa ter. O handbook que eles entregam no início das aulas tem as normas da escola, e um monte de informações gerais desde o transporte público da cidade até dicas de lugares pra sair à noite.

Professores
Tive aula com a professora Jessica e gostei bastante da forma como ela conduzia as aulas, trazendo assuntos interessantes, estimulando debates, e até saindo com "elegância" de situações embaraçosas como as criadas por um coleguinha de sala que insistia em ser arrogante e displicente.

Sala de computadores
Tem uma sala com uns dez computadores e mais alguns na área de convivência da lanchonete. A conexão até que era rápida. É útil pros alunos que não têm computador pessoal durante o tempo que estão na cidade, não só pra entrar em contato com a família mas também pra estudar, planejar os passeios depois da aula, etc.

Calendário de eventos
A escola divulga nos murais e distribui entre os alunos um calendário com diversas atividades que estão acontecendo na cidade e algumas organizadas por eles, como visitas à pontos turísticos da cidade, idas ao boliche, canoagem no lago, jogo de futebol, caminhadas, jantares, degustações de vinhos, ingressos com desconto para ir assistir os jogos dos times locais de baseball (Giants) e futebol americano (49ers), etc, etc, etc. As que são organizadas pela escola normalmente tem o acompanhamento de um funcionário ou professor, e eu achei a idéia bem bacana porque é uma forma de você se enturmar com pessoas de outras turmas.

A quantidade de brasileiros
Eu tinha dito que ainda não tinha encontrado nenhum brasileiro mas... no meu penúltimo dia de aula, estava na fila do almoço e escutei um rapaz falando ao celular, em perfeito português. Bati um papo com o paulista e ele me falou que tinha também um curitibano por lá. Ou seja, éramos três num total de uns 200 alunos; acho que ainda é uma proporção boa.
A principal razão desse número reduzido é o fato de a St. Giles trabalhar somente com um agente no Brasil, no caso, a CI (Central de Intercâmbio), e parece que é pratica trabalhar dessa forma em todos os países, justamente para equilibrar e incentivar a mistura de nacionalidades.

* * *


Página da St. Giles =
Link direto pra unidade de San Francisco =
http://www.stgiles-international.com/en ... ncisco.php

Tem também um blog, e a redação de um aluno foi publicada lá há alguns dias. Era sobre um passeio que a escola organizou, para a cidade de Monterey. O aluno é meu colega Besnik, nascido no Kosovo e mora na Suíça, eu estava junto no passeio e apareço nas fotos no final do post: http://www.stgiles-international.com/bl ... alifornia/

I hope it helps.

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
EduardoC escreveu:Olá Flávia !!
Estou indo para SF agora no dia 20 de abril estudar na St. Giles por 4 semanas. Também vou ficar na Vantaggio Cosmo, da Post Street. Minhas perguntas são sobre a Vantaggio: como é a limpeza dos quartos ? É preciso levar roupa de cama e toalhas ?
É muito barulhento ? É fácil lavar as roupas sujas nas máquinas de lavar ? Tem pratos, copos e talheres no quarto ?
E parabéns pelas dicas !! Excelentes !!
Abs.
Eduardo.


Oi Eduardo,

O Vantaggio é bastante simples se comparado a um hotel, mas ainda é melhor do que alguns hostels da cidade. Tem roupa de cama sim, lençóis, cobertor, toalhas. Eles trocam uma vez por semana. Na dúvida, eu arranquei todos no dia que cheguei, levantei o colchão, dei uma arejada no local, e depois coloquei de volta.
E tem pratos, talheres, copos, xícaras no quarto também. Às vezes eu comia no quarto (tem frigobar e microondas), daí eu descia pra lavar na cozinha comunitária.
Tem máquinas de lavar também...
Quanto ao barulho, eu fiquei nos quartos superiores, que são mais caros. Notei mais "movimento" nos quartos dos andares inferiores, que são a maioria coletivos (eu fiquei num quarto individual). Me lembro de uma única vez que não estava conseguindo dormir, numa sexta-feira à noite, pq tava rolando um "esquenta" no quarto ao lado. Daí liguei na recepção e a festa acabou rapidinho :twisted:

Boa viagem e bom curso!
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Atualizações:

Espaço físico:
Uma colega que ficou por mais tempo lá em San Francisco comentou que o fato de estarem crescendo em qtde de alunos sem espaço físico adequado acabou fazendo com que a escola tivesse que alugar salas do prédio do Westfield (mesma rua). O problema é que lá não havia lanchonete, nem sala de computadores, nem mural de avisos, nem interação com o resto da escola, nem nada. Ponto negativo.

Equipe
Eu senti falta do meu calendário de eventos (já mencionado acima) e queria ter um de lembrança pra guardar junto de outros materiais que eu trouxe. Mandei um email pra escola pedindo uma cópia e eles me mandaram logo em seguida. Dar atenção a ex-alunos é ponto positivo.

Eu acompanho a página deles no Facebook. É ruim porque às vezes eu fico com um pouquinho de inveja de quem está lá, mas gosto da forma como eles usam a ferramenta para interagir com os alunos e incentiva-los a participar das atividades culturais/esportivas, e também promovendo trocas de informações entre ex, atuais e futuros alunos.
https://www.facebook.com/stgilesinternational
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Com exceção das residences, que não têm nada de fantastic, todo o resto é verdade e eu acabei de passar por uma seção nostalgia... terminei de pagar meu intercâmbio agora (eu parcelei em 10x :) ), já dá vontade de cair no mundo de novo!

A escola fica no 2º andar desse prédio aí que tem a loja Men's Wearhouse no térreo.

Oi Querida tudo bem?
Cá estou babando nos seus posts sobre studar em SFrancisco, vou pra lá em abril do ano que vem, mas ainda não consegui decidir em que escola ficar. ADorei seus comentários sobre a St. Giles.
Gostaria de fazer umas perguntas. Você foi pra lá por alguma agência ou ferz tudo direto com a escola?
Seu nível de inglês já era bom antes de você ir?
Qual tipo de visto precisou tirar?
Em que lugar ficou hospedada?
Enfim, acho que é isso.
Obrigada desde já.
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Olá Laís,

Abril? Vai estar frio, viu! Não leve super jaquetas mas leve algo que corta o vento.

Vamos às suas perguntas:

Você foi pra lá por alguma agência ou ferz tudo direto com a escola?
Eu fui agenciada pela CI - Central de Intercambio.

Seu nível de inglês já era bom antes de você ir?
Era sim, eu já falava inglês e no teste de nível fiquei no avançado.

Qual tipo de visto precisou tirar?
Eu já tinha visto de negócios e turismo, e não precisei tirar de estudante porque só fiquei 3 semanas e a carga horária reduzida (eu só estudava de manhã).

Em que lugar ficou hospedada?
No Vantaggio, da Post St. Dava uns 10min de caminhada até a escola. É uma residência estudantil, recomendada pela própria St. Giles. Existem outras, mas essa foi a melhor que encontrei (quarto e banheiro individual, frigobar e microondas no quarto, secador de cabelo, tábua e ferro de passar roupa... parece que não, mas essas coisas fazem falta!!) Tinha tb cozinha coletiva e lavanderia.
No final acabei achando que perdi um pouco do "intercâmbio" pois não morei com família americana, mas foi opção minha pq ia ficar pouco tempo e queria ficar perto da escola (as homestays são sempre longe do centro).

Enfim, acho que é isso.
Obrigada desde já.
De nada. Fique à vontade para perguntar; é sempre um prazer falar de San Francisco.
Avatar do usuário Nathan Menezes 75 3
Hi Flávia!

Tenho algumas dúvidas:

1- Qual o nível mínimo para fazer um intercâmbio de três ou quatro semanas? Sou nível intermediário (eu acho), será que seria uma boa eu fazer um intercâmbio para San Francisco com este nível, sou muito esforçado e quase sempre consigo o que quero.

2- Caso alguém que não tem uma boa base no Inglês ou tem vergonha tente se comunicar com algum nativo de lá, os nativos irão rir ou tentar ajudar?
Por enquanto é só.

See you!
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Nathan Menezes escreveu:1- Qual o nível mínimo para fazer um intercâmbio de três ou quatro semanas? Sou nível intermediário (eu acho), será que seria uma boa eu fazer um intercâmbio para San Francisco com este nível, sou muito esforçado e quase sempre consigo o que quero.


Não existe nível mínimo; já vi pessoas que sabem praticamente nada de inglês pegarem o avião e irem se aventurar mundo afora. Mas, "eu, particularmente, não recomendaria a um aluno de nível básico vir aos Estados Unidos por poucas semanas pra “aprender” inglês. Pode ser que funcione com algumas pessoas, e principalmente se forem ficar um período mais longo, mas a impressão que eu tenho é que nos primeiros sinais de dificuldade esse aluno correria pro primeiro brasileiro que tivesse em volta e não desgrudaria mais do pé dele. Ou então poderia até mesmo se isolar, naturalmente, por não conseguir interagir. Eu tive essa nítida impressão no meu primeiro dia de aula aqui na escola, onde todos os novos alunos foram reunidos numa sala para receber instruções sobre os cursos. Aqueles que não tinham muito conhecimento prévio da língua ficavam de cabeça baixa, tentando ler alguma coisa nos papéis, mas não conseguiam entender o que estava sendo explicado. Esse tipo de aluno provavelmente não vai se aventurar a pegar um ônibus e atravessar a cidade sem um “tradutor” ao lado, vai ter receio de ir no mercado comprar alguma coisa, ou seja, não vai “viver” o idioma, que é justamente o objetivo de todo e qualquer intercambista." - fonte: Intercâmbio nos EUA: Primeiras impressões. Nível intermediário no Brasil é diferente de nível intermediário nos States. Pra falar a verdade, faz tempo que eu não sei mais o que é "nível de inglês". Você precisa avaliar seu desempenho e as oportunidades que já teve durante seus estudos no Brasil; se consegue se virar bem e entender ao menos alguns diálogos simples, se tem boas razões para fazer intercâmbio agora e não mais pra frente, se tem orçamento positivo, se já decidiu a melhor cidade pra você (que pode ser diferente da melhor cidade pra mim). Se tudo isso aí já estiver esquematizado, procure orientação de uma boa agência e... bom intercâmbio!

Nathan Menezes escreveu:2- Caso alguém que não tem uma boa base no Inglês ou tem vergonha tente se comunicar com algum nativo de lá, os nativos irão rir ou tentar ajudar?


Depende. Eu me viro bem no inglês, mas nunca tinha notado que eu pronunciava "tea" de forma errada, e a coitada do mercadinho sofreu pra entender o que eu queria. Se eu não tivesse lembrado que a marca mais vendida lá é Lipton, talvez tivesse ficado sem chá até hoje. San Francisco é bem cosmopolita, "mente aberta" total, mas isso não quer dizer que todo mundo vai querer te ajudar. O importante é você ter bom senso, humildade para assumir que não sabe tudo, ter consciência de que irão acontecer situações inesperadas, saber manter a calma e tentar se expressar de alguma forma (nem que tenha que apelar pra mímica), sem sentir vergonha.
Olá Flávia;

Eu tenho uma pergunta que não fizeram aqui (ao menos eu não vi). Li os posts que você fez sobre seu intercambio em São Francisco e em um deles você comentou que a cidade é relativamente cara por ser mais turística e tals.
Queria saber se você, pelos planejamentos que fez, tem uma idéia, claro, não precisa ser nada exato, do quanto gastou com o Intercâmbio.
Fora passagem aérea + hospedagem, de forma generalista, quanto gastou em média com as outras coisas.
MENSAGEM PATROCINADA Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo patamar.

Clique aqui para conhecer o curso!
Avatar do usuário Flavia.lm 3885 1 9 86
Olá Luiz,

Difícil responder essa pergunta. Basicamente, além de passagem e hospedagem, o gasto principal é com alimentação. Daí a grande diferença entre ficar hospedado em casa de família ou residência estudantil (ou hotel, ou outra opção). Vi colegas que ficaram em casa de família e faziam as principais refeições lá, dificilmente gastavam dinheiro para comer alguma coisa fora de casa. No meu caso, que fiquei em residência estudantil, fiz comprinhas no mercado para abastecer o frigobar, mas a maioria das refeições eu fiz na escola ou em restaurantes mesmo, pois eu fiquei pouco tempo e quis passear bastante... Teria dado pra economizar se eu preparasse minhas refeições, mas na maioria das vezes eu estava na rua na hora do almoço/jantar.

Chutando bem alto... acho que dá pra se alimentar com US$40/dia, o que daria US$1,200.00/mês.

Há quem queira um chip de operadora local para os gastos de celular, para se comunicar com os novos amigos. Não cheguei a usar, não tenho noção do custo. Comprei apenas dois cartões telefônicos para ligação internacional, que eu usava pra ligar pra casa, lembro que eram baratinhos.

Fora isso, tem os souvenirs, compra de roupas/tênis, eletrônicos, cosméticos... e aí depende do consumismo de cada um.

Eu viajei com US$500.00 em espécie + US$1 mil no VTM e fui recarregando conforme a necessidade (como fiquei pouco tempo, dava pra ter uma idéia de quanto ainda ai gastar até meu retorno). No total, gastei aproximadamente US$ 2,5 mil em três semanas.
Flávia, boa tarde!

Primeiramente parabéns pelos posts sobre seu intercâmbio, acabo de ler todos e até alguns relacionados e alguns sites de dicas. Fiquei babando só de ouvir suas histórias de San Francisco...estou planejando fazer um intercâmbio no primeiro semestre de 2014 aproveitando minhas férias de 4 semanas. No início fui incentivado por alguns amigos a ir para a Irlanda ou Londres porque muitos deles já haviam feito, mas no fundo eu ficava pensando que meu sonho sempre foi ir para a Califórnia, até porque o inglês que eu venho estudando a algum tempo é bem americano (pronúncia, escrita, intonação, etc).
A partir daí comecei a pesquisar sobre a Califórnia e encontrei seus posts...Estou estudando pra valer e meu objetivo é melhorar meu nível de inglês para aproveitar melhor o pouco tempo disponível lá e consiguir talvez entar numa turma mais avançada. Tenho a mesma opinião que você sobre falar com Brasileiros lá fora. Já até adiante com minha família que ficarei incomunicável para não ter que falar português...até brinquei que escreveria em inglês pra treinar e eles se viram para traduzir..o google tá aí pra isso...rsrsrs. Quero encontrar um curso full time (manhã e tarde, é possível?) pra aproveitar ainda mais o contato com a língua.
Bom, acho que vou ter muito tempo para pesquisar sobre agencias de viagem, hospedagem, passagens aérias, cursos, etc., até o ano que vem, portanto o que vou te perguntar é o seguinte (help me!!!): como faço para otimizar meu tempo e aprender realmente o inglês? parece uma pergunta simples, mas de uma profundidade enorme. Sei que cada um tem uma forma diferente de estudar e de aprender e o que funciona pra um pode não funcionar para outro. Mas o que tenho percebido é que estudamos muito tempo e aprendemos muito pouco. Fiz um curso que durou cerca de 04 anos e não aprendi quase nada. Hoje estudo com um professor particular uma vez por semana e estudo bastante sozinho (participando o fórum, ouvindo podcasts, assistindo a séries e filmes sem legenda, escrevendo muito, etc). Mesmo assim ainda não encontrei uma forma de potencializar o tempo que fico estudando. Falta alguma coisa, um método mais eficiente, sei lá...
Acho que é isso.. queria mesmo é te agradecer pelos posts e parabenizar pelo seu empenho no aprendizado do inglês...

Obrigado.
Att;
Eduardo Hirata.