Gay, Queer - Words that could be understood to mean "fear" or "weakness"

Hello, I'm translating a book and would like to know the word(s) I could use in this sentence:
If you still use words like “queer” or “gay” to refer to weaknesses or fears, or if you think black people need to struggle to repair for themselves all the losses history has made them face, I have news: it’s high time you changed your attitude.
Thanks so much for your help.
Sally

APRESENTAÇÃO PESSOAL EM INGLÊS
Nesta aula, a professora Camila Oliveira ensina como você deve se preparar para fazer uma apresentação pessoal profissional em inglês. O conteúdo dessa aula ajudará você a aproveitar melhor as oportunidades no ambiente corporativo. ACESSAR AULA
4 respostas
  Resposta mais votada
3 28 411
Eu manteria ambas as palavras, QUEER e GAY, em Inglês mesmo. Atenção: O adjetivo queer quase sempre possui conotações pejorativas; portando o uso fora do contexto dos grupos militantes das causas relacionadas, deve ser ponderado.
CENTENAS DE EXPRESSÕES DO INGLÊS
Preparamos um plano de estudos para ajudar você a dominar centenas de palavras e expressões do inglês em tempo recorde. EXPERIMENTE AGORA
Se você ainda utiliza palavras como "bicha" ou "gay" para se referir a fraquezas ou medos, ou se você pensa que pessoas negras devem se esforçar por uma auto reparação por todas as perdas que a história os fez enfrentar, eu tenho novidades: já passou da hora de você mudar sua atitude.
3 28 411
"I have news" = Tenho notícias/Tenho algo a dizer/Digo apenas/Só falo uma coisa.
6 48 1.2k
Eu acho que a Fernanda achou boas traduções, contextualmente falando. Não traduzir ficaria mais inintelígivel para aquele que não estuda inglês e nunca ouviu a palavra Queer (o Q da sigla LGBTQ).
Queer, segundo o TECLA SAP, significa(va) "esquisito/estranho", ainda assim e voltando pro contexto de ter medo, etc, uma melhor tradução pra frase ali seria "veadinho" talvez.
Havia um programa de TV em que o personagem Severino dizia "isso é um bichona" (não lembro por quê, se envolvia fraqueza, medo, jeito de agir ou falar ou se podia ser uma dessas coisas dependendo do que acontecesse no sketch to dia.
No Brasil, as palavras variam bastante, dependendo do momento, da tribo (do local onde se mora e do grupo em que se vive), etc. Tem lugares no Rio que um cara fala pro outro, (ou uma garota fala pro cara) "viado, foi isso que aconteceu, você não vai acreditar!" sobre uma coisa 'aparentemente' normal, e falado sem 'afetação', sem exagero fonético.
Mas talvez regionalismo, ou melhor - localismo - na maior parte do país isso causaria estranheza. Sobre o "Queer" não sei, na passagem do livro fala de um tempo no passado, portanto menciona o que era (ofensivo, no sentido de a pessoa falava pra ofender) e que hoje em dia é ofensivo no sentido de que é considerado ignorância (mas passível de responder legalmente).
Contudo o "Queer" do programa de TV ou em outras situações não seria tomado pelo lado pejorativo.
Há que se atentar para o uso, como RedSea alertou, fora de contextos de grupos militantes pode ser considerado ofensivo.