Gerund as subject at the end of sentences, after verb to be

Jessica Esther
I'd like to know if it's ok to place a gerund, which plays a role as the subject of the sentence, after verb to be. It seems to me like a continuous tense.

Examples: The thing I most like to do is reading.

As I said, it seems to me like present contunuous. Is that right?

Or should I write "The thing I most like to do is read"? Or "The thing I most like to do is to read"?

I'm a little bit confused. Can anyone help me, please?

I'll give some further examples, now by using the verb to be in the past.

The most popular activity among menin 1990 was watching TV.
The most popular activity among menin 1990 was to watch TV.
The most popular activity among menin 1990 was watch TV.

Which one(s) is right?

I thank you in advance.
MENSAGEM PATROCINADA Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 15 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores e linguistas certificados. O resultado sai na hora e com gabarito.

Iniciar o Teste Online!
2 respostas
Ordenar por: Data

Donay Mendonça 60575 21 100 1466
Minhas sugestões a serem usadas:
The most popular activity among menin 1990 was to watch TV.
The most popular activity among menin 1990 was watch TV
Exemplos gramaticalmente semelhantes feitos por falantes nativos do idioma:

The number two activity was “watch TV.” And, the number one recreational activity was “do nothing.” [Rennie Gabriel - Books Google]

''Our first activity was to watch an early morning broadcast of the hockey playoffs.''[members.shaw.ca]

Henry Cunha 10170 3 16 182
Sua frase: "The thing I most like to do is reading."

Veja por quê essa forma verbal não é considerada um tempo contínuo. "Gerunds", no inglês, são formas verbais que agem como substantivos. Um tempo contínuo significa que a forma verbal é um "participle", ou parte de um verbo composto. Agora eu vou recompor, e separar as partes desses verbos que você está julgando devem aparecer juntos:

Reading is the thing I most like to do. = The thing I most like to do is reading.

Na sua frase, o sujeito é "The thing I most like to do", e mais especificamente "thing" é o sujeito, o resto sendo uma qualificação de qual "coisa" falamos ("the thing which I most like to do").
O verbo é: "is"
O predicado é: "reading".

Na minha frase, recomposta, o sujeito é "Reading."
Verbo: "is"
Predicado: "the thing I most like to do."

A recomposição é possível devido ao fato de "reading" (o ato de ler) estar substituindo um substantivo.

Reading como "lendo" aparece na seguinte por ser parte de um tempo contínuo, que por sinal não pode ser invertida do mesmo modo como fizemos acima:

I am reading. (Impossível dizer "Reading am I.")
I am reading a book.

Então, classificamos "reading" aqui como um particípio, e não "gerund."

Na outra parte da sua questão, a única coisa acontecendo é a omissão da preposição "to"(como parte de um infinitivo) na fala popular, por já ser amplamente entendida:

All I want to do is (to) go to bed.
The only thing the boss wants us to do is (to) work harder. (Um "to" quase* não pode ser eliminado, o outro pode.)
He is always yelling (to) do this, (to) do that, (to) come here, (to) go there. It's time to strike to stop him. Or (to) kill him. (Veja quais não podem ser eliminados, inclusive o "boss", né?)

*Pode.