"Into" também pode ser usado antes de montanhas/colinas?

Avatar do usuário Albert Rocha 330 4
In the evening, carrying Weena like a child on my shoudes, I went up into the hills towards the south-west.

Usamos essa preposição quando queremos dar ideia de movimento https://www.englishexperts.com.br/preposicoes-de-lugar-em-ingles/, e visto que se trata de into, esse movimento é de fora para dentro, evidentemente; No entanto, encontrei essa preposição precedendo o substantivo colina no livro, e ao pesquisar aleatoriamente na internet vi que ele também é usado antes do substantivo montanha.

Tratam-se de casos à parte?

Fonte: WELLS, H.G. The Time Machine. Penguin Readers Level 4. Pearson Education, 2008.

Obs.: Interessante que na versão original do livro, usaram a mesma frase sem a preposição into; A mesma foi adicionada apenas na versão de estudante Lv 4, da Pearson.

Mais Votada Mais Votada

Avatar do usuário NeyF 4005 1 9 87
Into the hills = em direção à uma área onde existem montanhas (colinas, morros)

The hills (= an area where there are hills).
https://dictionary.cambridge.org/dictio ... glish/hill

Up to the hill = em direção à montanha (uma mantenha específica)
https://www.englishforums.com/English/G ... d/post.htm
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 10770 17 210
ALBERT,

Sugiro que leia: https://www.englishexperts.com.br/in-x-into-x-on-x-onto/

A preposição into no contexto apresentado pode designar direcionamento ou movimento para dentro de algo:

[DIRECIONAMENTO]:
She was staring into space.
>> Ela estava com o olhar perdido.

Speak into the microphone.
>> Fale no microfone.

[MOVIMENTO PARA DENTRO DE ALGO]:

He fell into the river.
>> Ele caiu no rio.

I got into bed.
>> Entrei na cama.

Portanto, acredito que teríamos duas possíveis traduções:

In the evening, carrying Weena like a child on my shoulders, I went up into the hills towards the south-west.

(1) À noite, carregando Weena como uma criança nos meus ombros, subi em direção às colinas rumo ao sudoeste.

(2) À noite, carregando Weena como uma criança nos meus ombros, subi as colinas em direção ao sudoeste.
>> Neste contexto, o personagem caminhou dentro de algum tipo de passagem subterrânea indo cada vez mais em direção ao sudoeste. Não sei porque mais me lembrei da jornada de Frodo e seus amigos nas minas de Moria em O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel [The Lord of the Rings - The Fellowship of the Ring].

Espero não estar equivocado. Aguardemos a avaliação dos demais colegas.

Att. Ricardo.
Avatar do usuário Albert Rocha 330 4
Ricardo, obrigado pela contribuição!

Fui reler os parágrafos seguintes e encontrei isso:

"So we continued and the evening turned into night. The ground grew difficult to see and the trees turned black."

No percurso que eles fizeram talvez houvesse muitas árvores por perto, não necessariamente uma "mata fechada",mas talvez algumas árvores e arbustos ao longo do caminho.

Isso justificaria o uso do into?
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 10770 17 210
Olha, Albert, eu não considero que essa frase justifique o uso do into.
Para mim, a preposição foi utilizada apenas no intuito de dizer que direção o personagem tomou / escolheu.
Avatar do usuário Albert Rocha 330 4
Pensei que a direção que explicou fosse sempre "de fora pra dentro", visto que nos dois exemplos utilizados isso poderia ser subentendido:

- Considerando a imensidão do espaço, qualquer coisa em sua direção "entra" nele;
- O som captado pelo microfone "entra" através do mesmo, a partir da fala do usuário.
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 10770 17 210
Não vejo nada de errado com sua compreensão, porém uma coisa é o sujeito estar parado fazendo algo e outra é ele estar em movimento.

Eu me limitei apenas a interpretação de que a palavra direcionamento não indica intrinsecamente o trajeto pelo qual algum sujeito decidiu tomar, mas também ao modus operandi de algo - este último caso remete ao microfone.

Talvez os editores da Longman alteraram as preposições para dar a ideia ao leitor de que o personagem não entrou em um lugar fechado - o que justificaria o uso do in -, mas que ele seguiu sua direção até chegar a um lugar - o que justifica o uso do into.