Minha turma de inglês era motivada...Mas tudo mudou.

Olá, Boa noite.

Sou iniciante no aprendizado do inglês e esperei muitos anos para ter a condição financeira de bancar um curso numa escola respeitada. Me dou muito bem com a metodologia do local e não me arrependo da minha escolha. O meu problema é outro. Cada estudante tem a sua identidade e eu gosto muito de tentar criar quando estou estudando. Não gosto de ficar presa ao livro. É mais ou menos assim: se o capítulo do livro é sobre fazer compras, eu aprendo a situação, mas tento criar minhas próprias conversas com base no vocabulário que já tenho. E vou registrando no gravador do MP4 para que os professores analisem. Gosto de pegar livros na biblioteca e depois tentar criar minhas próprias frases e textinhos curtos.No semestre passado, a minha turma embarcava muito na ideia. Criamos um grupo no Facebook em que inventávamos jogos com imagens do Google ou ficávamos começando conversas que o outro devia completar. Eu achava muito mais estimulante porque não estávamos engessados. Podíamos usar a nossa criatividade. O professor supervisionava tudo e nos dava muito apoio. O problema é que o semestre mudou, muitos alunos saíram (a escola é cara e muitos não conseguiram se manter), ganhamos um novo professor e tudo mudou. Minha nova turma é daquelas que só faz o que é obrigada a fazer, ou seja, os exercícios do livro. Não querem entrar no grupo e só falam quando o professor aponta o dedo. Não há interesse nenhum em fazer nada além da sala de aula. Os poucos que restaram da antiga turma se desestimularam com um ambiente tão contrário ao que tínhamos. E eu não sei o que fazer. Em casos como esse, a coordenação da escola tem a obrigação de interferir de alguma forma? Devo simplesmente me adaptar e deixar tudo que vinha sendo desenvolvido? O que fazer nesse tipo de situação?
Avatar do usuário Eve.SP 550 5 10
Olá Laís!

Bom, não sei lhe dizer se a coordenação tem, de fato, obrigação em interferir. Entretanto, pode ser que coordenação tente ajudar de alguma forma a incentivar uma maior interação (mas para ser honesta, acho um pouco difícil).

O que você poderia fazer, antes de já partir para a coordenação, seria tentar conversar mais uma vez com os seus colegas e propor uma ou outra atividade para mostrar a eles como essa maior interação pode ser benéfica a todos. Comece com coisas simples e que não irão demandar muito tempo deles. Pode ser que assim você consiga aguçar o "gosto" deles pelos jogos.

Se mesmo assim ninguém gostar da ideia, não desamine! Há vários sites pelos quais você pode interagir com pessoas do mundo todo, pessoas essas que estão com muita sede de aprendizado. Seguem dois que são ótimos:

https://www.verbling.com/community (há grupos de conversação de vários níveis e assuntos)
http://www.sharedtalk.com

Aqui no chat do English Experts mesmo você consegue encontrar várias pessoas para treinar via mensagem e Skype também.

Abraços,
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Muito obrigada pela ajuda, Eve. O meu interesse em motivar meus colegas é puramente porque esses jogos fora de sala me ensinaram muito e nós tínhamos um bom rendimento enquanto fazíamos isso. Não sei como é nas outras escolas, mas na minha, os alunos alegam muito a falta de tempo. Então, acabam não se envolvendo tanto. De todo modo, obrigada. Você (ou mais alguém) acha que posso continuar a estudar dessa maneira? Criando minhas próprias falas e textos? Geralmente, sou incentivada, mas o pessoal daqui parece ser bem experiente. Gostaria muito da opinião de vocês.
Avatar do usuário Henry.army 2545 3 8 51
Oi Laís
Entendo perfeitamente o que disse.
Tive uma experiência parecida e por isso vou contar como resolvi o problema.
Antes de iniciar em uma escola de idioma, estudei em casa por um tempo e quando fui realizar o teste de nivelamento na Cultura Inglesa iniciei no livro um do pós-intermediário. No entanto, esta era a primeira turma intermediária do curso, já que a escola estava se instalando em minha cidade naquele ano. Assim, apesar de ser uma turma intermediária nosso fôlego era de uma turma de iniciantes. Acho que isso foi o que aconteceu com vc. Turmas de iniciantes são muito dedicadas, especialmente no livro 1, isso acontece em todas as escolas, muitos estudantes veem a corrida que é aprender um idioma como uma corrida de velocidade, mas na verdade é uma longa maratona, os estudantes tendem a gastar todo gás no livro 1, mas esquecem-se que depois do livro 1 tem o 2, 3, 4 ,5,6 etc... assim acabam ficando pelo caminho. No meu caso o nível pós-intermediário era composto por três livros, no primeiro a turma era super motivada, assim como sua turma usava o facebook para praticar a minha utilizava o já falecido
Avatar do usuário Henry.army 2545 3 8 51
desculpe... usávamos o falecido Orkut. mas assim como sua turma o pessoal ficou desmotivado, e acabei saindo depois do livro três. Então minha dica é: Como vc é iniciante, estude em casa por um tempo, vc não precisa pagar uma escola cara para aprender o Verbo TO BE. Caso não esteja se sentindo motivada é hora de mudanças, faça uma pesquisa de mercado, acredite ou não, muitas vezes um professor particular é mais barato que um curso como o da Cultura Inglesa.
Avatar do usuário Eve.SP 550 5 10
Olá Laís,

Fico feliz em poder ajudar!!! :D :D

Você (ou mais alguém) acha que posso continuar a estudar dessa maneira? Criando minhas próprias falas e textos?


Claro que sim! você pode e deve! Pergunte ao seu novo professor se ele não pode verificá-los para você. Aqui no fórum tem um tópico de correção de texto. Você pode publicá-los lá e ver o que o pessoal comenta sobre eles.

De qualquer modo, estudando em escola ou em casa, sozinha ou acompanhada, o importante é nunca/jamais desistir e/ou desanimar! Lembre-se: se você desanimar, quem perde é você e se você não desanimar e persistir, quem ganha é você também.

Boa sorte e bons estudos!
Avatar do usuário PPAULO 35980 4 32 631
First of all, where´s there´s a will there´s a way (querer é poder), if you want some extracurrilar activities, say to read something, go to educational sites the likes of:
EMB.
http://www.sk.com.br/forum/

Mustardlands
http://mustardland.boards.net/board/1/ask-question

To ask question about English, to communicate and see how your English is doing (by writing you are already being corrected, and you see how your English stands to the test of usage.)

Too bad that a people with qualification stiffles innovation and creativity! but don´t get stuck, take a couple of hours to communicate, read a book, read a gossip mag (People, Intouch, TMZ) or comics/cartoons "Dilbert, Lola, et cetera...


leitura-de-livros-em-ingles-t32619-10.html


You can get some CDs, movies, DVDs. You can sing, and then you can "force" your classmates to talk to you in a more "challenging" way, using more vocab, even if you are studying the lesson of the day.
How is that? when I was taking an English course, I would do the homework as quickly as possible. Then when I went to the course, at night, I had already answered everything (it helped that our teacher wanted us to talk only in English, now I am a bit rusty, rustier than I were at the time...)
I would to sites, read other books and when I met the teacher, I had a small notebook with question, the likes of "would the pronounce of "eat" and "ate" be different- yeah. Which would be the pronounce of "three" and "tree"? The different voicing of "the" -when before a consonant or before a vowel. Things like that.

Our teacher would turn a DVD on, and we would watch it, then we would discuss what we understood, even if "lost" something of the character "lines", we could talk about what we understood from the background plot.

Well, I am not judging your teacher, though. I don´t know his/her reasoning, so I can´t follow it, for the time being.

I just had an experience in wich my first teacher wanted us to willingly get involved into the culture, and he suggested other books (grammar books, for instance.)
Believe me, there were some classmates that weren´t happy with that, they went to the Head of the school and pointed out that such books weren´t the ones we bought, it would mean more money invested. The end result? our teacher left the school, we had a new one, very good, but the first one was excellent.

Anyway, I learnt with some teachers, without them, and in spite of some. Here I am, not good, but I can get by. ;)

I bet you will get there as well.