Não conte seus objetivos para ninguém!

Avatar do usuário PPAULO 38685 6 32 676
Pode até ser, a teoria foi muito bem elaborada e aprensentada com as palavras cuidadosamente medidas para levar nesse sentido.
Mas não estou totalmente convencido.
Há mais variáveis debaixo do sol do que supõe as nossas vãs filosofias. Para ilustrar um pouco, os pesquisados que anunciaram seus objetivos, seriam objevitos realistas? Seriam objetivos que podem ser "quebrados" em tarefas menores? Em pequenas metas?
Quanto à outra metade do grupo que não anunciou as suas metas: o pesquisador não sabendo nada sobre a meta não será capaz de estabelecer ou checar se foi a meta revelado pelos mesmos. Nada impede que alguns pesquisados possa dizer que pensou na meta X e a alcançou, de repente ele tentou fazer uma, duas coisas, no meio do caminho não deu certo e ele mudou. Isso acontece com chefs de cozinha, ou talvez com um desenhista, só pra efeito de exemplo aqui.
Num exemplo mais radical, um motorista de ônibus/táxi poderia entrar numa rua errada e mesmo assim voltar ao itinerário e dizer todo tempo que quiz entrar naquela rua, que foi tudo calculado!
O fato é que o segundo grupo alguém poderia querer mostrar algum "achievement", seu "achievement", e assim revelar o que interessa, deixando de fora o que pensa que não é o que o pesquisador quer.

Também, ao invéz da conotação do palestrante, alguém de fora poderia muito bem deduzir que o que acontece é que as pessoas que "falam muito" (portanto ao falar também fazem promessas, anúncios etc.) não são bons em realizar projetos.
Ao passo que, aqueles que são bons em planejamento na execução de projetos, em geral não são de proclamá-los aos quatro ventos. Eles são mais ação!

Talvez o fator acima seja mais importante e instrumental que o fato de anunciar uma meta ou não.

E mais, coloque várias pessoas numa sala, as extrovertidas geralmente serão as mais comunicativas (com maiores chances de serem as que vão anunciar seus projetos).
Coloque essas mesmas pessoas extrovertidas dessa sala num ambiente em que não podem se comunicar entre si, e sim fazer uma tarefa que requer muito foco (e tire a música da sala), o que acontece? O tédio vem, elas cairão no marasmo, e algumas vão até cochilar.
Sabendo que há várias outras pessoas com a mesma característica na sala, mas que de repente não poderão conversar entre si!
Os menos extrovertidos poderiam ser os que iriam "focar" mais em tal situação e realizar o que pretendem (e o que foi dado pra fazer).
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário PPAULO 38685 6 32 676
Agora, há casos e casos...
Por exemplo, se alguém diz que vai emagrecer e ficar dentro de casa, "chances are" de que essa pessoa não consiga emagrecer e até engordar mais depois do tal anúncio. Ainda que ela compre uma bicicleta ergométrica...mas que deixe pegando pó!
Essa mesma pessoa pagando uma academia irá todo dia, por que ninguém suporta perder!
E se a pessoa pagar a academia e não for, sentirá que está perdendo o dinheiro sem ter nenhuma utilidade prática advinda disso.

Há casos e casos...
Se eu pretendo amanhã ir em algum ponto turístico que não conheço, se eu falar para um amigo de repente pode ser que ele me dê informações sobre o endereço, preços, descontos etc.
Mas se eu disser que estou estudando para um concurso para alguém que poderá ser meu concorrente, adivinha? Poderá haver uma série de coincidências que me façam não estudar, e eu vou culpar o olho grande dele. Então, pelo sim pelo não, é melhor deixar quieto! Quando passar, for chamado, ele vai saber de qualquer jeito.
E por aí vai, depende da importância, do que está em jogo, de percalços do caminho (anuncio que vou fazer faculdade, mas por algum motivo não dá, não é culpa de eu ter revelado meu plano.)
Avatar do usuário PPAULO 38685 6 32 676
Assim como há o tempo de colher e o de plantar, assim também há as coisas que se contam e a quem contam, há as pessoas há quem se pede ajuda ou informação. Há aquelas que vão torcer por você, e haverá aquelas que até lhe sabotarão (até mesmo só com palavras).
Muitos ditados e saberes populares podem parecer contraditórios, tipo "silêncio é ouro" vs "se você não fizer marketing de si, ninguém fará por você."
Ou "o bom cabrito não berra" vs "quem não chora não mama. (se você não pedir, ninguém vai te dar nada."
O segredo está no equilíbrio, em fazer as coisas certas na hora certa.

Um problema de fazer anúncios de que vai fazer algo, é que a pessoa pode estar tentando "convencer" outros, assim ganharia algo (financeiramente ou em termos de "gratificação", ego). Quando um anúncio é feito só "pro forma", só "pra inglês ver", sem estar com o coração naquilo que diz, aí não vai funcionar.
Acho que faz sentido sim. Além destes fatores apresentados no vídeo, tem aquelas pessoas invejosas que ficam lhe secando o tempo todo e muitas vezes dizendo que você não vai conseguir,que é coisa de louco,que é muito difícil,que não vale a pena. ETC...
Quando na verdade estão é morrendo de inveja,raiva,pois não tem coragem de fazer.
Não tem coragem de pagar o preço para conseguir seus objetivos.
Ótima reflexão para o começo de um novo ano, ou até mesmo para o início de novos projetos pessoais. Thank you for share!
Avatar do usuário PPAULO 38685 6 32 676
Yes, thank you for sharing! As always, Alessandro you bring insightful topics like this. And this year you hasn´t failed to amaze us!
And this is just the beggining! ;-)
Avatar do usuário Adriano Japan 805 1 18
"Felicidade sem platéia dura mais".
Avatar do usuário PPAULO 38685 6 32 676
But..."ninguém é feliz sozinho" and "nenhum homem é uma ilha". Of course, there´s not to say that one might be a braggart or something like that.
In my opinion, there are cases and cases, it depends on the circumstances and to whom we choose to make some announcement.
For example, a mother would most of the time, wish well to their offsprings, and try to help them. Okay, one out of a thousand will perhaps be envious, but a child will know better!
On the matter of "evil eye" (olho gordo, etc), we are a country with European and African influences and this reflects on our day-to-day habits, then it doesn´t wonder that some time or the other we are caught in this line of thought.
But in developed countries they believe in "work hard, play hard" (and study hard), so one lives so intensely that the universe conspires to the general welness.
In fact, a person green with envy and that finds that green grass is always on the other side is putting a great deal of energy in doing that, it could be better directed towards achieving their goals. What´s more, there´s a feeling that people like that only row in the reverse direction!
It doens´t hurt not to show one´s plans to such people, though! Indeed being close to them will suck you down with him/her as well, like a sinking ship ;-)
It´s better to be close to those people that thinks otherwise, the ones with the thought that if the tide goes up all boats will be lifted togheter. ;-)
Avatar do usuário Adriano Japan 805 1 18
MENSAGEM PATROCINADA Leia o e-book Aprendendo Idiomas por Conta Própria e conheça as técnicas utilizadas pelos Experts para aprender idiomas. Com ele você vai aprender a aprender inglês!

Baixar uma Amostra Grátis!
Yes, couldn't agree more! I truly believe that it's better to keep goals secret indeed. I love to surprise others with my achievements instead of saying my plans.