O que fazer com adultos que não se dedicam?

Olá a todos, em primeiro lugar muito prazer, meu nome é João Abrantes, eu trabalho com aulas de inglês desde 2004. Apesar de já ter dado aulas para turmas, meu público-mor são aulas individuais para executivos de empresas que custeiam as aulas dos mesmos.

Embora eu tenha muitos EXCELENTES alunos, não raro, me deparo com alunos que em nada se dedicam ao aprendizado. Muito embora eu dê uma ótima aula, forneça material complementar aos alunos, passe MP3 de áudios para seus ipods, copie vídeos para seus pen drives, eles simplesmente não se dedicam, sempre inventam desculpas para não ter estudado.

Como resultado disso, eles mal progridem no decorrer das aulas, e vivem esquecendo o que foi aprendido. Parece que toda nova aula é a "primeira aula", pois é necessário rever tudo que foi dito para que o aluno se lembre.

Eu sei que não há muito a se fazer quando o adulto não quer fazer por onde se dedicar, mas a minha situação é delicada, pois as empresas que custeiam esses treinamentos EXIGEM resultados e sou responsabilizado pela falta de progresso de certos alunos. Quando um aluno não progride, a culpa é sempre do curso, não é? ;-)

O aluno que não se dedica é, pessoalmente, uma frustração para mim. Eu recebo pela aula, sim, mas para mim é um dinheiro "não merecido", pois eu sou uma pessoa que gosta de mostrar resultado para receber por algo.

Existe algum conselho que vocês possam compartilhar comigo nesse quesito? Existe algo que o professor possa fazer ou realmente a dedicação depende do comprometimento do aluno?
Avatar do usuário Donay Mendonça 45300 21 69 1022
Johnabran,

Isto também já aconteceu comigo em outras ocasiões.Para mim é bem simples,pelo que você falou estes alunos adultos são escalados pelas empresas em que trabalham para aprender inglês e melhorarem profissionalmente,o dinheiro não sai do bolso deles,o não aprender fica nas costas do professor e do curso que o emprega,esta é a resposta mais evidente para o que está acontecendo.Fazem corpo mole,causam um prejuízo para as empresas que trabalham,por não progredirem e também a você que é o professor responsável por ensinar inglês e melhorá-los como profissionais.Fácil,chame o diretor(a) da escola em que você trabalha,relate tudo a ele,faça um histórico do que você ensina e do que eles aprendem,faça tipo uma lista negra de alunos preguiçosos.É a maneira mais fácil de se defender,pois esta escola não pode te responsabilizar e fechar os olhos só porque eles estão pagando,deixe claro para o diretor(a) ou responsável a atitude destes alunos,o que deixam de fazer,atrasos,faltas,desinteresse,etc tenho certeza que se for sensível,vai ele(a) entender.

Bem Vindo Ao Fórum!
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Ravenna 70 3
Eu já tive uma professora que tinha uma 'lista negra' de alunos... Ainda bem que eu meu nome nunca foi parar lá, senão eu poderia estar comentando esse post hoje :D
"Siga" o que o Donay disse, porque eu não tenho experiência nenhuma com ensino de inglês a adultos profissionalmente, mas, já tentei ensinar meus pais (acredite se quiser) e, me senti horrível quando a recepção deles foi totalmente ao contrário do que eu esperava. Depois da terceira vez que eu tentei passar para eles o conhecimento que eu tenho (cheguei a imprimir uma apostila para cada um), desisti. Depois dessa cheguei a conclusão que só se aprende inglês se realmente quiser. Nem o melhor método de ensino vai fazer diferença se a pessoa não se quiser.
O engraçado é que eu comecei a ensinar um guri de 5 anos e ele é tão 'ligado' no idioma porque quer entender todo o mundo 'dos games' e se dedica tanto, que essa de idade não importa!

Boa Sorte caro João Abrantes com seus 'alunos', e continue com seu trabalho sempre! Um dia os seus alunos vão dar valor as aulas, que muitos queriam ter ^^

Espero que tenha sentido o que eu disse!

Ravenna...!
Avatar do usuário Gabi 685 1 1 12
Eu não tenho muito experiência, mas dei 4meses de aula para 3 turmas de diferentes idades.
A turma dos adultos era a mais difícil, principalmente porque eram os mais desinteressados.
Mas esse método "vou dar uma de Pops" do Donay parece ser muito efetivo. Eu adorei.
Avatar do usuário Marcio_Farias 12280 1 21 206
Put the bastards on your black list. Don't take it lying down or else your students will take you for granted.
Avatar do usuário Flavia.lm 3835 1 9 85
Pessoal
Relendo o relato do João Abrantes, me pergunto se o mesmo não é professor particular. Porque, se for, nada dos conselhos do Donay vai funcionar :(

João, se for isso mesmo, me permita dar a visão inversa, ou seja, do aluno. Qdo fiz aulas particulares há um tempo atrás, o professor apareceu com uma lista de regrinhas para serem cumpridas, o que eu achei super profissional da parte dele. Lá tinha regras pra cancelamento e reposição de aula, sobre o pagamento, etc. Vou ver se ainda tenho esse docto e faço um resumo aqui. Isso é legal pq faz o aluno ter um certo respeito pelo trabalho do professor, e não só aquela noção de "vc está sendo pago e não tem que me exigir nada".

O que posso dizer da minha experiência é que fazer aula particular dentro da empresa não funcionou. Muitas vezes o prof. tinha que vir me buscar na minha sala, eu nunca "desligava" completamente das pendências/preocupações do serviço pra me "ligar" na aula, além de que a qquer momento eu podia ser chamada por alguém pra resolver algum problema urgente. Além disso eu peguei amizade com o professor e a gente mais papeava do que estudava - pro meu bem e pro dele, desisti e fui estudar numa escola bem longe do escritório.

Fiz a besteira de indicar um grupo de alunos de uma empresa pra esse professor. Daí um dia ele me contou que o pessoal faltava demais e não estava nem aí com nada. Ele conversou com eles, deu uma chance. Passou-se um mês e nada de melhora. Ele simplesmente mostrou a lista de espera que ele tinha (gente provavelmente mais interessada em estudar), deu tchauzinho e se foi. (Bons professores de inglês normalmente têm uma considerável lista de espera, pelo menos aqui em SP).

No seu caso, João, se vc foi contratado pela empresa do tal executivo, que tal sugerir ao RH da empresa que o funcionário apresente periodicamente um relatório de aproveitamento das aulas, como condição para continuar a ter o benefício? Isso é bom pro aluno (que vai ser forçado a estudar), pra empresa (que vai saber que não está gastando dinheiro à toa), e pra vc (que finalmente vai poder sentir seu trabalho mais valorizado).

Fazer um cronograma de metas e comparar 'previsto' com 'realizado', justificando de quem foi a culpa por não atingir as metas, e mostrando isso pro aluno, talvez tb possa ajudar.

Pensando bem... se eu fosse professora eu ia ser BEM chata! :twisted:

Por fim, apenas pra defender um pouco seus aluninhos desinteressados: cada um tem seu ritmo, e imagino que seja natural para um professor comparar o desempenho do aluno A com o do aluno B. Porém, isso nem sempre dá certo. Quem me vê aqui no fórum não tem noção do quanto eu sou lenta pra estudar, e já escrevi num outro tópico que eu já abandonei um curso numa escola mega renomada (Cel Lep) porque não consegui acompanhar as aulas. Portanto, veja se o problema não é excesso de informação, ritmo inadequado, ou até mesmo a questão do ambiente, como eu já mencionei aí em cima.

hope it helps
Avatar do usuário Ravenna 70 3
É cada um tem seu ritmo e metodologia. Eu nunca fiz aula particular, nem curso de inglês então estou por fora do assunto. Mas, posso afirmar que não é curso nem professor que faz o aluno aprender e sim o próprio esforço. Conheço um monte de gente que faz curso de inglês desde a 7a Série e (e já tiramos o Ensino Médio ano passado) e até hoje não passa do "How are you?" e do "Verbo TO BE". Conclusão: Tudo é muito relativo, e nem precisa estudar física para saber isso!
***Espero não estar sendo radical demais***Não é essa minha intenção! :?
Avatar do usuário JacksonB 95 2
Meu irmão de 14 anos e minha irmã de 13 anos gostam de aprender Inglês, já meu irmão de 22 anos não se interessa muito. Como ele é meu irmão e moramos juntos, além da sexta-feira que é reservada para dar-lhes aula de inglês eu também dou revisadas durante a semana, no dia-a-dia.
E na aula de inglês propriamente dita, além de ensinar o necessário eu também passo coisas do interesse deles, expressões do futebol (que não entendo nada :P ), por exemplo. Isso sempre dá uma "acordada" no Sr.Desatento.
...como pra quase tudo na vida, para obter êxito precisamos de disciplina!
E reconheço que não estou nem perto da disciplina do que gostaria.

Tenho duas aulas por semana (de 1h e 30 min cada) com professor particular para um grupo de 4 pessoas aqui dentro da empresa.

O problema do empenho individual é que cada um têm uma meta.

um quer aprender ingles para viajar
outro para trabalhar fora do país
e tem alguns que não querem nada...rs

Eu, como aluno, gosto de ver entusiamo e dinamismo do professor passando atividades extras!
E se não estou entregando as atividades propostas, gosto de receber uma "chamada" de quem tá ensinando....pq muitas vezes entramos no piloto automático, e isso é péssimo, tanto para quem ensina quanto para quem aprende!

;)
MENSAGEM PATROCINADA Leia o e-book Aprendendo Idiomas por Conta Própria e conheça as técnicas utilizadas pelos Experts para aprender idiomas. Com ele você vai aprender a aprender inglês!

Baixar uma Amostra Grátis!
Avatar do usuário Ravenna 70 3
& por falar em disciplina... muitas vezes essa palavra quando levada a sério, se torna a alma de qualquer negócio. Porém... existem incontáveis casos de pessoas que NÃO se adaptam a uma disciplina ao estudar um idioma. Aí o negócio fica pior... Em último caso, é apenas dizer 'quer aprender, bem, se não quiser... problema seu.' como dizem muitos professores de escola pública heheheh *estudei a vida inteira em escola pública e ouvi essa frase (e seus derivados até meio perversos lol diversar milhares de vezes^^) O sofrimento estudantil não é só dos alunos, hoje eu reconheço isso...mas, fazer o que? Odeio ser conformista, mas tem pessoas que nos obrigam a ser exatamente isso. Conformistas... ^^