Os americanos decoram palavras? Existem sílabas no Inglês?

Olá Pessoal.

Desde que iniciei o aprendizado em ingles, eu levo uma dúvida que me atraplha muito. Gostaria muito da ajuda de vocês. Vamos a ela:

Quando nós aprendemos português, conhecemos as letras, silabas e com isso conseguimos ler e escrever qualquer palavra falada.

Já no inglês, eu acho que a coisa não é bem assim, certo?

A pergunta que não quer calar: os americanos também decoram vocabulário? Se alguém falar uma palavra desconhecida, um americano é capaz de escrevê-la? Se sim, como? Já que não existe sílabas e a cada palavra há uma pronúncia diferente

PS: Se o inglês fosse igual o português, acho que as coisas seriam mais fáceis, pois bastava decorarmos as síbalas, e pronto! Iríamos escrever qualquer palavra.

Desde já muito obrigado!

:?:
MENSAGEM PATROCINADA Aprenda dicas sobre os tempos verbais em inglês! Baixe agora o seu Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um ótimo resumo para revisar todos os conceitos.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Donay Mendonça 54440 21 89 1279
Faeljs,

Não só os americanos, mas os franceses, os espanhóis, os russos, etc tem que decorar vocabulário nos primeiros anos de estudo, lá na infância. Dependendo da palavra, eles vão ter dificuldade em escrever sim; se não conhecem, então não sabem exatamente como escrever, vão ter que pedir ajuda. Sim, existem sílabas no inglês.


Bons estudos!
Avatar do usuário Henry Cunha 10000 3 16 177
A título de quiz, experimente escrever as seguintes palavras em inglês, e depois confira os resultados no site http://www.yourdictionary.com/library/misspelled.html:

aceitável
acidentalmente
acomodar
adquirir
absolver (não usando 'absolve')
aparente
argumento
ateísta

Este é o início de uma lista das 100 palavras mais frequentemente soletradas incorretamente em inglês. O interessante, para mim, é que não me parece ser nesses vocábulos que falantes do português mais tropeçariam. É uma lista para falantes do inglês.
Boa tarde


Galera, valeu pela pronta resposta.

Então quer dizer que, se os americanos, espanhois, decoram vocabulário, como podem dizer que portugues é uma língua dificil de aprender? Sim, porque decorando as silabas/eltras, podemos escrever/pronunciar qualquer palavra sem nunca tê-la vista.


Não entendo essas coisas. E isso me faz uma bagunça na cabeça que vocês não tem idéia.


Curiosidade: Quais são as sílabas em ingles?
Avatar do usuário Donay Mendonça 54440 21 89 1279
O links a seguir podem ser úteis:

Sílabas em inglês

Separação de sílabas em inglês
Avatar do usuário Marcio_Farias 12450 1 22 210
Em português podemos, sim, soletrar as sílabas, ou melhor, antevê-las, em alguns casos antes mesmo de nosso interlocutor pronunciá-las; já o pessoal de língua inglesa pronuncia certas palavras de uma só vez, como se elas tivessem uma única sílaba. Os falantes de inglês não se baseiam tanto em vogais como os falantes de português.

Os falantes (de qualquer língua estrangeira) vão acostumando o ouvido desde cedo, quando crianças. Daí terem a facilidade de assimilar sons e sílabas (e até nomes próprios) outrossim difíceis para nós, iniciantes.

A consulta a sítios de pronúncia geralmente resolve a maioria de nossos problemas de pronúncia. Dica:

http://www.dictionary.com

onde você digita a palavra com a opção de ouvi-la. Há outros sítios de pronúncia dos quais não me lembro agora.
Avatar do usuário Henry Cunha 10000 3 16 177
faeljs escreveu:Boa tarde


Galera, valeu pela pronta resposta.

Então quer dizer que, se os americanos, espanhois, decoram vocabulário, como podem dizer que portugues é uma língua dificil de aprender? Sim, porque decorando as silabas/eltras, podemos escrever/pronunciar qualquer palavra sem nunca tê-la vista.


Não entendo essas coisas. E isso me faz uma bagunça na cabeça que vocês não tem idéia.


Curiosidade: Quais são as sílabas em ingles?


Aprender o português pode ser, comparativamente, mais, ou menos, fácil, dependendo do idioma nativo de quem o está aprendendo. Quem já sabe outra língua latina terá mais facilidade, por exemplo, comparado com quem só fala inglês. Transcrever vocábulos do oral para o escrito, em português, não é o problema principal, porem, para um falante do inglês, por exemplo. Problemas maiores seriam as conjugações, as estruturas sintáticas, etc. O problema das conjugações em português é tão sério que até a maioria dos nativos já abandoram o "tu" e o "vós". O inglês simplifica extremamente as formas conjugadas, e assim manteve o "you" que, por sinal, é o mesmo para o singular e o plural.

Tanto em inglês como em português, o significado da sílaba é a mesma: ela representa a forma escrita da emissão de um único som. O português escrito é mais fonético do que o inglêes, portanto é bem mais fácil transescrever palavras ouvidas mas nunca vistas. Basta saber o código fonético, que se aprende corriqueiramente com a leitura. Já o código fonético em inglês é bem mais complicado, e isso requer as chatíssimas aulas, liçoes, e provas de "spelling" a que todas as criança são submetidas no mundo inglês, e às quais voces também, querendo aprender o inglês, terão que enfrentar se quizerem realmente aprender esse idioma. Ou podem tentar decorar uma porção de regrinhas (não aconselho), ou se habituar após muito uso, para se lembrar, por exemplo, que escreve-se "believe" [ie] num caso, mas "deceive" [ei] no outro, ainda que o som seja o mesmo.
Donay Mendonça escreveu:Não só os americanos, mas os franceses, os espanhóis, os russos, etc tem que decorar vocabulário nos primeiros anos de estudo, lá na infância.


Então como as crianças americanas são alfabetizadas?
Minha dúvida é como as crianças que nascem nos Estados Unidos, de pais americanos , aprendem na escola a ler?
Tem familias de silabas como aqui no Brasil?
Por exemplo BA, BE,BI, BO, BU
MENSAGEM PATROCINADA Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo patamar.

Clique aqui para conhecer o curso!