Qual é a diferença entre "Em vez de" para "Ao invés de" ?

Qual é a diferença entre "Em vez de" para "Ao invés de" ?
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Avatar do usuário Donay Mendonça 49085 21 73 1138
Dicas:

1. "Ao invés de" significa "ao contrário de" e usa-se quando se colocam em oposição idéias contrárias.

Exemplos:

"Ao invés de viajar, Ana ficou em casa".
"Teria sido melhor se você, ao invés de correr, ficasse lá".

2. A expressão ''em vez de" é mais usada com o significado de "em lugar de", porém, pode significar "ao invés de", "ao contrário de".

Exemplos:

Eu assisti à TV em vez de jogar. [Não use "ao invés de" aqui. Não há oposição de termos. Apenas "TV no lugar de jogar''.]
O professor, em vez de reprovar o aluno, aprovou-o. [Aqui você poderia usar "ao invés de". Há oposição de termos: reprovar x aprovar.]

Bons estudos!
Isso derrubava-me em uma prova.
Zafar, só uma dica: O correto é "Isso me derrubava/derrubaria em uma prova.", pois o "Isso" é um pronome indefinido, e os pronomes indefinidos requerem próclise, e não ênclise, como você o fez.
Avatar do usuário moni_si 10
Zafar escreveu:Isso derrubava-me em uma prova.


Imagino que essa maneira seja comum em Portugal?
moni_si escreveu:
Zafar escreveu:Isso derrubava-me em uma prova.


Imagino que essa maneira seja comum em Portugal?


Acredito que não. Muitas vezes concebemos uma ideia distorcida de "formalidade". Não podemos negar que o Português europeu é caracterizado por uma observância gramatical mais rigorosa. Bem, quando se trata de colocação pronominal, a formalidade suprema não reside no emprego excessivo de ênclise. Devemos observar as regras atentamente. Se as analisarmos corretamente, perceberemos que elas na verdade prezam pela harmonia e naturalidade da língua. O que pode ser mais natural que "isso ME derrubaria/derrubou numa prova"? Como bem esclareceu o usuário Blink, essa classe de pronomes demanda o emprego de próclise. O maior erro dos brasileiros quanto a colocação pronominal é o início de orações com pronomes oblíquos ("me fale de você", por exemplo, em vez de "fale-me de você"). Quanto a isso, posso lhe assegurar que o Português europeu repudia esse emprego incorreto de próclise.