Reportagens do New York Times - cap. 3 - Tradução em português

Cá estou eu de volta com as traduções de trechos de reportagens. Eu preciso que vocês me digam se tá legal, se ajuda, porque eu posso estar apenas chovendo no molhado. Faço um apelo para os editores do site (Donay, Alessandro) para me dizerem se minha iniciativa é ruim, se é exagerada, dispensável. Quero ajudar, mas da maneira certa, de acordo com as regras do fórum.
Dito isso, vamos à tradução. Deixando um pouco de lado as matérias sobre os eventos da atualidade, fui ver uma sobre o Holocausto, mais especificamente sobre museus do Holocausto. O título da matéria diz que os novos museus do Holocausto (há vários nos EUA, para onde muitos judeus imigraram) têm que fazer escolhas difíceis.
A matéria inicia perguntando se o Holocausto já é suficiente para nós. Se não for, os museus a respeito seriam? Adiante temos a frase:

But the answer to these questions is not easy for it seems that while almost all these institutions have developed out of the desires of survivors to offer testimony, command remembrance, educate the young and ensure that nothing similar occurs, at the same time exaggerated and wrong-headed Holocaust and Nazi analogies have proliferated at an even greater rate than the museums themselves.

Grandinho, hein. É preciso ter paciência para entender dessa vez.
1 - "these questions" é fácil de traduzir, mas sem um referente ficamos perdidões. Por isso falei das perguntas do início da matéria.
2 - "for" aqui entendo como "já que", "porque".
3 - "out of" - apesar de entender isso quando aparece, sempre fico em dúvida de qual o melhor equivalente em português. Vou usar "a partir de", mas acho que um "motivado por" também se encaixaria.
4 - "command" - Esse me deu trabalho, mesmo parecendo fácil. A outra palavra é fácil de entender porque lembra "remember", e tem tudo a ver com lembrança, já que significa "lembrança"...Mas colocar "comandar lembrança" não me agrada. Então, busquei algum sinônimo para comandar e achei um legal: acionar. Mas "acionar lembrança" também fica muito...maquinal, se é que me entendem. Então acho que "por a lembrança em ação" fica mais adaptado pro contexto - aceito sugestões, é claro.
5 - "Wrong-head" - expressão estranha. Minhas fontes dizem que pode significar equivocado (wrongheaded), mas aqui a expressão funciona como verbo. Junte "cabeça" e "errado" e você chega, com um esforcinho, a "dar uma impressão errada" - também aceito sugestões.
6 - "Analogies" é fácil, mas para melhor entendimento, prefiro traduzir como "comparações" e não "analogias"
7 - Por fim, uma mamão com açúcar. "Rate" é taxa, quantidade, velocidade. Prefiro entender como "quantidade".

Mas a resposta para essas perguntas não é fácil, já que parece que quase todas essas instituições não só desenvolveram-se a partir do desejo dos sobreviventes de oferecer testemunho, de por a lembrança em ação, de educar os jovens e de garantir que nada parecido volte a acontecer, mas também exageraram e deram uma impressão errada sobre o Holocausto; com isso, as comparações com os nazistas proliferaram em quantidade ainda maior que os próprios museus.

*Tive que fazer umas adaptações na frase (vide termos como "while"..."at the same time") porque se traduzisse ao pé da letra ia ficar muito estranho em português. Mas espero ter conseguido passar a mesma ideia.

Até a vista, galera. Bom dia, e por favor, opinem.

Sabe a resposta? Seja um colaborador(a)! Ao responder questões no English Experts você ganha pontos de Reputação. Se você atua na área de idiomas, suas participações na comunidade podem ser uma ótima vitrine para o seu trabalho.

Registre-se agora e faça parte!
Colabore