Traduzir ao pé da letra ou não - como saber se nativos usam

Avatar do usuário Amanda Silva Amaral 15 1
Bom, pessoal... Eu andei dando umas pesquisadas por aí, aqui mesmo no site, achei um tópico sobre o assunto, mas não satisfez a minha necessidade para ser específica.
Eu estudo inglês desde os meus 10 anos de idade mesmo, consegui chegar ao nível avançado com muito esforço por ser autodidata e hoje me orgulho muito disso! Estudo todo dia pra conseguir melhorar cada vez mais e realmente funciona...
Só que tem algumas coisas que realmente fica difícil pra mim, que no caso é na tradução de textos em português para o inglês. Existem algumas coisas em português, que me parece que são extremamente difíceis de achar algo semelhante, porque no caso, a tradução soaria estranha.
Exemplos: Inglês abrirá muitas portas para você no futuro = English will give you many opportunities in the future.
Essa seria a minha tradução, porque soa melhor e tem o mesmo sentido, eu acho. Mas eu pesquisei mais um pouco na internet e vi que falar "English will open many doors to you [...]" não é errado, apesar de soar errado aos meus ouvidos, por ser uma tradução ao pé da letra.
Um outro exemplo: A língua inglesa desempenha hoje um papel fundamental na comunicação = English is very important in the communication.
E novamente, dei uma pesquisada e vi que falar "English plays a fundamental role in [...]" não é errado, de acordo com as pesquisas, mesmo soando estranho pra mim de novo. Resumindo: O meu problema sempre foi o "receio" de não saber se aquilo não está estranho, que aquilo está traduzido corretamente e de um modo que nativos iriam entender.

A minha pergunta é: Quando isso acontece, o que eu posso fazer?
MENSAGEM PATROCINADA Para aprender mais sobre os Tempos Verbais baixe agora o: Guia Grátis de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola.

Clique aqui e saiba como baixar!
Avatar do usuário Donay Mendonça 49000 21 73 1137
Amanda,

O meu problema sempre foi o "receio" de não saber se aquilo não está estranho, que aquilo está traduzido corretamente e de um modo que nativos iriam entender.

A minha pergunta é: Quando isso acontece, o que eu posso fazer?



Quando isso acontece, você deve pesquisar para saber se as opções que tem em mente são idiomáticas ou não. Não há regras gramaticais que possam sempre solucionar as dúvidas - idiomas podem ser imprevisíveis. Ao conviver diáriamente com o idioma, você vai gradualmente sabendo se "uma estrutura é estranha ou não", "se existe ou não entre falantes nativos do inglês."


Bons estudos!
Avatar do usuário Amanda Silva Amaral 15 1
Entendi. Muito obrigada, Donay!
Então eu teria que pesquisar se a expressão que eu tenho duvida na estrutura é uma expressão idiomática, e se não for, eu traduzo ao pé da letra, é isso? ;)
Avatar do usuário Donay Mendonça 49000 21 73 1137
Não é bem isso.

Se a sua opção não for idiomática, você vai ter que encontrar uma que seja idiomática(naturalmente usada por nativos). Traduzir ao pé da letra pode produzir opções naturais ou não - vai depender de cada caso. Não traduzir ao pé da letra pode produzir opções que não são usadas por nativos também.
Avatar do usuário Amanda Silva Amaral 15 1
Entendi, Donay. E para verificar se existe a expressão idiomática, o que você pode me recomendar, por favor? Porque eu tenho um pouco de dificuldade em achar isso, porque eu sempre fico com a pulga atrás da orelha.
Avatar do usuário Donay Mendonça 49000 21 73 1137
Para verificar se uma determinada frase ou termo é naturalmente usado por nativos:

1. Pergunte a um nativo
2. Pergunte a alguém que tenha um bom conhecimento
3. Digite entre aspas no Google e veja se há alguma ocorrência segura: New York Times, The Guardian, etc.

Bons estudos!
Estou no começo da minha pratica, Amanda, não estou nem perto do seu nível.
Mas quando comecei a me dedicar mesmo, conversar e procurar escrever textos em inglês, eu tinha a mesma dúvida que você, o que está me ajudando muito é:

- Me desprender de tradução ao pé da letra, entender de fato que cada língua tem uma estrutura gramatical diferente e que não falamos formalmente todo o tempo. Os idiomas são cheios de expressões, com sorte algumas delas tem o mesmo sentido.

- Tentar entender o todo e o que quero passar. Passei a conversar com nativos, eles ajudam muito a dizer se aquilo faz sentido. Ou seja, a pratica que todo mundo sempre recomenda.

- Quando vou falar/escrever algo, tendo entender se as palavras da frases estão no pé da letra na minha língua mãe (português), se elas tiverem com outros sentidos sem ser o principal, então tendo achar equivalências na outra língua, dentro do meu vocabulário. Se ainda assim não conseguir, já sei que é uma expressão idiomática e vou atrás da tradução que melhor caiba.

- Perder o medo de errar, só errando é que se aprende.

Espero ter ajudado e/ou ajudar alguém no futuro com a minha dica.