Vale a pena trocar o curso tradicional de 5 anos?

Olá a todos!

Tenho uma dúvida e gostaria de dividi-la com os participantes, para que a ponderação conjunta possa me ajudar a decidir o que fazer. Meu filho estuda em uma escola tradicional (----) e está lá a um ano e meio; sinceramente sempre fui bastante contra os tais cursos de inglês longos, de 5 anos ou mais...acho bastante contraproducente, até porque pretendo que ele aprenda outras linguas. Já faz algum tempo tenho atentado aos cursos que prometem um bom inglês em 18 meses e sei que são para adultos. Então, gostaria de pedir sugestões a todos, para encontrar um método para que meu filho consiga aprender inglês, mas não precise cursar mais três anos e meio! Ele é bastante interessado, sempre assiste seriados em inglês, mas também sei que, além de interesse é necessário uma metodologia. Por favor, me ajudem! Grata, Luna. :P

Mais Votada Mais Votada

SOU ADEPTO AO DINAMISMO E A APRENDER DE VERDADE, MAS COM CERTA RAPIDEZ...

Eu faço um intensivo, dura entorno de 4 meses... fiz um mês até agora, e usei minhas férias da faculdade pra isso... e diferente de todos os outros cursos que fiz, que as aulas era muito longe uma das outras tenho o contato todos os dias com o inglês. A parte de gramatica é bem fraca até agora pois concluí apenas o fundamental nesse um mês que fiz, a diferença está na fala... Consigo me comunicar com vários colegas que fiz pelo skype, e me comunico normal tenho minhas dificuldades de vocabulário, mas considero dificuldades que serão sanadas com o tempo!

Ainda porque aos 19 anos tenho planos de falar pelo menos mais duas línguas.

Tudo depende de quanto tempo a pessoa pode se dedicar em casa, e quanto ela tem de coragem de dar a cara pra bater e começas a falar com as pessoas através do skype. Minha necessidade é falar... E posso garantir que nesse um mês com a ajuda da escola e mais blogs e livros que lendo me ensinaram muito sobre como aprender inglês... Eu literalmente aprendi inglês como aprendi português, primeiro falando as coisas e agora estou aprendendo gramática básica. Amanhã voltam as aulas e vou começar o intermediário que é onde vou aprender bem mais gramatica, mas continuarei focando meu aprendizado na fala!
MENSAGEM PATROCINADA Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 15 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores e linguistas certificados. O resultado sai na hora e com gabarito.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Ola Luna,

Bem eu vou te dizer o que aconteceu comigo quando eu era mais novo. Meus pais também eram bem preocupados comigo, assim como você! Eles pagaram pra mim um curso de inglês com uma duração de 6 anos, não vou falar que o curso foi ruim ate porque naquela época eu só queria jogar joguinhos no computador (coisas de criança). Mas foi naquela época que aprendi MUITA gramatica e isso está me ajudando muito hoje. Eu não sei quantos anos tem seu garoto, mas a questão é a seguinte ele está se sentindo confortável no curso? Porque não é o tempo do curso que vai fazer com que ele fale inglês, isso depende muito do desenvolvimento dele. Enfim o que eu quero dizer é que não se preocupe com o tempo do curso e sim se ele estão absorvendo conhecimento com a metodologia da escola. Se ela oferece o maior contato possível com a língua, conversação, professores que tenham experiencia e vivencia no exterior e etc...

Minha opnião...

Abraços Luna
Avatar do usuário Sypher 945 1 1 23
Bom, eu particularmente acho que depende do interesse do garoto mais do que qualquer outra coisa. Claro que se ele não tiver um interesse real na língua (e por interesse real eu me refiro a algo que faça ele querer estudar por conta própria), uma escola que sirva como elemento motivador é a melhor escolha.

Uma escola com fator motivacional é aquela que irá convencê-lo a estudar mesmo que ele tenha pouco interesse na língua. Do contrário, ele pode simplesmente começar o curso e depois desistir por falta de interesse e você vai ter desperdiçado boa parte do investimento.

Já indo numa outra direção, algo que você pode fazer em casa pra motivá-lo no estudo é comprar histórias em quadrinhos em inglês pra ele ler. Tipo, compre umas duas que você ache interessante e deixe na cama dele ou na mesa na sala e veja como ele reage. Se ele "morder a isca", o desenvolvimento vai ser muito mais rápido do que você imagina.

Eu não sei onde você mora mas se for em São Paulo, na loja Mundo Geek no Conjunto Nacional você pode encontrar muitos HQs em inglês bem atrativos pra garotos.
Avatar do usuário Flavia.lm 3835 1 9 85
sempre fui bastante contra os tais cursos de inglês longos, de 5 anos ou mais...acho bastante contraproducente


Olá,

Eu sou contra a pressa...

Já dei bastante testemunho aqui no fórum sobre a minha longa trajetória nos estudos de inglês. Tive aula de inglês na escola a partir da 5ª série, fiz 5 anos de Fisk, tive aulas com material de Oxford no colégio, embalei o final do curso da Fisk com um ano de curso de conversação, estudei espanhol, depois fiz um módulo de inglês no Cel Lep, um ano de aula particular de business English, depois os três MACs + três CPEs + preparatório para exame de Cambridge (total de três anos e meio) na Cultura Inglesa, e um mês de intercâmbio na Califórnia. E eu acompanho alguns canais de aulas no Youtube e no Itunes, leio livros e sites de notícias em inglês, faço cursos online da minha área de formação também em inglês, estudo muito por conta própria com livros indicados por colegas e ex-professores, auxilio colegas e dou as caras de vez em quando aqui no fórum... A brincadeira começou na 5ª série e já dura vinte anos. Eu não sou professora de inglês, nem tradutora, e o idioma me ajudou na minha profissão mas eu teria sobrevivido sem ele. Eu só me dediquei de verdade ao inglês porque fui bem orientada no início dos estudos (leia-se: em meus cinco anos de estudo aprofundado e detalhado, ainda na adolescência, quando eu tinha mais tempo pra me dedicar). O que mais eu vi nestes últimos vinte anos foram colegas abandonando cursos, ou tendo que recorrer à ajuda de colegas já durante a vida profissional pra “relembrar” o inglês que tinha estudado lááá atrás e que já não lembrava mais. Não basta tem um certificado de curso concluído, é preciso ter manutenção contínua.
Oi,

Venho de uma jornada de quase 10 anos estudando inglês. Lembrando da minha adolescência, quando meus pais me matricularam na escola de idiomas e passei por várias escolas, posse te comentar uma coisa. Se você for a única interessada neste curso, seu filho não vai aprender. Infelizmente, o interesse tem que partir dele. Outro ponto é que, quanto maior for o tempo deste curso, maior a probabilidade de que ele se desinteresse. Sou a favor dos cursos de 18 meses. Ainda mais para a juventude de hoje que pensa e se adapta bem mais rápido que antes. Gerações Y e Z precisam de informação rápida. Qualquer curso de 5 anos é desestimulante e vai ser dinheiro e tempo perdido.

Acredito que vale mais a pena estimulá-lo com outras formas de aprendizado, como filmes, música, livros e HQs. Quando ele estiver com 16 anos, um curso de 18 meses vai bastar para prepará-lo para uma jornada internacional ou emprego. Ou então, será outro adulto frustrado e que afirma que odeia inglês, e que passou anos estudando algo que nem gostava. É preciso que o aluno sinta o desejo ou necessidade pelo aprendizado.

Minha opinião, né!
Abraços
Oi ! Estudei inglês na adolescência, comecei aos 13 num curso de duração de 6 anos. Achei super válido, pois mesmo quando não dava aulas de inglês, nunca tive problemas com a língua, e para fazer o aprimoramento para me tornar professora foi fácil, pois minha base foi muito boa. Independente de dar aulas, segui na área tecnológica, e mais uma vez uma boa base no inglês me ajudou muito.
Minha experiência em sala me diz que o bom rendimento é uma combinação da metodologia com o interesse do aluno.
O que acontece é que as tais escolas que estão oferecendo cursos de 18 meses, na verdade, não estão oferecendo nada de novo. Eu sei que parece estranho, mas o lance é uma mera jogada de marketing. Em vez de dizerem que seus cursos duram, por exemplo, 10 anos, elas vendem um curso básico de 18 meses dizendo que existe depois a possibilidade de o aluno fazer outros "ene" cursos de aprofundamento - que por acaso vão durar 8 anos e meio. Os métodos são os mesmos de sempre, os "professores" cada vez mais amadores e mal pagos, a carga horária cada vez menor... Acreditem, não existe nenhuma revolução acontecendo nesses lugares. A própria Cultura Inglesa já entrou nessa história dos 18 meses. Encurtou seu longuíssimo curso? Não, ela apenas o dividiu em etapas e chamou as que seguem os 18 meses iniciais de "continuação" ou alguma coisa do tipo.

A questão é que, como ocorre com qualquer outro objeto de estudo, não existe fim para essa estrada. Nunca haverá um momento em que você terá um domínio pleno sobre tudo o que se pode saber sobre a língua. Quanto mais você estudar, mais irá aprender, e isso não tem fim. Então quer dizer que não dá para aprender inglês em 18 meses? Depende do que se entende por "aprender inglês". Você certamente não chegará ao nível C2 em um ano e meio estudando duas ou três horinhas por semana. Muito provavelmente não chegaria nem que estivesse nos Estados Unidos estudando 24 horas por dia. Ou seja, proficiência leva tempo. Mas se sua intenção for aprender um mínimo para conseguir se comunicar aos trancos e barrancos, então é isso, 18 meses é o tempo que uma pessoa talentosa leva em média para chegar lá.