Vai se matricular? Leia o contrato!

Está começando a temporada de matrículas em escolas de idiomas, agora no começo é tudo muito bacana, tudo é novidade e a frase de ordem é “este ano eu vou aprender inglês”.

Daqui a um ou dois meses a empolgação acaba para muitas pessoas e aí vem a hora de descobrir o conteúdo do contrato que foi assinado no momento da matrícula. Isso mesmo, descobrir, muita gente simplesmente não lê o contrato antes de assinar. Daí vem o pesadelo da multa, também chamada de “pegadinha”.

O futuro é agora. Saiba mais sobre esse tempo verbal em inglês. Baixe o guia grátis da English Live: O Futuro em Inglês. Nele você encontrará mais informações sobre como utilizar o Simple Future, e também outras formas de falar do futuro e de possibilidades em inglês. Clique aqui e saiba como baixar!

O EE não é uma escola de idiomas, não temos alunos matriculados ou contratos. Também não estou defendendo nenhuma escola, quero apenas fazer o exercício de pensar no outro lado, já que há uma tendência de sempre achar que o aluno é inocente e a escola “malvada” por ter um contrato.

Faça a seguinte simulação

Você é dono de uma escola de idiomas, tem que pagar aluguel, água, luz, telefone, professores etc. As contas chegam todos os meses rigorosamente, tendo alunos ou não. A área de idiomas tem um índice de desistência muito alto, é sempre a mesma coisa, em fevereiro e março as escolas estão cheias, fato que muda nos meses seguintes.

Como manter as contas e diminuir os prejuízos? Claro, para isso há um contrato.

O Contrato

O contrato é uma garantia para ambos. Garante os direitos e deveres do aluno e da escola.

Quem assina um contrato assume uma responsabilidade, então só assine aquilo que você entende e aceita. Se tiver dúvida, procure alguém que possa te ajudar a interpretar as cláusulas. Só não vale ficar reclamando que caiu numa “pegadinha”, isso é desculpa de quem não leu o contrato.

É isso!

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 15 comentários