Vídeo aula: Expressões Idiomáticas III

Em mais uma ótima vídeo aula, o nosso colaborador Canadense, prof. Steve Ford, apresenta várias expressões idiomáticas que utilizam a palavra “tongue” (língua). Após o vídeo você pode conferir a transcrição em português, muito válido para os leitores que estão no nível básico. Esta é a lição 4, se você perdeu as outras lições seguem abaixo os links:

Agora confira a transcrição em português

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Olá! Olá! Olá e bem-vindo ao Learning English TV com Steve Ford, Lição 4. Esta semana vamos falar de expressões idiomáticas que utilizam a palavra “tongue” (língua). Então vamos lá.

Minha primeira pergunta vem de Aymen, da Arábia Saudita! Aymen gostaria de mais esclarecimentos sobre a expressão “speak with a forked tongue” (enganar alguém com duas conversas). Ele pergunta se seria correto dizer por vezes, que um vendedor como, por exemplo, um vendedor/vendedora de carros, poderia lhe enganar com duas conversas (with a forked tongue).

Bem, eu acho que depende de sua própria experiência, Aymen. Já ouvi histórias de pessoas que receberam a garantia de estarem comprando um carro usado em bom estado, quando, na verdade, uma semana mais tarde ou duas semanas depois, o carro acabou sendo um disastre. O carro na verdade não estava em boas condições. A sua segunda coisa que Aymen gostaria de saber é se existe um outro idioma com partes do corpo relacionadas com a expressão “speak with a forked tongue” que poderiam ser usadas da mesma maneira. E há, certamente. Você poderia dizer “speaking out of both sides of your mouth” (falar de forma contraditória e evasiva, tentando esconder a verdade).

Em ambos os casos, isso significa que alguém está dizendo uma coisa, mas, na verdade, querendo dizer outra. Então, eles estão “speaking out of both sides of your mouth”.

Muitas vezes ouvimos falar sobre histórias da antiguidade, nas quais pessoas que são manipuladas por uma serpente que tem língua bifurcada e é capaz de manipular e seduzir alguém para, em seguida, levar esta pessoa a fazer algo que ela não queria fazer. “speaking out of both sides of your mouth”. Cuidado!

Minha próxima pergunta vem de Rafael, da Polónia. Rafael gostaria de saber se é essencial praticar “tongue-twisters”(trava-línguas) para melhorar a sua pronúncia em Inglês. Eu acho que não necessariamente, Rafael. Claro que, se você é capaz de fazer isso, ótimo! Por favor, tenha em mente que há muitos nativos que têm dificuldade para dizer “tongue-twisters” e é por isso que fazemos disso um jogo. Então, se você está ssobrecarregando o seu cérebro tentando dizer “she sells seashells by the seashore”(ela vende conchas à beira-mar) 3 vezes, não se preocupe com isso.

Minha próxima pergunta vem de Donya, do Irã, que atualmente vive nos Estados Unidos.
Seu problema é que Donya muitas vezes tem de fazer apresentações para um grande grupo de pessoas. Às vezespara um público de 200, 300 pessoas, fazendo apresentações em power point. E, às vezes, ela se sente um pouco “tongue-tied” (língua presa), mesmo quando ela está lendo um script ou lendo da tela. Ela queria saber se existe alguma forma de melhorar isso. Bem, muito obrigado por sua pergunta, Donya.

A primeira coisa que eu gostaria de salientar sobre “tongue-tied” é que, quando você tem dificuldade para pronunciar as palavras é que você começa a ficar travada. Você começa a tropeçar em suas próprias palavras. Existem algumas maneiras de resolver isso. Em Peppy Pronunciation 1 e 2 eu dou algumas boas dicas sobre como usar a vogal que soa correto. Especificamente sons de vogais, ênfase de palavras na frase e ênfase silábica. Essas três coisas, quando você se torna mais consciente delas, irão ajudar você a identificar seus erros e a se auto-corrigir. Em seguida, você vai conquistar mais auto-confiança e, como resultado, vai se tornar cada vez menos“tongue-tied equanto estiver dando as suas apresentações em power point. Então, eu espero que tenha conseguido responder à sua pergunta.

Meu próximo exemplo é: “on the tip of my tongue” (na ponta da minha língua). O quê? Espera aí. Eu já fiz isso antes.

(video antigo não traduzido)

Ok, então agora que você relembrou esse trecho do meu antigo vídeo sobre “tongue-tied”, eu não preciso explicar de novo! Que bom, não?

Ok aqui estão as expressões idiomáticas extra:

A primeira delas é “slip of the tongue”(lapso de memória, deslize). Nós temos muitas palavras que podem ser usadas como sinônimo de “slip of the tongue”, inclusive alguns frasal verbs que usam a palavra “slip”. Você pode dizer, por exemplo, que quando algo lhe escapa, ou quando você desliza (de acordo com psicólogos), que você teve um “slip of the tongue”. O que isto significa? Bem, aqui está um exemplo de um diálogo:

Mary: Hi John, what time would you like to go over the project today?
John: How about sex? Oops, sorry, I meant to say six!!!!! (sex=sexo; six=seis)

Sim, John teve apenas um “slip of the tongue” e ao mesmo tempo, ele “put his foot in his mouth” (cometeu uma gafe). Você vai dormir na casinha do cachorro hoje Johnny!

A próxima expressão idiomática extra é: “give someone a tongue-lashing” (dar uma bronca em aguém). “Lash”, significa literalmente chicote. Sim, “give someone a tongue-lashing” em um sentido figurativo significa reagir com raiva ou chicotear alguém com a língua (verbalmente). Às vezes é difícil receber uma bronca na escola ou de um superior no trabalho quando você não tem culpa.

Uma história me vem à mente: há muito tempo atrás, quando eu estava ensinando um aluno da Alemanha, ele me contou que seu supervisor muitas vezes lhe dava bronca, quando na verdade ele não tinha feito nada de errado. E eu llhe perguntei: “Como você conseguiu lidar com esse constante “tongue-lashing”? E ele me disse que sua raiva lhe incentivava a ir correr na floresta todos os dias, depois do trabalho, para aliviar o stress.

Então, aqui está um bom exemplo de alguém que recebia uma bronca era capaz de transformar a situação negativa em positiva, colocando para fora a sua sua raiva. Ótima história para ajudar você a lembrar sobre “tongue-lashing”.

Minha próxima expressão idiomática é: “to roll off your tongue” (soltar a língua), quando as palavras fluem da sua língua. Este é o antônimo de “tongue-tied” (língua presa). É onde tudo começa a fluir corretamente. É como se você estivesse conduzindo uma orquestra e tudo flui como música. Compositores de músicas têm este segredo, eles sabem como fazer fluir as palavras.

Minha última expressão idiomática extra é “speak with a civil tongue” (falar civilizadamente). Gostaria que você se lembrasse da minha pirâmide de formalidade. Com essa pirâmide de formalidade, podemos percorrer desde o falatorio informal da rua até o falar formal ou acadêmico em Inglês. Então você pode começar a conversar na rua e dizer, “Hey What’s up” (E aí? Tudo beleza?). Daí você pode passar para o nível semi-formal e dizer: “Hi, how’s it going?” (Oi, como vai?). E então você pode subir ao nível formal e dizer: ” Hello. It’s a pleasure to meet you” (Olá. É um prazer conhecê-lo.). E você então pode ir para o topo da pirâmide, raramente utilizado, mas ouvi dizer que ele é usado em alguns círculos “How do you do?” (Como está passando?). Então, como você pode ver, “speak with a civil tongue” está no topo do Inglês formal ou acadêmico.

Bom, nossa lição de hoje termina aqui. Espero que tenham gostado, tanto quanto eu. Tenho certeza que vou “set many tongue wagging” (encorajar os outros a falar) sobre essas expressões idiomáticas nos comentários abaixo deste vídeo. Aguardo ansiosamente a nossa próxima lição na próxima oportunidade. Por favor, me envie suas perguntas para info@privateenglishportal.com.

Bye! Bye!

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 9 comentários