[Reportagem] All The World Speaks Globish

PKdbz 3
Hey fellows, essa reportagem é sobre o aumento do número de pessoas que falam ou estão aprendendo inglês, saiu na revista Newsweek do dia 21 desse mês, achei muito interessante e deixo como dica de leitura.

Link: http://www.newsweek.com/2010/06/12/glob-ish.html

See you!

Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
28 respostas
Thanks for sharing good things, I'm really glad I read that.

Now I'm sure:
Everybody teaches Globish!
Everybody learns Globish!
Everybody speaks Globish! ;)

Globish
(Wikipedia)
"is a subset of the English language formalized by Jean-Paul Nerriere. It uses a subset of standard English grammar, and a list of 1500 English words. According to Nerriere it is "not a language" in and of itself, but rather it is the common ground that non-native English speakers adopt in the context of international business."

(Newsweek)
"The fact is that English no longer depends on the U.S. or U.K. It’s now being shaped by a world whose second language is English, and whose cultural reference points are expressed in English but without reference to its British or American origins...In the short term, Globish is set to only grow. .. According to the British Council, by 2030 “nearly one third of the world’s population will be trying to learn English at the same time.” That means ever more voices adapting the English language to suit their needs, finding in Globish a common linguistic denominator."

Have a look at Jean-Paul Nerrière in this video. He explains the Globish concept. This is done entirely in Globish, with an exotic French accent. This level of English is proven enough for tourism and international business, and for jobs in multinational corporations. If you understand what he says, this means your English is at a Globish level. Starting from there, mastering the same level when you speak should not be difficult. Jus try it!
To abstract Globish is just simple English based on short sentences and avoid humour, slangs, metaphor, abbreviation or cliches. =)

Do you speak English or Globish?
Adriano Japan 2 20
pois é........eu tinha a ilusão que todo o planeta falava inglês, conhecimento tão básico quanto aprender a escrever ou usar um computador.
Achava que 100% "monolíngue" mesmo só existissem nas tribos da África, ou pessoas vivendo em cima de montanhas na Bolívia, ou em campos de arrozais pelo Sudeste Asiático, distantes de qualquer civilização atual.

Mas não... o BRASIL definitivamente não fala inglês.
Digo, esqueçam das pessoas que os cercam, dos amigos, colegas de faculdade,etc.. estou falando do comércio, feiras, lojas de shopping, agentes de metrô, recepcionistas, restaurantes, taxistas, e mais todos os anônimos que nos cercam.

Até esta semana estava com uma japonesa hospedada aqui em casa.
Já rodou os 5 continentes (ela compra artigos para vender no Japão),vários países, e disse que nunca passou nenhum aperto com o english básico dela para compras.
Mas disse que achou INCRÍVEL como qualquer lugar que se vá aqui no Brasil, ninguém entende nada de inglês, e palavras básicas como "how much", "shoes", "pink", "drink", "cash" etc... vem acompanhado de um "hã?" e comunicação 0. :o
Fiquei meio perplexo porquê de quem eu conheço difícil mesmo é encontrar quem não "fala inglês", mas também confesso que nunca realmente tentei imaginar se as "pessoas reais" do nosso cotidiano falavam inglês mesmo.
Flavia.lm 1 10 95
Adriano, dizer que "o planeta todo fala inglês, conhecimento tão básico quanto aprender a escrever ou usar um computador" é, de fato, uma grande ilusão.

Não, o Brasil não fala inglês. É monolíngue sim, diferentemente de outros lugares que têm duas línguas oficiais (como algumas regiões do Canadá), e outros que têm diversos dialetos também oficiais (como a região da Indonésia). Portanto, se você nascer no Brasil e quiser viver sua vida inteirinha sem dizer um “hello” sequer, direito seu. E se um gringo vier pedir ajuda pra vc no meio da rua e você não souber ajuda-lo, o azar é do gringo que não se preparou pra se virar num país de língua estrangeira (coisa que nós brasileiros costumamos fazer qdo vamos ao exterior, nem que seja só pra comprar muamba ou fazer turismo). É tudo questão de escolha.

Eu sei que alguns não vão concordar comigo, mas, mais absurdo do que achar que os brasileiros "normais" têm a obrigação de falar inglês, é um estrangeiro vir pro Brasil sem um mínimo de preparo pra sequer fazer compras. Eu não me atreveria a falar português na China, nem chinês nos EUA, nem inglês no Brasil com alguém que eu não tivesse certeza de que fala aquela língua.

Eu já defendi muito aqui no blog o fato de que a gente precisa estar preparado para as oportunidades da vida, e que hoje em dia o inglês – felizmente ou não – na maioria das vezes faz parte das exigências para se aproveitar tais oportunidades. Só que eu uso o espaço aqui no EE pra incentivar o povo a estudar porque eu parto do pressuposto que quem acessa o site tem pelo menos um pouquinho de interesse em (ou pelo menos necessidade de) aprender inglês. Alguns, infelizmente, não têm condições de estudar. Outros, não estudam porque não querem - e a única coisa que posso fazer por eles é respeitar a opção que fizeram.
Adriano Japan 2 20
Oi Flávia!
Entendo o seu ponto de vista, mas só esclarecendo que o falar inglês não estou me referindo a desenvolver uma "conversação fluente",cheia de vocabulário...
Não,apenas ter noção do BÁSICO,se comunicar mesmo que seja com palavras soltas,saber o que é um "my name is.."ou contar até 10... coisas que se aprende na escola,seja no Brasil ou Afeganistão,assim como se aprende as 4 operações.

Vergonhoso pra mim foi ela chegar dizendo que as pessoas não conseguiam atendê-la,mesmo quando ela escrevia em um papel "how much?", "how can I go?","I want to eat", etc... vergonhoso. :?
Já foi para países bem mais pobres e com a língua completamente distinta do inglês,e mesmo assim conseguiu desenvolver algum diálogo e resolver os problemas, afinal o inglês é a "língua universal",ou era pra ser..

Tem até uma matéria aqui no EE sobre como o mercado de trabalho encara quem tem um "inglês avançado" no curriculum.
E só.
É como chegar em uma entrevista todo cheio de si e dizer: sei digitar!
Já a concorrência..

Somos mais que privilegiados por estar na era da informação livre e gratuita!
Só resta cada um fazer seu juízo.
Banda larga só para orkut e msn,blz.. :roll:
Flavia.lm 1 10 95
Oi Adriano, eu também não estava me referindo à essa fluência toda aí não. Meus pais têm uma loja, e eles não sabem o que é "how much", nem "how can I go", por isso insisto que isso não é vergonhoso, é simplesmente a realidade do nosso país. Vc é poucos anos mais novo que eu, mas posso te garantir que, pelo menos na minha época escolar, o ensino de inglês não era obrigatório na rede pública, e eu só tive umas aulinhas no ensino médio pq estudei em colégio técnico, com grade curricular diferenciada (ETE). Ou seja, daqui alguns anos, pode ser que a gente tenha uma grande massa trabalhadora bilíngue - tomara! Eu entendo a decepção da sua amiga - e menos mal que ela estava bem assessorada por alguém que fala a very good English! - mas minha revolta maior é contra uma boa quantidade de estrangeiros (e, infelizmente, alguns deles são meus contatos constantes) que acham que todo e qquer brasileiro tem que beijar o pé deles, adivinhar o que querem comer e pra onde querem ir. Tirando os que acham q a língua falada no Brasil é espanhol - ah, se não sabem nem o q a gente fala, e não se deu nem ao trabalho de procurar uma lista de vocabulário básico de português, vai passear em outro canto! p.s.: estou generalizando, sei que muita gente precisa vir aqui por necessidade, a trabalho, por causa de família, etc, e às vezes não conseguem ter acesso à essas informações. Mas, humildade também vai bem, né? Tem gente que "viaja" mais ainda, é tão fechadinho no mundo deles que não estuda nem geografia:
T (meu coleguinha francês, totalmente sem noção): What??? Is it summer there???
F: yes... what's the problem?
T: Do you mean you celebrate Christmas during summer?!?!?!?!
F: You see how Jesus is wrong? He should have been born there in France in December and then again here in Brazil on July, shouldn't He?

p.s.: ah! me poupe! :D
Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
Adriano Japan 2 20
Durante toda a minha vida escolar lembro que tinha aula de inglês no colégio 1 vez na semana..acho que 1 hora.
Só no ensino médio tive acesso a curso de inglês 2x semana,com bons livros,teachers,etc..acho que foi a base para o que tenho aprendido.

Ainda mais com a chegada da internet,creio que todos terão a oportunidade de falar pelo menos um pouquinho do inglês. (meu sobrinho de 3 anos,sem ler nem escrever é VICIADO em internet)

Agora essa dos turistas é verdade..mas japonês é gente boa,rico (40% do mercado de luxo do MUNDO só naquela ilha),porém humilde,e gosta de provar e aprender sobre tudo,sem querer se sobrepor ou ser o banbanban só porquê veio do First World.
Você ensina uma palavra de leve e de primeira eles já aprendem e ficam tentando usar.. diferente de outros estrangeiros que não pegam se você falar 10 vezes.. :roll:
Adriano Japan 2 20
P.s.: por coincidência ou não,sábado enquanto tirava um racha de speed bike pela Paulista com uns amigos,parei para beber água em um parque que tem Centro de Atendimento ao Turista.

Adivinha qual era a capa da São paulo deste mês?
É... Turista "sofre" para se comunicar por aqui. E a pergunta que fica no final da matéria: e como será na Copa, Olimpíadas?
Flavia.lm 1 10 95
Eu li essa revista há duas semanas, ela vem encartada domingo na Folha.
Não sei se está completa, mas tem versão online e até seção de comentários: http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/8 ... icos.shtml

E, eu não vou comentar pq já falei demais aqui!
Marcio_Farias 1 23 214
Flavia.lm escreveu:[...] F: You see how Jesus is wrong? He should have been born there in France in December and then again here in Brazil on July, shouldn't He?
LOL. Geography notwithstanding, some foreigners still picture Brazilian denizens mostly as living in the dense tropical rain forest area for the most part. Some may picture denizens as wearing indian "tangas" (You have a word for that?)
Adriano Japan 2 20
Hi Marcio.
Actually I don't blame then for that.
It's a global stereotype that may takes years, even decades to change.
Frankly talking, what's the first thing that cross your mind when you hear the word

Africa
Egypt
India
Russia?

No, they're far beyond safaris, sand deserts, crowded filthy markets and ice. :D
Well, this is in the very center of Africa.
Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
Flavia.lm 1 10 95
So you think it is normal for a French guy not to know that Brazil is in the south hemisphere and consequently celebrate Christmas during summer? This is not a matter of stereotype (nor a matter of feeling the center of the universe) - this is a matter of g-e-o-g-r-a-p-h-y! Dont' you think?

(lol - I'm just adding fuel...)
Adriano Japan 2 20
Hi Princess,
I'm not telling that such stupidity is common and supposed to be "forgiven", I was talking about this:

some foreigners still picture Brazilian denizens mostly as living in the dense tropical rain forest area for the most part. Some may picture denizens as wearing Indian "tangas" (You have a word for that?)

It's like the paulistas.
Most of them call all the north/northeast of Brazil as "he came from norte".
They barely know about the other states.. Just like the Americans with the world.
Flavia.lm 1 10 95
tá, eu paro de encrencar, mas não generalize tanto as coisas e não se esqueça que a grande maioria da população do estado de SP não é nascida aqui.
Ravenna 3
Flavia.lm escreveu:So you think it is normal for a French guy not to know that Brazil is in the south hemisphere and consequently celebrate Christmas during summer? This is not a matter of stereotype (nor a matter of feeling the center of the universe) - this is a matter of g-e-o-g-r-a-p-h-y! Dont' you think?

(lol - I'm just adding fuel...)
Isso não é normal. E depois dizem que nossa educação é a pior do mundo? O_O

Já conversei com muitos estrangeiros na internet e 80% eram desinformados sobre nosso idioma. You know, muitos ainda acreditam que falamos Espanhol e somos todos do Rio de Janeiro ou da Amazônia (Amazônia em Sampa, já pensou nisso?), que todos adoram carnaval e dançam samba (eka!) ou ficam na praia todo dia - que o calor do Brasil inteirinho é de 45°C, que só existe verão por aqui & que todos brasileiros são naturalmente morenos, que as mulheres ficam de bikini o tempo todo :shock: e não sei mais quantos absuros por aí.
Eu cansei de ouvir gringo questionar como eu podia ser "branquinha" no Brasil com o nosso clima, sol e etnias!? Isso é pura desinformação, desculpe estar falando essas coisas, mas... tem hora que a gente precisa tirar isso de dentro de nós.

Aprender falar inglês é importante sim, para o nosso crescimento cultural e profissional. Porém dizer que qualquer brasileiro 'normal' por aí tem que aprender outro idioma para 'atender' os estrangeiros... É no mínimo hipócrita. Globish tá de bom tamanho! KKKKKK

Pessoal, antes que alguém critique meu ponto de vista, por favor eu não estou querendo generalizar nada. Mas, ler um livrinho de geografia é bem útil vez ou outra, não?

O_O
Adriano Japan 2 20
Flavia.lm escreveu:tá, eu paro de encrencar, mas não generalize tanto as coisas e não se esqueça que a grande maioria da população do estado de SP não é nascida aqui.
as you wish, Angel of my dream(s).
p.s.: me neither :mrgreen:
Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
Adriano Japan 2 20
Ravenna escreveu: que só existe verão por aqui & que todos brasileiros são naturalmente morenos, que as mulheres ficam de bikini o tempo todo :shock: e não sei mais quantos absuros por aí.
Eu cansei de ouvir gringo questionar como eu podia ser "branquinha" no Brasil com o nosso clima, sol e etnias!?
hahaha este é típico pensamento do que é o Brasileiro pelos japoneses rs
Outro dia entrei em uma loja com uma chinesa para comprar Shiseido (ela não falava japonês), aí no final da compra a vendedora perguntou delicadamente de onde éramos.. quando disse que era made in Brazil ela fez esta cara :shock: e disse: mas achei que fosse da Europa! O povo do Brasil não é mais escuro ou de cabelo curtinho?
Acho que ela tirou como exemplo os jogadores de futebol, xD, ainda bem que apareceu o kaká para "desmistificar" esta teoria.. :roll:
Outro dia em um evento internacional, o apresentador ia falando os nomes dos países e pedia para cada nacional se levantar.
Indianos, europeus, africanos, tailandeses, koreanos, todo mundo homogêneo..mas quando ele disse Brasil, levantaram:

uma descendente de japoneses baixinha
um baianão de 2m capoeirista
uma ruivinha do sul
um brancão, loiro olhos verdes (me)

Equipe brasileira nas olimpíadas é que nem equipe americana: uma caixinha de surpresas! :mrgreen: não sabe o que vai sair!
Adriano Japan 2 20
"In fact, most Americans are monolingual.
Only 9% of Americans speak a foreign language, compared to 44% of Europeans."
:shock: :shock:

FONTE
Gabi 1 1 15
Such as Americans, Britons are known for being lazy learners when it comes to learn foreign language.
but let's say that nowadays, the worldwide spoken language is English, I feel we Brazilians should learn English better than English native speaker should learn Portuguese.
By that I don't mean to not keeping our culture alive, but just to broaden our horizons.
Marcio_Farias 1 23 214
Adriano Japan escreveu:[...] Frankly talking, what's the first thing that cross your mind when you hear the word

Africa
Egypt
India
Russia?

No, they're far beyond safaris, sand deserts, crowded filthy markets and ice. :D [...]
I entirely agree with you.
Gabi 1 1 15
The problem is not what first pops into your mind when you think of other countries,but is what you might keep cultivating in you imaginary if you don't actually stop to do a critical real thinking about other places around the globe.
I really don't mind people thinking that Brazil is fully covered by forests and etcetera, what gets in my wicket is
having to explain to them that we are not supposed to be judged by our national stereotypes and so is what we shouldn't allow ourselves to do to others as well.
I've already heard that for being a Brazilian I should be tanned , know how to dance samba and prepare a proper feijoada, but I really don't mind, The problem is when some people refuse to open their minds and put their thoughts about stereotypes away.
Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
Flavia.lm 1 10 95
Gabi escreveu:The problem is not what first pops into your mind when you think of other countries,but is what you might keep cultivating in you imaginary if you don't actually stop to do a critical real thinking about other places around the globe.
I really don't mind people thinking that Brazil is fully covered by forests and etcetera, what gets in my wicket is
having to explain to them that we are not supposed to be judged by our national stereotypes and so is what we shouldn't allow ourselves to do to others as well.
I've already heard that for being a Brazilian I should be tanned , know how to dance samba and prepare a proper feijoada, but I really don't mind, The problem is when some people refuse to open their minds and put their thoughts about stereotypes away.
clap, clap, clap
Flavia.lm escreveu:
Gabi escreveu:The problem is not what first pops into your mind when you think of other countries,but is what you might keep cultivating in you imaginary if you don't actually stop to do a critical real thinking about other places around the globe.
I really don't mind people thinking that Brazil is fully covered by forests and etcetera, what gets in my wicket is
having to explain to them that we are not supposed to be judged by our national stereotypes and so is what we shouldn't allow ourselves to do to others as well.
I've already heard that for being a Brazilian I should be tanned , know how to dance samba and prepare a proper feijoada, but I really don't mind, The problem is when some people refuse to open their minds and put their thoughts about stereotypes away.
clap, clap, clap
I second that, ignorance is one thing, stupidity is another.

Back to the topic, yesterday, a client of mine who attends a university near Berlin, in a small city of 40 thousand inhabitants, told me that the classes are conducted in english and the students, from all over the world, only speak english with each other.

On the other hand, the people of the town speak only german and russian, thanks to the old East Germany.

Long story short, there's no way for students to interact with locals.

English language is a tool for globalization, economic globalization and, thanks to the Internet, the globalization of ideas. In my opinion, there's no progress without english or, at least, globish; China is a very good example of that.
Adriano Japan 2 20
LOL

ontem ri muito alto vendo isto aqui: http://g1.globo.com/jornal-nacional/not ... rasil.html

Parece que tá na moda agora nas emissoras do pessoal selecionar na redação uma entrevista/comentário bem cômico de alguém na rua pra matar o telespectador de rir no meio de uma notícia séria. :D :lol: :D
Adriano Japan escreveu:LOL. ontem ri muito alto vendo isto aqui: http://g1.globo.com/jornal-nacional/not ... rasil.html Parece que tá na moda agora nas emissoras do pessoal selecionar na redação uma entrevista/comentário bem cômico de alguém na rua pra matar o telespectador de rir no meio de uma notícia séria. :D :lol: :D
Você não deveria rir assim dos menos afortunados, quero ver você rir quando o Blog da Bethania entrar no ar e deixar todo povo brasileiro alfabetizado e culto, especialmente em poesia. :evil:

Uelcami tu betânia ! Ela é o cara !!
Ravenna 3
Ouch... E deram mais de 1 milhão pra essa dona ter um BLOG culto e cultural.
Anúncio Converse grátis por 15 minutos com um professor e verifique como está o seu nível de inglês. Perder o medo de se comunicar é o primeiro passo para a fluência. Cadastre-se na Cambly e experimente o método sem compromisso.

Iniciar Conversação
Adriano Japan 2 20
Caraca Dude... só no Brasil mesmo.... . :evil: não tem CSI, 24H, Arquivo-X que supere a maior conspiração do mundo que é o Brasil... onde tem dinheiro público, incrível como sempre tem alguém "mais esperto" pra querer lucrar às custas de milhares de pessoas.....
Constróem vias com asfalto porcaria pra sempre quebrar e conseguir a verba pra ir lá consertar... não prendem peixe grande do tráfico pra sempre ter verba pra justificar o número de policiais e armamento pesado, colocam cloro excessivo na água de uma cidade X pra obrigar todo mundo a comprar água mineral de uma empresa X... fora o último absurdo... o governo tá aí pra isso, pouco se lixando pro povo, só quer saber quanta receita vai gerar.
Ravenna 3
Política é o maior mal da humanidade. E a busca insana pelo poder também... E não é só no Brasil, rsrsrsrs - Basta pegar seu livro de história e ler qualquer artigo e já vai saber a causa - política, jogo de poder.

Alguém discorda? O_o
Adriano Japan 2 20
erhm, O Malabarismo da Comissária. (melhor que o artigo, só os comentários)
Ainda precisa de ajuda? Confira algumas opções:
  1. Clique no botão "Responder" (abaixo) e faça sua pergunta sobre este assunto;
  2. Faça uma nova pergunta;
  3. Converse grátis com um professor nativo por 15 minutos: Saiba como!