Alguém já fez inglês no Kumon?

Queria saber como funciona, se é bom. Ouvi muitos comentários dizendo que não trabalham a conversação, queria saber se é verdade, e qual a metodologia deles.
Obrigado!
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Olá! Faço Inglês e matemática no Kumon, na minha opinião, são ótimos os cursos!

Então, vamos a descrição de tais cursos.

- Matemática

Objetivo: Forçar o raciocínio rápido e exato(Para que não fique errando), além, é claro, de dar uma boa base matemática.

Método: O método de todos os cursos do Kumon é o método autodidata, ou seja, se você assimilar o conteúdo rapidamente, terminará bem rápido, caso contrário, ficará no bloco* um bom tempo.

*Cada estágio(7A - O : 7A..6A..3A..A..B..C..D..O) possui 20 blocos de 10 páginas e, além disto, cada estágio tem um tempo de resolução por página e, se tal tempo não estiver bom, você terá que refazer o bloco até entrar em um tempo "adequado" e, além disso, no final de cada estágio tem uma prova, a qual abrange o estágio inteiro e tem tempo de aprovação e de reprovação.

Prós: Depois de feito com certeza você estará fera na matemática, aliás, tenho amigos que ganharam medalhas em olimpíadas por terem feito o Kumon.

Contras: É MUITO CANSATIVO, para ter uma noção, ao final do curso o aluno além de receber o certificado de conclusão, ele ganha uma medalha(Só os fortes vencem) - na verdade a medalha é ganha em todos os cursos, mas na matemática é Hard.

- Inglês

Objetivo: Dar fluência no idioma, além de forçar uma pronúncia plenamente correta e na conversação*

*Depende da unidade, tem franquia que não tem muita conversação, mas tem umas que a conversação é frequente entre alunos e monitor.

Tem escolas de inglês que não tem conversação, mas sim, o aluno só fica repetindo o que acabou de aprender, o que no Kumon, não acontece, os blocos são "Retroativos", ou seja, se você aprendeu algo hoje, certamente daqui a 4 meses ele ainda estará presente, e assim por diante - até nas provas, e assim, o monitor ira "brincar" com você na conversação.

Método:
É composto pela mesma quantidade de blocos da matemática, ou seja, do 7A ao O, mas além disto, o aluno ganha em cada estágio um livro e um CD, assim, o aluno ao chegar na unidade, ele abre o livro e vai escutar a página correspondente ao bloco que ele está no estágio.

Na real, é muito bacana!
O Kumon força os dífrafos, ou seja em "March", o ch é reforçado.

Após escutar, o aluno vai fazer o bloco correspondente, feito isto, ele irá ao Monitor que testará a sua pronúncia (Eles são muito críticos, eu por exemplo, sou de uma cidade perto do Rio de Janeiro e, por isso, forçava muito o "R"; exemplo: "Door", eu falava Doorrrrr, depois de receber críticas - sim, eles não perdoam, - aprendi o jeito à lá paulista/inglês de falar o "R")

A conversação como dito anteriormente, depende da unidade, mas muitas vezes se dá entre os alunos e é muito interativa, por que abrange aspectos que nenhum outro curso de inglês abrange, tal como o desnível entre os alunos, assim, o aluno que está em um nível inferior se vê obrigado se virar diante de alguém mais "fluente".
Além disso, a conversa flui com mais naturalidade, pois podemos perguntar coisas que já aprendemos durante O CURSO, não somente durante A LIÇÃO.

Não digo que é o melhor curso de inglês, mas sem dúvidas, vale a pena conhecer, fica a dica.

Ps: Além do fato, se você conseguir assimilar o método irá aprender inglês sem o "embargo" do tempo que as escolas impõem para arrancar dinheiro de você.

É muito bom!
Eu já fiz e é um dos melhores, na minha opinião.Você pode até ficar com o material que você usou pra poder estudar depois.
Já fiz cursos em outras instituições de inglês com grande renome no país. A melhor adaptação que tive foi no Kumon.
Diferente dos outros, o aluno é "forçado" a estudar "sozinho". Ou seja, ao invés de só depender do professor, o aluno precisa buscar por conhecimento fora da aula.
Não estou falando que os professores não ajudam, pelo contrário, a didática deles é excelente.
Em outras instituições não conseguia passar do famoso verbo TO BE.
Outro detalhe interessante é que não ficamos presos a turma, ou tendo que esperar o próximo semestre para fazer um nível.
Cada aluno consegue evoluir de acordo com sua necessidade e desenvolvimento.