Intercâmbio em Toronto, Canadá: custos e agências

Olá a todos! Há cerca de uma semana escrevi sobre minha viagem ao Canadá. Muitas dúvidas surgiram e como eu não pude responder a todos individualmente estou aqui novamente.

Só 1 mês vale a pena?

A primeira pergunta feita foi se apenas um mês vale a pena. A resposta é: depende de você. Depende do quanto você quer aprender inglês, depende se você anda ou não com brasileiros. Digo isso com experiência própria, pois viajei com um grupo de 10 estudantes da rede CNA, mas no meu tempo livre, eu saía com o chinês que morava comigo ou com o japonês que estudava na mesma turma que eu e o inglês era a única maneira de nos comunicarmos.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Leia dicas de quem já fez intercâmbio

Lógico que se você quer aprender bastante sobre a cultura de um outro país, um mês é muito pouco, mas posso dizer que eu aproveitei como pude e o máximo possível enquanto estive lá.

Custos da viagem e agências

Outra pergunta deixada nos comentários era sobre os custos e agências. O programa foi oferecido pela escola em que estudo em parceira com a Cultura Global – Agência de Intercâmbio. O preço foi diferenciado devido a quantidade de alunos que foram: um grupo em janeiro com 50 alunos e o meu, em fevereiro com 10.

Estava incluso aulas de inglês (3 horas por dia), passeios pela cidade após as aulas e a estadia em casa de família (procurada pela própria agência) com 3 refeições por dia (café da manhã, lanche para o almoço e jantar) em quarto individual. Isso tudo mais as passagens pela Air Canada me custaram em torno de R$ 7.000,00, fora o dinheiro para se manter por 1 mês. Parece bastante dinheiro, porém os benefícios são tão grandes quanto!

O seu inglês melhorou?

Antes de viajar, tinha aulas com um professor nativo dos EUA e, às vezes, eu não entendia muito bem o que ele falava. Depois que voltei, fiz um teste com a coordenadora da escola e consegui avançar dois níveis, o que equivale a 1 ano de curso. Agora tenho aulas com o mesmo professor e consigo ter um diálogo com ele melhor do que antes.

Mas acredito que todo esse avanço não se deve apenas as três horas diárias dedicadas ao estudo. Digo isso pelo fato de ter estudado apenas dois assuntos durante um mês: phrasal verbs e gerund and infinite. Foi pouco, mas proveitoso.

Para os passeios, a escola oferecia uma coordenadora de atividades extras. Ela era responsável por nos organizar e acompanhar. Como ela não sabia português (ainda bem né?!), todas as conversas que tínhamos, seja para dar-nos direções ou apenas para descontrair, eram em inglês. Também não falavámos português quando algum canadense estava por perto (quase sempre), pois eles encaram isso como falta de educação e, quando isso acontece, eles realmente sabem como ser chatos.

Como saber se as agência são sérias?

Outra perguntada deixada foi sobre as agências de intercâmbio: como saber se ela é séria ou não? Como o programa foi oferecido pela escola não tive esse tipo de receio, porém, acabei descobrindo que existe um órgão chamado Belta que, pelo que entendi, regula e dá credibilidade as agências, pois não são todas que fazem parte desse órgão.

Espero ter ajudado e esclarecido as dúvidas deixadas. Nos próximos posts, quero falar sobre as matérias que aprendi na escola e, a propósito, estudei na Archer College.

Até a próxima!

Sobre o autor: Rafael Xavier Felipe é Analista de Sistemas, estudante de Sistemas de Informação pela Unesp (Bauru/SP) e estuda inglês nas horas vagas.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

Mostrar 28 comentários