Morar no exterior é garantia de fluência?

Morar no exterior nem sempre é garantia de fluência no inglês. Tudo depende de uma boa preparação e muita força de vontade.

Quanto mais o tempo passa, mais percebo que o caminho mais curto para adquirir fluência no inglês é mesmo morando em um país onde o idioma é falado. Aqui vale a regra: o tempo de exposição ao idioma é inversamente proporcional ao tempo necessário para o aprendizado. Inclusive, isso já foi dito pelo brilhante prof. Michael Jacobs, segundo ele qualquer pessoa pode aprender inglês em 1.200 horas de estudo. Muitos contestam esse número, mas isso não vem ao caso.

Entretanto, nesses mais de dois anos e meio de English Experts, eu venho conhecendo histórias de pessoas foram fazer intercâmbio e voltaram sem falar inglês. O que teria acontecido com essas pessoas? A resposta que vem de imediato na minha mente é: elas não se prepararam bem, por conta disso não conseguiram aproveitar a oportunidade.

Não é raro ver em grupos ou fóruns na net, pessoas desesperadas pedindo ajuda: “eu preciso aprender inglês em um mês”, normalmente por conta de uma viagem agendada para o mês que vem. Para eles eu lamento ter que dizer: “você não vai conseguir aprender inglês em um mês e você também não vai se tornar fluente em sua viagem”.

Se você vai fazer um intercâmbio, prepare-se. Lá fora as coisas não são fáceis e se você não consegue se comunicar razoavelmente no idioma deles, tudo fica ainda mais complicado.

See you!

Quer ganhar um presente para estudar inglês neste natal? A English Live está dando um tablet de prêmio para quem decidir iniciar o curso em dezembro. É uma ótima oportunidade de acelerar o inglês em 2018 com aulas de professores nativos e ainda com um tablet novinho em folha. Vale a pena conferir: QUERO PARTICIPAR.

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 9 comentários