Ortografia complicada: a origem do soletrando

Shakespeare RetratoVocê acha difícil escrever no idioma de Shakespeare? Talvez você se conforme após saber que até mesmo os nativos do idioma têm problemas com a ortografia. Atualmente o Inglês é de longe a linguagem com a ortografia mais irregular, a distância entre o que se fala e o que se escreve é brutal. Neste quesito ele é seguido de perto pelo Francês que apresenta dificuldade parecida na codificação (escrita), porém quando se fala em decodificação (leitura) o Inglês é líder isolado em nível de dificuldade.

Um fato curioso é que na Inglaterra existem até competições para descobrir quem é o melhor “speller”, traduzido de forma tosca para o português como Soletrador (aquele que soletra). Fato que não faria sentido para quem fala Português, Espanhol ou Italiano dada a similaridade entre a escrita e a fala. Eles levam tão a sério essas competições que a BBC de Londres apresenta, no formato do Show do Milhão, um programa chamado “Hard Spell”, que pode ser traduzido como “Difícil de Soletrar” ou algo assim. Neste programa de TV, jovens de escolas Britânicas competem para ver quem soletra corretamente o maior número de palavras em menos tempo. Quem quiser fazer um teste é só acessar: http://www.bbc.co.uk/hardspell/.

Em conversa com Adam, um dos administradores do projeto Wikipedia americano, obtive a seguinte resposta quando perguntei porque o Inglês falado e o escrito são tão diferentes: “some spelling is not standard because the spellings are old and the pronunciations have changed”. Resumindo, a ortografia ficou ultrapassada enquanto a pronúncia evoluiu.

Receba aqui um prêmio que vai ajudar você a falar inglês!

Clique aqui e acesse!

Outro fator que também influencia o Inglês falado (Spoken English) é a invasão de palavras estrangeiras. Por exemplo, as palavras chaos, chorus and chemist tem origem Grega, por isso nestes casos o CH tem som de K.

Encerro hoje com uma citação de Shakespeare.

“All the world’s a stage,
And all the men and women merely players.”
As You Like It (II, vii, 139-143)

I hope that helps,

See ya.

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo nível. Clique aqui e saiba como.

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador caseiro do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Comércio Eletrônico e Ensino a Distância (EaD).

7 comentários

  • 24/10/06  
    Anonymous diz: 1

    Urra!!! What a greate idea!!! Congratulations!!! hhehehe

    Leo

  • 26/10/06  
    Josney diz: 2

    It is not only a problem of the English language. French, for example, does not follow any pattern making it difficult even to native speakers spell it. A group of languages which do not seem to fall into that category is mainly Latin based as Spanish, Italian, Pottuguese and , surprisingly enough, Finish. The latter is one of the most complex languages to learn but it is completely phonetical (the way you spell is the way you write). One has to jog his memory in English. Reading and writing are extremely necessary to memorize words. No need to get worried about spelling. It is like a battle of words. They simply don’t make any sense. Just try to make a note everyday of new words. Try to learn a new word every day…

  • 26/10/06  
    Alessandro Brandão diz: 3

    Thank you buddy, well done!!!

  • 08/02/09  
    elder oliveira diz: 4

    Para a prender ingles e prescisso uma boa oudição e muita atenção na pronulcia
    certo?

  • 15/07/09  
    Esaú da Silva diz: 5

    In portuguese language, the orthography is in constant evolution, different of english language.

  • 18/10/09  
    Ivanilde diz: 6

    Congratulations, Alessandro!! You are the best with the words. Your texts are easy to understand. Thank very much for your help

  • 23/10/09  
    Edite Alvino Carvalho dos Santos diz: 7

    Alessandro, gostei muito dos vossos comentários e dicas com relação ao aprender inglês.Eu trabalho com inglês ne Escola Pública com alunos de 2º grau. Estou com dificuldade em encontrar conteúdo para ensinar nessas séries. Tais como tesxtos facilitados, com vocabulário adaptado e interessante para quem está iniciando. Eu gostaria de montar um programa com dificuldades progressivas, para sala de aula.