Método de associação de palavras, funciona?

isaquesilvadealmeida
Hello everybody,

Comprei o livro "Memorização para aprender idiomas" da editora Universo dos livros. Porém achei muito estranho a forma que é utilizada, por exemplo a associação. Vou citar um exemplo:

"A palavra Red (Vermelha). Associar a palavra "red" com rede. Rede é um facilitador, isto é, uma referência para facilitar a memorização. Agora, lembrando que o cérebro memoriza mais facilmente quando visualizamos mentalmente a idéia, eu imaginei uma rede (por causa de red) vermelha. A partir daí, abusei da possibilidade de utilizar imagens; pensei em todo tipo de redes: de vôlei, tênis de mesa, e até de pesca; com uma única condição: todas as minhas redes, de agora em diante, teriam de ser vermelhas.
Outro exemplo: gray é, cinza em português. Porém, gray também sugere gay. Apesar de gray ser diferente de gay, a palavra gay em português me ajudou a nunca esquecer que gray é, cinza. Imaginei um homossexual todo coberto de cinzas; essa imagem criou rapidamente um novo signo no meu cérebro: o dos gays cinzas, associados a gray"

Vocês acham que isso funciona? Eu particularmente fiquei desapontado com o conteúdo do livro, é ridículo. O que vocês acham?
MENSAGEM PATROCINADA Faça um teste de inglês e descubra seu nível em 15 minutos! Este teste foi desenvolvido por professores e linguistas certificados. O resultado sai na hora e com gabarito.

Iniciar o Teste Online!
4 respostas
Ordenar por: Data

Henry Cunha 10110 3 16 180
Se ainda dá pra devolver, eu faria isso o mais cedo possivel.

Flavia.lm 3975 1 9 91
isaquesilvadealmeida escreveu:(...) fiquei desapontado com o conteúdo do livro, é ridículo. O que vocês acham?
Acho ridículo tb.

Donay Mendonça 58555 21 97 1410
Pessoal,

Tem escola conhecida no país inteiro usando isso. Se fosse uma fórmula matemática, ou senha, tudo bem; mas um idioma, é realmente ridículo. Não vou falar o nome da escola, posso dizer que a mensalidade deles é aproximadamente 400, 00 reais por mês.

jackmorais 150 2
Henry Cunha escreveu:Se ainda dá pra devolver, eu faria isso o mais cedo possivel.
Nossa, mas URGENTEMENTE, devolva.

Associação linguística no cérebro funciona assim:

Você sabe que cadeira tem a imagem de 4 paus em pé mais uma tábua em cima e outra tábua em pé (estou sendo bem simplista). Quando você ouve cadeira teu cérebro pensa, imagina, associa esses sinais gráficos - as letras nessa ordem, c + a + d... àquela imagem. Ao estudar inglês, agora você precisa associar uma nova sequência de sinais, ou seja, chair. Além de ser uma nova série, chair, segundo o funcionamento do seu cérebro, seria lida "xair". Aí é que entra a BOA associação.

Na minha opinião, o que funciona é você sempre escrever aportuguesadamente os fonemas, os sons, dessa nova série de sinais, ou seja, "tchér".

Digo aos meus estudantes para que escrevam em caneta verde a versão aportuguesada. Desse modo, é sempre como falar e nunca como escrever. Escreve chair e fala tchér.

Com a prática, de acordo com a sua necessidade ou imposição (os 2 motivos para se aprender uma nova língua), seu cérebro vai entender que aquela imagem dos 4 paus, etc agora tem duas versões: cadeira e chair.

Isso parece complicadíssimo sendo falado assim, mas nosso cérebro faz coisas incríveis, que surgem de modo muito mais fácil do que a explicação de como elas resultam. A repetição e a frequência com que você passa a associar novos sinais gráficos às mesmas imagens que você já conhece lhe traz a fluência.

Por isso o writing é tão importante. De novo, explicando de modo bastante simplista, tudo que você lê e escreve em inglês faz com que você entenda a língua. Tudo que você ouve e fala faz com que você entenda a fala.

Assim, red é vermelho. Seu cérebro já tem a informação do que seja a cor vermelha. É inútil tentar convencê-lo associar a cor vermelha a uma rede. Você não deve mudar a imagem, mas os sinais gráficos. Com os fonemas existentes em seu cérebro, você aprende a falar.

Perdoe pela explicação simplificada, mas até assim, já ficou longa.

Desejo que melhore em seus estudos!