A culinária nos EUA

A culinária do Brasil é diferente em cada região por influência de várias culturas, acho que essa é a única semelhança possível da culinária brasileira com a culinária dos Estados Unidos. Com certeza um brasileiro que mora nos EUA sente falta de um arroz, feijão, bife etc. Para alguém que pretende fazer intercâmbio, isso é algo a ser considerado (para as pessoas que não comem de tudo, like me); você tem alguma noção de como é a culinária de lá?

A culinária nos EUA varia de acordo com as regiões, assim como no Brasil, mas podemos dizer uma coisa: o pessoal de lá curte bastante uma “friturinha”! Mas vamos por partes.

Breakfast: o café da manhã já começa bem calórico, eles costumam comer bacon, torradas com ovos fritos, hash browns (bolinho de batata palha), cereal, pão de geléia, waffles, salsicha, suco etc.

Intensivão de Julho: Aproveite o mês de julho para acelerar seu inglês. Na English Live você estuda, quanto, quando e onde quiser por planos promocionais a partir de R$4,99/dia!
Clique aqui e aproveite o Plano Promocional!

Lunch: o almoço é composto geralmente de hambúrgueres (que por sinal é como um “ícone” da comida americana), batatas fritas, cookies, chocolates, hot dogs (outro “ícone”, o cachorro quente deles é feito de pão, salsinha e mostarda). Resumindo, o almoço deles é fast-food, devido ao tempo curto entre trabalho-lazer, por isso o café da manhã é mais reforçado.

Dinner: o jantar é a parte que mais se parece com o nosso, exceto pelo horário, eles jantam mais cedo. Eles comem carne, salada, batata, massa, peixe, sobremesa etc.

O churrasco americano é conhecido como BBQ, ele é diferente do nosso churrasco, pois acompanha molhos doces e apimentados (os barbecue sauces).

Aqui no Brasil, geralmente comemos peru na ceia de Natal. Nos EUA, a tradição é comer peru no Dia de Ação de Graças – Thanksgiving, esse importante feriado é celebrado na quarta quinta-feira de novembro. Em feriados como Dia dos Pais, das Mães, Namorados, os restaurantes geralmente oferecem promoções como “dois por um”, você pode levar comida para casa (os chamados take-outs), idosos possuem descontos (acima de 65) e crianças possuem um dia ou noite da semana de passe livre.

Enfim, se você for para os EUA vai ter que se adaptar no quesito “alimentação”, prepare-se.

Até a próxima e bons estudos!

Sobre a Autora: Fernanda Castro tem 15 anos e ama o idioma inglês, ela acredita que é importante conhecer a língua inglesa para uma boa comunicação. Estuda inglês por conta própria.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

21 comentários

  • 20/10/11  
    TATIANE AZEVEDO diz: 1

    O paladar e a cultural!

  • 20/10/11  
    Diego Lopes diz: 2

    Parabéns Fernanda. Texto muito bem explicado. Mais um excelente artigo do English Experts.

  • 20/10/11  
    Nickvas diz: 3

    Parabéns English Experts. Parabéns também para Fernanda apesar de ter 15 anos escreveu um excelente arquivo.

  • 21/10/11  
    Augusto Henrique diz: 4

    I loved it, Can’t wait till I’m going to US, I’ll get fat.
    Because this I love US, they eat like me or like I want to.

    See there. Byee.

  • 21/10/11  
    fFelipe Carvalho diz: 5

    Por isso que estão ficando tão gordos, você não citou nada saudável aí!

    • 21/10/11  
      Fernanda diz:

      Bem colocado o que você disse, não é atoa que os Estados Unidos são o país com o maior índice de obesidade, né?!

  • 21/10/11  
    valeria diz: 6

    Estive nos EUA em janeiro passado. Sofri para me alimentar adequadamente. Também não sou de comer tudo que está disponivel. Sempre tinha uma surpresa desagrádavel com a carne.Os americanos gostam de apimentá-la. Uma opção boa para o café da manhã é comprar em “mercadinhos” bandejas de frutas variadas já descascadas e cortadas. São embalagens bem higienizadas e práticas. Na Flórida vc encontra restaurantes brasileiros. Aí vc mata a saudade de casa. rsrsrs

  • 21/10/11  
    Kelvin Andrade diz: 7

    Cara, seria horrível ficar sem comer o velho e bom arroz-com-feijão. Mas vale tudo para ir aos EUA. (:

    • 21/10/11  
      Fernanda diz:

      O que não somos capazes de fazer por um pouco de mais conhecimento cultural, não é mesmo?! :)

  • 21/10/11  
    Karen diz: 8

    Hihihi ótimo artigo Fernanda, adorei, bom saber um pouco mais da cultura desse povo tão adépto do junk-food.
    kkkk lá em menos de três eu já estaria com o dobro do meu peso shuashuashua
    Beijo beijo e até mais.

  • 21/10/11  
    tania diz: 9

    E na Inglaterra é diferente: não tem lunch; é dinner e dinner é supper. Tea, às 17 h, tem chá e, às 19 h, é dinner!! Haja!! Fiquei toda enrolada lá.

  • 21/10/11  
    maiara diz: 10

    Great post Fernanda, I liked it! thanks for explications

    • 21/10/11  
      Fernanda diz:

      Thanks.

      A little tip:

      In this case, you can also use: thanks for the explanations!!

      Bons Estudos :)

  • 22/10/11  
    Alessandro diz: 11

    Não é a toa que os americanos geralmente tem obesidade.

  • 24/10/11  
    Robson Pereira diz: 12

    Olá , parabens pelo post , achei bem explicativo e interessante para saber.

  • 24/10/11  
    Stan diz: 13

    Se não me engano, foram tomadas algumas providências, com relação às cantinas em Escolas americanas, proibindo-se o exagero nas frituras ingeridas pelas crianças, devido aumento exagerado no colesterol das mesmas e obesidade… Medida muito importante para todos.
    Muito bacana a matéria….parabéns!!!!!

  • 26/10/11  
    gerson lima diz: 14

    Yummi, that’s sounds terrible. But I’m hungry…

  • 28/10/11  
    Andrea Bazarim diz: 15

    Fernanda, parabens pelo artigo.
    E vale lembrar tambem que no cafe da manha , eles comem muito cereal e as famosas pancakes, e sempre estao tomando leite, ate mesmo nas refeicoes . Suco natural aqui, eles nunca tiveram esse privilegio.
    Bom estou aqui na California um pouco mais de um ano, e estranhei a comida nas duas primeiras semanas, mas aqui tenho muito opcao similar a comida brasileira, ate mesmo a mexicana , que serve arroz e feijao. E a galera aqui e muito preocupada com o corpo, o clima impoe isso, entao, tem muita opcao de saladas , comidas saudaveis em todas os lugares. Aqui tem tambem muito mercado que so vende comida organica e comida pronta .
    Mesmo quando morei em homestay eles eram bem preocupados com a alimentacao. mas nas primeiras semanas e dificil resistir as tentacoes .

  • 30/10/11  
    Camila diz: 16

    Ótimo post. Fiz um trabalho sobre a alimentação americana e fiquei muito assustada com o tamanho das embalagens “familia” deles. Lá as empresas investem em promoções nas embalagens maiores e isso induz o consumidor a comer mais, eles tem galões com até 5 litros de leite, isso nem cabe na minha geladeira.
    Beijos a todos.

  • 02/11/11  
    jorge luiz Pereira da silva diz: 17

    we should remeber the Snack(lanche rápido)

  • 02/11/11  
    Flávia diz: 18

    Realmente a culinária deles é bem diferente do Brasil…
    Estou na Flórida a pouco mais de um mês, e sinto muuuuita falta da comida brasileira. Principalmente do pão francês…..de tomar um café da manhã de verdade….pão com manteiga, café com leite, frutas….ai que saudades….
    E do almoço também sinto falta….eles não param para almoçar, fazer comida…..é muito fast-food, pizza na hora do almoço…aiii meu DEUS que saudades do arroz, feijão, bife…..