Aprender Inglês: Estabeleça Metas e Faça Sucesso

Domingo de Fórmula 1 é muito bom. Melhor ainda é ver um Brasileiro vencer. Talvez esse espírito de patriotismo seja um dos maiores legados do inesquecível campeão Ayrton Senna. Até hoje ao ouvir o tema da vitória vem à mente aquelas manhãs de domingo entre os anos oitenta e noventa, bons tempos aqueles.

O quê a F1 tem a ver com a minha história com o inglês? Tudo! Agora, citando a famosa frase do Castelo Ratimbum (estou ficando velho): “senta que lá vem a história”.

Muita gente me pergunta porque eu gosto tanto de inglês, eu sempre explico que a língua inglesa é um tema que me atrai desde bem jovem, porém nunca falei dos fatores que despertaram esse meu interesse.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Vou resumir em 3 itens:

Influência

Desde cedo fui influenciado por um tio que tem inglês, hoje um dos colaboradores desse projeto. Lembro até hoje da coleção de revistas de informática (em inglês) que ele me deu. Na época eu não tinha computador e essas revistas acabaram me levando a fazer algumas escolhas: Informática e Inglês. Tenho até hoje a edição da Windows Magazine de Dezembro de 1995. Só Deus sabe o quando eu me esforcei para traduzir os primeiros textos da revista: dicionário na mão e muita paciência. Valeu a pena!

Fórmula 1

Como vocês puderam perceber no início do texto eu sou fã da Fórmula 1. Eu gosto de ver como as equipes trabalham e a forma como tudo funciona: uma engrenagem em “perfeita simetria” (lembra da música dos Engenheiros dos Hawaii?). Qual o idioma oficial da Formula 1?

Tecnologia

Eu sempre gostei muito do movimento Open Source. O projeto iniciado por Richard Stallman, o pai do GNU (GNU’s Not Unix!), permitiu que a programação antes dominada pelas grandes empresas se tornasse algo mais “popular”. Resumindo, em meados do ano 2000 eu tentei entrar no projeto do KDE como colaborador e para isso precisava melhorar a fluência. Decidi focar no inglês. Acabei não voltando para o Linux. Quem sabe um dia!

Se você quer trabalhar nas grandes do setor (Microsoft, IBM, Google, Dell, etc), pelo menos na área de desenvolvimento e pesquisa, o inglês deixa de ser diferencial. Muitas vezes pode ser até omitido do currículo, eu digo isso porque trabalhar com desenvolvimento (de alto nível) sem saber inglês é a mesma coisa de pleitear uma vaga de motorista sem ter carteira.

Agora vocês já conhecem os fatores que me motivaram. Tem gente que aprende inglês porque gosta de algum grupo musical (e.g. U2, Beatles). Algumas pessoas porque querem morar em outro país. E ainda tem aqueles que aprendem por pressão profissional.

E você? O que te motiva? A resposta pode ser determinante!

Aguardo seu comentário.

Bons estudos!

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 19 comentários