A tradução e legendagem dos filmes

Olá, pessoal do EE! Você sempre quis legendar ou saber como funciona as traduções de filmes e séries? Às vezes vemos que nem sempre o que o personagem fala condiz com a legenda, certo? Por que isso acontece?

Bem, vou me apresentar antes. Meu nome é Pablo Torrens e este é meu primeiro post aqui. Leciono inglês desde 2005 e também faço parte de uma equipe de tradutores de filmes e séries. Hoje gostaria de dar algumas dicas de tradução e legendagem.

Há vários detalhes técnicos de sincronização, tempo, métrica etc. Também existem programas que dão informações visuais para fazer legendas de forma rápida, possibilitando, inclusive, a visualização das falas e sons do filme (em forma de gráfico), o que ajuda sobremaneira na correção de tempos de exposição, melhorando muito a qualidade da legenda.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Alguns desses detalhes são previamente ajustados e disponibilizados dependendo da empresa ou a equipe com quem você trabalha. Por isso colocarei aqui o principal.

Como funciona

Para começar, recebemos o transcrito do filme ou da série em inglês. Não pense que ao receber a legenda em inglês a tradução ficará mais fácil; pode facilitar, mas não é bem assim. Como eu havia dito antes, nem sempre a legenda está de acordo com que é falado em inglês. Tudo depende de um contexto.

Esses dias vi na TV uma piada com um console e o uso de drogas. Em inglês, eles falavam sobre o “Wii” que é o console (vídeo-game) e a palavra weed que significa “maconha”, finalizando a piada com “Wiid”. Porém, como podemos perceber, a rima não dá certo em português. Toda a explicação da piada foi adaptada.

Isso geralmente acontece em filmes ou séries. De vez em quando surge uma expressão regional, ou alguma referência cultural sobre algo que esteja acontecendo no país junto com trocadilhos. No final das contas, receber a legenda em inglês é apenas um começo.

Ah, não se esqueça das expressões que podem confundir também. Pesquisar é o X da questão em tradução. Você deve estar atento a todos os detalhes como cultura, época, gírias locais e adaptar isso para o nosso entendimento, nossa forma usual de falar.

Detalhes técnicos

Tenha em mente que geralmente é aceitável no máximo 30 caracteres por linha.

Exemplo:

Não vim aqui falar com você, >; 28 caracteres.
então não fique tendo ideias. >; 29 caracteres.

Evite discurso “verborrágico” (abundância de palavras com poucas ideias), pois as pessoas têm que ler e assistir quase ao mesmo tempo.

Errado –>; Ele estava esperando por nós o dia todo. <; 39 caracteres. Certo -->; Ele nos esperava o dia todo. <;27 caracteres. Não termine uma linha com preposição, artigo ou pronome. Exemplo incorreto: Eu sabia que você estava aqui hoje Exemplo certo: Eu sabia que você estava aqui hoje.

O contexto é importante

Por fim, procure as palavras-chave. Escolha o melhor significado, verificando o contexto em que ela se encontra. Os palavrões nem sempre são ao pé da letra e às vezes são amenizados para a correção política. Para ajudar a traduzir um palavrão, use algo que você falaria na frente dos seus pais (risos).

Se for legendar um filme, veja, pesquise a obra original, tanto em inglês como em português para melhor traduzir e manter um padrão, dentro do que já está publicado no mercado, ser o mais fiel possível.

Jamais confie no Google translator! Geralmente a tradução dele não é adequada, mas às vezes (muito às vezes) serve perfeitamente com uns ajustes.

Alguns websites recomendados para pesquisa:

Agora vamos a um desafio?

Traduza os itens um e dois, com no máximo 30 caracteres, quebra sem “preposições soltas” e coerência.

1. “How do we know you’re not gonna go to the police?

2. Or fetch some scary bloke with a big fuck off knife?”

Aguardo sua participação.

Good luck!

Sobre o autor: Pablo Torrens, é brasileiro, fala inglês desde 2003, leciona desde 2005. Estudou inglês por dois anos nos Estados Unidos e atualmente está cursando letras inglês/português.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

Mostrar 57 comentários