As diferenças entre o Inglês Britânico e Americano

Quando eu iniciei os estudos de Inglês pela Internet, eu costumava ler (used to read) os textos da revista Speak-Up para amigos estrangeiros, com isso eu esperava melhorar a pronúncia, que na ocasião era o meu ponto fraco.

Na época eu não dava muita atenção às diferenças de pronúncia e ortografia, acreditava que o Inglês era um só, pensava eu “não é possível que um Americano não entenda o que um Britânico está dizendo”. Pois bem, durante as leituras (via Skype ou MSN) eu percebia que algumas correções não faziam muito sentido, ou pior, o que um estrangeiro dizia às vezes entrava em contradição com o que eu havia aprendido com outro. Isso me deixava bastante confuso, pois eu normalmente treinava a pronúncia anteriormente pelos CDs que acompanham a revista.

Depois de algum tempo eu percebi o meu erro. Os artigos da revista vêm com a indicação do sotaque (accent), adivinhem o que eu fazia? Isso mesmo! Eu, por descuido, às vezes lia uma artigo indicado como “Standard British Accent” para um Americano e vice versa. Esse descuido às vezes gerava longos debates, já que eu, de posse de um bom dicionário de inglês e da revista, teimava em defender o que eu havia estudado.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Isso tudo acabou gerando mais conhecimento e me ajudando a perceber algumas diferenças entre o Inglês padrão Britânico e Americano. Vejam abaixo algumas delas:

Na pronúncia e ortografia

  • Either (um dos dois) – Os Americanos pronunciam “ider”, os Britânicos, “aider”.
  • Dance – Os Americanos pronunciam “dence”, os Britânicos, “dance”.
  • Car – Os Americanos pronunciam “car” com o R bem mineiro, os Britânicos, “cáa”.
  • Garage – Os Americanos pronunciam “garáaage”, os Britânicos, “gárage”.
  • Colour (BrE), Color (AmE)

Algumas frases

  • What team do you (root for – AmE) / (support – BrE) ?
  • A expressão “Bate na Madeira” – touch wood – BrE; knock on wood – AmE

Aprender um pouco sobre as diferenças pode te ajudar a não passar vergonha. Por exemplo, a gíria Inglesa “I could murder a fag” (Eu quero um cigarro), nos Estados Unidos pode ser mal interpretada, lá a expressão significa, “eu quero matar um gay”. Até provar que focinho de porco não é tomada, isso pode gerar muita dor de cabeça.

See you!

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 39 comentários