Verbo TO BE: ser ou não ser

ShakespeareGostaria de falar um pouco do famoso dilema do “ser ou não ser”, mas esquecendo um pouco as questões existenciais levantadas por Shakespeare. Quando começamos a aprender inglês um dos primeiros tópicos gramaticais é inevitavelmente o famoso verbo “to be” e como em português ele tem mais de uma tradução nem sempre esse assunto básico é tão básico assim.

Em português temos dois verbos, o ser e o estar, que correspondem ao verbo to be do inglês e isso pode muitas vezes gerar confusão. Vejamos alguns exemplos:

  • I am Brazilian – Eu sou brasileira.
  • I am tired – Eu estou cansada.

Há ainda a questão da forma de se falar a idade em português e em inglês. Em português nós temos uma idade:

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

  • Eu tenho trinta anos.

Em inglês nós somos uma idade, usando dessa forma o verbo to be.

  • I am thirty years old.

Essa pode parecer uma questão muito básica mas na minha experiência como professora de alunos brasileiros já pude observar que muitas vezes alunos com inglês de nível bom, com alguma fluência ainda fazem o erro típico de dizer:

  • I have thirty years old.

Outro erro comum que ocorre principalmente como o verbo to be é usá-lo sem o sujeito como fazemos em português, por exemplo: “Está sol.” muitas vezes ouvi brasileiros dizendo “Is sunny”, traduzindo ao pé da letra, mas em inglês nunca temos uma frase sem sujeito e quando não há um sujeito definido usamos o “it”.

Então o certo seríamos dizer: “It is sunny.”

Esses são erros comuns, mas que podem, numa situação de entrevista de emprego, por exemplo, botar por água abaixo tudo de bom que o entrevistado possa ter dito anteriormente. Então, atenção ao uso do verbo to be e dê uma polida no seu inglês.

Até a próxima!

Mônica

Mônica Bicalho

Mônica Bicalho é brasileira. Além de 20 anos de experiência em sala de aula é examinadora certificada da Universidade de Cambridge. Atualmente trabalha como supervisora pedagógica e professora do curso Meuinglês.

Mostrar 31 comentários