A diferença entre Falsos Cognatos e Falsos Amigos

Something I have noticed a lot in the world of English teaching is the misuse of the label “false cognate” to describe a pair of words in different languages that have a similar form, but different meanings. For example, many people might call the English word “parents” (pais) and the Portuguese word “parentes” (relatives) a false cognate. However, this is wrong.

Uma coisa que eu percebi muito do mundo de ensinar inglês é o mau uso do rótulo “falso cognato” para descrever um par de palavras em línguas diferentes que tem uma forma semelhante, mas significados diferentes. Por exemplo, muitas pessoas poderiam chamar a palavra inglesa “parents” (pais) e a palavra portuguesa “parentes” (relatives) um cognato falso. Porém isso é errado.

A cognate is a word that is related to one in its own language, or another language; that is, they share the same root. An example of a cognate in two different languages is the English word “name” and the Portuguese word “nome” which both originate from the Indo-European word “nomen”. “Name” and “nome” mean the same thing, but it’s important to note that a cognate doesn’t necessarily have to share the same meaning.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Um cognato é uma palavra que é relacionada a uma na sua própria língua, ou em outra língua; ou seja, elas vêm da mesma raiz. Um exemplo de um cognato em duas línguas diferentes é a palavra inglesa “name” e a palavra portuguesa “nome” que se originam da palavra indo-européia “nomen”. “Name” e “nome” significam a mesma coisa, mas é importante reparar que um cognato não necessariamente tem que ter o mesmo significado.

A false cognate is a word that shares a similar meaning or form to another, but whose root is different. An example of a false cognate is the English verb “to have” and the Portuguese verb “haver”, which do not have a common root. “To have” comes from the Indo-European word “kap”, while the origin of “haver” is unknown.

Um falso cognato é uma palavra que tem um significado ou forma semelhante a uma outra, mas cujo raiz é diferente. Um exemplo de um falso cognato é a palavra inglesa “to have” e a palavra portuguesa “haver”, que não tem raiz comum. “To have” vem da palavra indo-européia “kap”, enquanto a origem de “haver” é desconhecida.

What English and Portuguese do have a number of are “false friends”. A false friend is a word that looks or sounds similar to a word in another language, but has a different meaning. Take a look at some classic examples of false friends in English and Portuguese:

O que inglês e português têm em abundância são “falsos amigos”. Um falso amigo é uma palavra que tem uma aparência ou som parecido com uma palavra em uma outra língua, mas tem significado diferente. Dá uma olhada em alguns exemplos clássicos de falsos amigos em inglês e português:

ENGLISH PORTUGUÊS
Actually: realmente, na verdade Atualmente: at present, currently
Attend: assistir a, freqüentar Atender: answer, consider
Cigar: charuto Cigarro: cigarette
Comprehensive: completo, total Compreensivo: understanding
Exit: saída Êxito: success
Exquisite: refinado, requintado Esquisito: odd, strange
Fabric: tecido Fábrica: factory, plant
Library: biblioteca Livraria: bookstore
Notice: aviso Notícia: news
Prejudice: preconceito Prejuízo: damage
Push: empurrar Puxe: Pull
Sensible: sensato Sensível: sensitive

O que vocês acharam da dica? Tem alguma crítica ou sugestão de melhoria? Aguardo comentários!

Until the next time! Até a próxima!

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo nível. Clique aqui e saiba como.

Ashley

Ashley Smith

Ashley Smith é americana que mora no Brasil desde 2001. Durante os primeiros sete anos aqui ela dava aulas particulares de inglês, e atualmente trabalha como diretora de conteúdo do site meuingles.com.

Mostrar 24 comentários