Significado de "Negative Obligation"

Hi there,
Gostaria de saber o que significa e qual seria a melhor tradução para "negative obligation".

Ex:
Must not and don't have to are completly different, but their meaning are often confused. Must not is a negative obligation and shows something that is prohibited.

Thanks!
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Avatar do usuário NeyF 2585 5 53
Negative obligation já está explicado na sua frase. É uma coisa que você é proibido de fazer. (você obrigado a "não fazer"). Está em oposição à positive obligation, que é algo que você deve fazer (você é obrigado a fazer.)

You must not do it. = Você não deve fazer isso. / você não pode fazer isso (de acordo com as regras, com a lei, etc)

https://en.wikipedia.org/wiki/Negative_ ... ive_rights
Avatar do usuário Ricardo F. Bernardi 8620 16 156
Negative obligation
(Linguistics)
>> Forma negativa de obrigação / de dever

Must not and don't have to are completly different, but their meanings are often confused. Must not is a negative obligation and shows something that is prohibited.
>> Must not e don't have to são completamente diferentes, mas seus significados são confundidos frequentemente. Must not é uma forma negativa de obrigação / de dever e indica algo que é / está proibido.

_
Negative obligation
(Law) / (Finance)
>> Obrigação negativa
>> Obrigação de não fazer

A expressão negative obligation possui significados mais detalhados nas áreas de Direito e de Finanças.

Caso queira compreender melhor o assunto, sugiro que leia: http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=4704

REFERENCES:

(1) Farlex Financial Dictionary. 2012.
(2) MOWBRAY, Alastair . The Development of Positive Obligations Under the European Convention on Human Rights by the European Court of Human Rights. Hart Publishing. 2004.
(3) XENOS, Dimitris. The Positive Obligations of the State under the European Convention of Human Rights. Routledge. 2012.
Thank you!