Mapas Mentais para estudar inglês

Mapas Mentais para estudar inglês

De forma simplificada um mapa mental é um diagrama utilizado para conectar palavras e idéias a um tema central. Normalmente isso é feito através de desenhos, palavras e linhas posicionadas de forma intuitiva de acordo com o grau de importância ou hierarquia.

Ao ler o conceito você pode ter a percepção de que um mapa mental é uma coisa complicada de se fazer, mas na verdade ele é um excelente método de estudo muito fácil de aprender e utilizar. Tanto é, que eu só consegui passar no vestibular na primeira tentativa, por conta da utilização dessa fantástica ferramenta idealizada pelo psicólogo britânico Tony Buzan.

APRESENTAÇÃO PESSOAL EM INGLÊS Nesta aula, a professora Camila Oliveira ensina como você deve se preparar para fazer uma apresentação pessoal profissional em inglês. O conteúdo dessa aula ajudará você a aproveitar melhor as oportunidades no ambiente corporativo. ACESSAR AULA

Fiz o 2º grau técnico de Processamento de Dados, não conte para ninguém, mas isso foi lá pelo ano de 1999. Quando concluí do curso técnico me deparei com um problema, gostaria de ingressar na faculdade de Administração, porém não havia estudado matérias como história e a gramática do Português durante o curso técnico, matérias exigidas no vestibular. O que salvou a minha pele foi um artigo que li na época na revista Super Interessante (recomendadíssima!), o artigo falava de como uma metodologia de estudos que permitia uma maior retenção do conhecimento. Foi a utilização dos mapas mentais que me permitiu fechar (gabaritar) a prova de história e obter ótima pontuação em outras matérias.

Hoje compartilho com vocês o artigo da Super Interessante [Novembro 1996] que mudou a minha forma de estudar e digo, sem exageros, também os rumos da minha vida. Espero que seja útil para você!

Exemplo de mapa mental

A partir dos mapas mentais idealizados pelo matemático e psicólogo inglês Tom Buzzan, o professor Edvaldo Pereira Lima, da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, criou um método de estudo chamado Árvore da Criação. A idéia é estimular funções do lado direito do cérebro, sensível a imagens e fantasias. Você pode experimentar a técnica usando o exemplo abaixo. Depois de estabelecer um objetivo (aqui, o governo Getúlio Vargas) e um tempo (2 horas, digamos, com intervalo de 20 minutos), sente-se diante de uma mesa e relaxe. Escreva a palavra-chave em letras maiúsculas no centro de um pedaço de papel e faça um círculo em volta (1). Puxe ramificações para palavras ligadas ao tema, mas escreva-as só com a inicial em letra maiúscula (2). Depois, novas palavras, ligadas às ramificações, devem escritas em minúsculas (segundo Edvaldo, o cérebro tem noção de hierarquia) (3). Folheie o livro de História do Brasil despreocupadamente, anote o que sabe e o que não sabe e faça novas “árvores” se quiser. Aí, feche os olhos e fantasie ao máximo: pode se imaginar voando sobre as páginas do livro e mergulhando nesses temas, vendo sempre um relógio marcando o tempo máximo estabelecido. Depois, é só ler o livro de acordo com a sua “árvore”. Se quiser colorir e desenhar, melhor. O lado direito adora brincar.

I hope that helps!

Ainda precisa de ajuda?

Configura algumas opções:

  1. Envie sua questão em nossa comunidade;
  2. Assine o English Plus e tenha acesso ilimitado a respostas verificadas por especialistas.
Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro é fundador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 29 comentários