Uso do DO em frases afirmativas

English grammarHello, everyone! Hoje vou mostrar a vocês quando usar o verbo auxiliar “do” em frases afirmativas.

Creio que todos os leitores já sabem que o auxiliar “do” é quase sempre usado em frases negativas e interrogativas. Na negativa ele vem como “don’t” + forma base do verbo (infinitivo sem to) para I, you, we e they e como “doesn’t” + forma base do verbo para he, she e it.

Na interrogativa, ele vem como o próprio “do” mesmo + forma base do verbo para I, you, we e they e como “does” + forma base do verbo para he, she e it. Até aí creio que muitos não tenham dúvidas. Mas fica a pergunta de todos: E quanto ao uso do “do” em frases afirmativas? É esta a intenção do artigo de hoje.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

O uso do do nas frases afirmativas se dá na seguinte estrutura:

  • Sujeito + do + verbo na forma base

Quando o sujeito se tratar dos pronomes I, you, we e they ou de pessoas equivalentes a eles e,

  • Sujeito + does + verbo na forma base

Quando o sujeito se tratar dos pronomes he, she e it ou de pessoas equivalentes a eles. Mas para que usar este auxiliar? Qual é o objetivo dele nas frases afirmativas? Simplesmente para dar ênfase e intensidade ao que é dito. Exemplo:

  • I do love you. (Eu te amo muito)
  • Eliana does like studying. (Eliana realmente gosta de estudar.) – Observação – Não se esqueça de cortar o S do verbo principal quando usar o auxiliar does na afirmativa.

Nos dois exemplos acima nota-se que o uso de do does serviu para intensificar o que foi dito. No primeiro exemplo nota-se que o falante diz que realmente ama muito a pessoa e que usou o “I do love you” em vez de “I love you” porque ele quer dar ênfase a isso, e no segundo exemplo diz que a Eliana também gosta muito de estudar, está dando uma ênfase pra isso, por isso usou-se “Eliana does like studying” em vez de “Eliana likes studying“.

Importante: não se pode usar o “do” e nem o “does” quando o verbo principal for o verbo to be.

Exemplo:

She do is beautiful.” – Está incorreto neste caso. Se você deseja dizer “Eu realmente sou bonito” ou então “Eu sou muito bonito”, deverá procurar outro intensificador neste caso que não o do. E é por um motivo bem simples: o verbo to be já é seu próprio auxiliar, diferentemente dos outros verbos, como, por exemplo, os verbos like, have e go, entre outros, precisam do auxiliar do, diferentemente do verbo to be.

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo nível. Clique aqui e saiba como.

Vale lembrar também que se pode usar o did em frases afirmativas para expressar as mesmas coisas explicadas até agora, só que no passado. A estrutura fica:

  • Sujeito + did + verbo na forma base

Exemplos:

“I did like you, but I don’t like you anymore.” (Eu realmente te amava, mas não te amo mais.)

Lembre-se também de eliminar o ED (ou qualquer outra terminação do Simple Past na afirmativa, mesmo que irregular) quando for usar o did. Também não se pode usar o did com o verbo to be no passado (was were).

I do was smart.” – Errado. Se quiser intensificar, procure usar palavras do tipo “I really was smart.“, “I was very smart.“, entre outras.

Leia também

Espero que tenham gostado do artigo de hoje, pessoal, e tenham bons estudos!

Sobre o Autor: Roberto tem 16 anos e é estudante do ensino médio. Tem contato com a língua inglesa há mais de 6 anos e é formado pela escola de idiomas Cultural Norte Americano (CNA).

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

Mostrar 16 comentários