Contrações em inglês: Entendendo o Básico

Quando aprendemos uma segunda língua é comum fazermos um paralelo com a nossa língua materna e em muitos casos isso pode ajudar no aprendizado. Porém, existem situações em que não podemos fazer esse paralelo, e o uso das contrações (contractions) é uma delas, já que não é algo que existe na língua portuguesa. Vamos então entender o seu uso e analisar alguns casos que podem confundir o leitor desavisado.

1. Forma Contrata em Frases Afirmativas

O inglês é uma língua que usa a forma contrata em muitas estruturas tornando-as mais reduzidas. Por exemplo, em vez de dizer “She will come” (Ela virá), o mais comum é dizer “She’ll come”. Além do “will” reduzimos também:

  • “verb to be” (I am = I’m / He is = He’s / They are = They’re).
  • “have” no present perfect (I have been there. = I’ve been there.).
  • “had” no past perfect (I had never seen it. = I’d never seen it.).
  • “would” (I would love it. = I’d love it.).

2. Forma Contrata em Frases Negativas

Essa redução também acontece em frases na negativa.

Faça uma Aula GRÁTIS de inglês com um professor de nativo e avalie se você é capaz de se comunicar com um estrangeiro.
Começar agora!

  • No presente o “do not” fica “don’t” e o “does not” fica “doesn’t”.
  • No futuro o “will not” vira “won’t”.
  • “Verb to be” (I am not = I’m not / she is not = she isn’t / you are not = you aren’t)
  • Com os modals (I would not like it = I wouldn’t like it, I cannot go. = I can’t go, You must not sit here. = You mustn’t sit here.)

Alguns casos que podem confundir

1. Uso do ‘s

O ‘s pode ser a forma contrata do “is” (She’s nice) e também do “has” (She’s visited London). Nesse caso, para saber se temos o “is” ou o “has” fique atento ao que vem depois, o “has” vai ser sempre seguido de um verbo no past participle.

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido?Clique aqui e saiba como.

2. Uso do ‘d

O ‘d pode ser a forma contrata do “would” (I’d love to go) e também do “had” (They’d been to London twice.). Mais uma vez, fique atento ao uso do past participle que deve vir depois do “had”. Sempre depois do would usamos o infinitivo.

Espero que tenham gostado das dicas.

Bons estudos!

Aprenda mais sobre as Contrações

Hora de Praticar

O nosso parceiro está oferecendo 15 minutos de Aula Grátis para você colocar em prática o que acabou de aprender. Não perca essa oportunidade.

Acessar Código Promocional

Mônica

Mônica Bicalho

Mônica Bicalho é brasileira. Além de 20 anos de experiência em sala de aula é examinadora certificada da Universidade de Cambridge. Atualmente trabalha como supervisora pedagógica e professora do curso Meuinglês.

Mostrar 10 comentários