Aprenda a Pensar em Inglês

Mary Ziller (colaboradora do blog) e eu participamos de um chat com Ron Martinez. É isso mesmo galera, nós trocamos algumas idéias com o autor do best seller Como dizer tudo em Inglês. Durante o bate papo ele fez uma analogia interessante entre a dança e o aprendizado de idiomas e eu complementei com outra comparação:

When we are driving we don’t realize how many things we are doing simultaneously, when we are talking in English this happens too.

Quando nós estamos dirigindo nós não percebemos quantas coisas estamos fazendo simultaneamente, quando nós estamos falando em Inglês isso deve acontecer também.

Tire suas dúvidas sobre os tempos verbais, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Tempos Verbais em Inglês. Ele contém um resumo bem estruturado para revisar os conceitos que você aprendeu na escola. Clique aqui e saiba como baixar!

Vou detalhar um pouco a idéia. Quem já tirou carteira de motorista vai entender o que eu quero dizer. As primeiras aulas na auto-escola são um tormento para o aluno, parece quase impossível lembrar de tanta coisa ao mesmo tempo – manobras, marchas, pedais, o cinto de segurança, setas – como se não bastasse isso tudo, cada um deve ser “ativado” em uma ordem determinada. Isso para não falar dos outros carros, parecem conspirar contra você, querem atrapalhar de qualquer jeito a sua vida, querem bater no seu carro, verdadeiros inimigos ambulantes.

Acho que exagerei um pouco, mas é quase isso que acontece. Depois de algum tempo toda aquela dificuldade inicial, como que num passe de mágica, desaparece. Mas como? Na verdade o nosso cérebro assimila aquilo tudo e transforma em conhecimento permanente, ou seja, em coisas que a gente não precisa pensar para fazer. Você pára pra pensar em como vai escovar os dentes? É claro que não!

Com o inglês acontece o mesmo, quando estamos começando a estudar é complicado lembrar de tanta regra e tanto vocabulário novo. O segredo é praticar todos os dias, com o tempo aquele conhecimento se torna tão comum que a gente usa naturalmente. Vou dar um exemplo, observe o diálogo:

Hi. How are you?
I’m fine thank you. And you?
I’m fine too, thank you.

Você parou para tentar traduzir? Provavelmente não, essa é a primeira situação ensinada em qualquer curso de idiomas. De tanto ouvir, provavelmente você já assimilou. Portanto, estude o máximo que puder, até o dia em que conseguir pensar em Inglês, depois é só colher os louros da vitória.

Bons estudos!

See you!

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 143 comentários