Contractions: Como e Quando Utilizar

Contractions: Como e Quando Utilizar

Durante todos esses anos ensinando Inglês eu tenho me deparado constantemente com situações em que os alunos, por não se sentirem seguros ou por terem grandes dúvidas a respeito das contrações, acabam deixando de utilizá-las. Deste modo, infelizmente, elas perdem uma grande oportunidade de mergulhar mais a fundo na cultura dos países norte-americanos.

As contrações são muito utilizadas no dia-a-dia e mesmo no mundo dos negócios, tanto no Canadá quanto nos EUA. Porém, para os alunos de ESL/EFL as contrações são causa de insegurança e eles estão sempre perguntando se podem ou devem utilizá-las. A questão não é se devemos usar ou não as contrações, mas como e quando usá-las.

Tire suas dúvidas e aprenda mais sobre como pensar em inglês, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Como Pensar em Inglês. Nele você encontrará métodos de como pensar em inglês no seu cotidiano e dicas que ajudarão a melhorar seu vocabulário e sua leitura. Clique aqui e saiba como baixar!

A dica que eu posso dar para vocês é que o uso consciente de contrações em determinadas circunstâncias pode facilitar a fluência do Inglês. Como examinador das provas de Michigan, falo francamente que quando o aluno demonstra habilidade no uso de “contractions” já é uma grande evidencia de que o aluno já atingiu um determinado domínio do idioma. É claro que elas devem ser usadas com moderação como também não se pode fazer redações escrevendo “I’m gonna” e “I wanna”.

Confira mais detalhes sobre o tema no vídeo abaixo:

Sobre o Autor: Steve Ford do site Private English Portal.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

Mostrar 2 comentários