Contractions: como e quando utilizar

Durante todos esses anos ensinando Inglês eu tenho me deparado constantemente com situações em que os alunos, por não se sentirem seguros ou por terem grandes dúvidas a respeito das contrações, acabam deixando de utilizá-las. Deste modo, infelizmente, elas perdem uma grande oportunidade de mergulhar mais a fundo na cultura dos países norte-americanos.

As contrações são muito utilizadas no dia-a-dia e mesmo no mundo dos negócios, tanto no Canadá quanto nos EUA. Porém, para os alunos de ESL/EFL as contrações são causa de insegurança e eles estão sempre perguntando se podem ou devem utilizá-las. A questão não é se devemos usar ou não as contrações, mas como e quando usá-las.

A dica que eu posso dar para vocês é que o uso consciente de contrações em determinadas circunstâncias pode facilitar a fluência do Inglês. Como examinador das provas de Michigan, falo francamente que quando o aluno demonstra habilidade no uso de “contractions” já é uma grande evidencia de que o aluno já atingiu um determinado domínio do idioma. É claro que elas devem ser usadas com moderação como também não se pode fazer redações escrevendo “I’m gonna” e “I wanna”.

Receba aqui um prêmio que vai ajudar você a falar inglês!

Clique aqui e acesse!

Confira mais detalhes sobre o tema no vídeo abaixo:

Sobre o Autor: Steve Ford do site Private English Portal.

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo nível. Clique aqui e saiba como.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi escrito por um Autor Convidado do English Experts. Confira o nome do autor no rodapé do texto acima. Seja um colaborador, clique aqui e saiba como participar.

2 comentários

  • 24/06/08  
    Filipe diz: 1

    Muito bom o artigo e o vídeo. Realmente a grande dificuldade é o medo de errar.

  • 05/03/10  
    veranice diz: 2

    muito obrigada seu artigo me ajudou muito!