Imitar é bom para Melhorar a Pronúncia?

Imitar é bom para Melhorar a Pronúncia?

Recentemente houve uma discussão no fórum que me chamou a atenção. O professor Adir em resposta ao projeto conversação deu a seguinte dica: “uma ótima forma de melhorar a pronúncia é tentar imitar os nativos”. Para minha surpresa um leitor discordou com o argumento de que “imitar” pode tornar o nosso inglês não muito natural, em outras palavras, artificial.

Acho muito interessante essa divergência de idéias e acredito que a discussão quando feita de forma construtiva só traz benefícios. Segue abaixo a minha opinião a respeito do tema.

Tire suas dúvidas e aprenda mais sobre como pensar em inglês, baixe um guia grátis da English Live: Guia de Como Pensar em Inglês. Nele você encontrará métodos de como pensar em inglês no seu cotidiano e dicas que ajudarão a melhorar seu vocabulário e sua leitura. Clique aqui e saiba como baixar!

Quando eu comecei a estudar inglês eu não fazia distinção alguma de região ou sotaque do inglês que estava ouvindo. Quando eu ia conversar com meus amigos americanos (Mary e Adam), eles logo começavam a me corrigir. Isso porque eu falava algumas coisas mais comuns no inglês britânico misturadas com inglês americano, o que dava a impressão que o meu speaking parecia uma colcha de retalhos com sotaques e palavras de diferentes regiões. Um nativo consegue entender, mas fica muito estranho.

Só consegui resolver isso quando resolvi focar os meus estudos de listening e speaking no inglês americano, mais especificamente escolhi o Jeff McQuillan para imitar, falei sobre isso na série sobre o meu kit de estudos. Acredito que foi uma decisão muito acertada já que a minha pronúncia melhorou bastante e ficou mais natural.

Outro ponto muito importante é que quando você passa a seguir alguns falantes nativos, você percebe que eles costumam usar as mesmas palavras para expressar as idéias. Dessa forma o vocabulário novo vai sendo fixado com o andamento dos estudos e a sua compreensão vai melhorando também.

O Ricardo Schütz, o editor de um dos sites mais sérios de ensino de inglês fala o seguinte sobre a imitação:

Para adquirir-se não apenas a correta pronúncia de fonemas, mas também a acentuação tônica das palavras e a entonação da frase, desde o início do aprendizado, é necessário ao aluno desenvolver a arte da imitação e sempre consultar uma fonte autorizada: um native speaker ou uma pessoa que fale com boa pronúncia, um dicionário com símbolos fonéticos, ou ainda os modernos speaking dictionaries, dicionários eletrônicos de bolso que reproduzem som. Fonte: sk.com.br

Por fim, lembro que o inglês é um idioma mais “cantado” do que o português, ao pronunciar uma frase é perceptível os altos e baixos. Dessa forma a entonação das frases no inglês parece ser mais exagerada, o que causa estranheza para nós brasileiros. Por fim acabamos evitando pronunciar o inglês como ele realmente é, por pura vergonha. Com a imitação isso deixa de ser uma barreira, já que você está imitando não tem problema. Não é mesmo?

Gostaria de saber a sua opinião a respeito: Você acha que imitar é bom para melhorar a pronúncia?

Seu comentário é muito importante para complementar as idéias do artigo.

See you guys!

ps.: O leitor Marco perguntou no fórum se há algum problema em misturar inglês britânico e americano. Como eu já falei, pode não ser tão problemático, mas sua comunicação não vai soar de forma natural. Imitar é uma boa alternativa para evitar esse problema.

Aprenda mais

Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo nível. Clique aqui e saiba como.

Alessandro

Alessandro Brandão

Alessandro Brandão é coordenador do English Experts e do Fórum de idiomas. Trabalha também em projetos na área de Ensino a Distância (EaD).

Mostrar 71 comentários