Curso de inglês da Cultura Inglesa é bom?

Avatar do usuário Alessandro 2890 3 9 70
Você é (ou foi) professor ou aluno da escola Cultura Inglesa? Deixe aqui informações sobre a metodologia de ensino. Suas informações poderão ser úteis para estudantes que estão buscando informações sobre a escola.
MENSAGEM PATROCINADA Você sabe como está o seu nível de inglês? Teste agora GRÁTIS em apenas alguns minutos.

Clique aqui para iniciar o Teste Online!
Fiz um ano e meio de Cultura Inglesa. Cursei o preparatório para o CPE - Certificate of Proficiency Examination. Tive professores excelentes, um deles britânico. Todos dominam a língua muito bem e tinham uma didática muito boa. Os professores são muito bem treinados e altamente qualificados. Lá não tem professor que fica fazendo "gracinha" pros alunos. Lá, graças a Deus, não tem professor "entertainer" (pelo menos os que tive não eram assim).

O método usado é a abordagem comunicativa e todas as habilidades são trabalhadas em sala (compreensão oral, fala, leitura e escrita). O material é sempre o mais atualizado possível e é muito bom.

Por ter cursado o nível mais avançado, as turmas sempre tinham poucos alunos - nunca chegou a 10, ficava sempre entre 5 e 8 alunos.

As instalações são muito boas - todas as escolas seguem um padrão e, a meu ver, são muito aconchegantes. Um ponto forte da Cultura, que não encontrei em nenhuma outra escola por onde passei, é a biblioteca, que tem uma variedade bem grande de materiais.

O ambiente da Cultura é mais sério, sem ser pesado, sem deixar de ser gostoso e divertido. Parece paradoxal, mas é assim mesmo.

O que mais me impressionou foi o preparo dos professores que peguei. São muito experientes e muito bem preparados. Melhores até que alguns que tive na faculdade de Letras!

Enfim, eu recomendo a Cultura Inglesa. A escola é muito organizada e é a melhor onde já estudei.
Estou na Cultura Inglesa há um ano e sou novata por aqui. Mas queria compartilhar com vocês a boa experiência que estou tendo na escola.

O método de ensino é muito bom, visando o aprendizado mais focado. Escola moderna equipada com o quadro digital e internet. Salas climatizadas e confortáveis. O ambiente é muito acolhedor, feito para deixar os jovens a vontade. Funcionários preparados para atender os alunos e esclarecer dúvidas.

Também conta com quadro com fotos desde a criação da cultura inglesa até hoje. Uma estante com vários produtos que foram trazidos de do Reino Unido, mostrando aos alunos um pedacinho de lá. Uma biblioteca muito rica em livros, filmes e séries que os alunos podem levar para casa. Classes com poucos alunos que é muito bom porque se presta maior atenção.

Não se mistura adultos com jovens e crianças pois cada um tem tem sua "categoria" como Cultura Kids, Cultura Teens e Cultura Adults, cada um preparado para atingir melhor o público em questão.

Professores muito bem formados, a maioria formados em letras com experiência no exterior. Professores com alta competência e dedicação ao que fazem, como já disseram aqui que não ficam de "gracinha". Visam a gramática e comunicação, a própria apostila sugere algumas dinâmicas.

O material é excelente, ilustrado e com o conteúdo bem claro, acompanha o CD de listening que é utilizado em várias atividades.

A unidade também conta com uma professora britânica. As provas são vem objetivas, Listening, Reading e Writing, e não sei se é esse o nome mas também junto a prova é aplicado uma espécie de Communication Activity, você faz sozinho na sala, você e o professor, tipo uma entrevista para avaliar sua pronuncia e comunicação.

A unidade da Cultura Inglesa que me refiro é a de São José do Rio Preto e o único comentário que tenho a fazer negativo é que no começo do semestre começamos com uma professora, muito boa. Mas ai por motivos pessoais ela teve que deixar de nos dar aula. Entrou um novo professor, excelente aliás, não que ela não seja. Quando estávamos nos acostumando novamente com um professor novo e criando nossa liberdade de falar, e de certa forma se soltar na aula. A professora que iniciou nossa turma no começo do ano volta e ai tivemos que nos adaptar novamente a outro estilo de dar aula, ambos ótimos.

Agradeço desde já o espaço para que podemos nos expressar sobre nossas escolas.
Eu estudo na Cultura Inglesa há mais de 5 anos, quando cheguei lá fiz um teste de nivelamento e pulei o starter one, fui para o 2, eu sou apaixonada pela Cultura Inglesa. A cultura Inglesa trabalha o inglês Britânico, mas também nos alerta para os usos do inglês americano, para ensinar lá tem que ter pelo menos o FCE, todos os professores tem certificados internacionais e os alunos são motivados a estudarem para tirar esses certificados, no meu caso só tenho o KET e o PET, mas estou fazendo o avançado que é um preparatório para o FCE. Em relação a metodologia, eles fixam em situações comunicativas e em aprender de um aforma prazerosa, portanto são comuns jogos e brincadeiras durante as aulas, a gramatica é estudada, mas não é o foco principal. A cultura Inglesa possui um excelente acervo de obras literárias em diferentes níveis, assim sempre tem um livro que seja apropriado para seu nível de inglês. Eles usam muito O NEW ENGLISH FILE, que em minha opinião é bem contextualizado e atrativo. Lá tem O English project em que somos estimulados a falar sobre um livro que lemos ou sobre outro qualquer tema, claro que em inglês. Outra coisa que me chama atenção é o cuidado ao corrigir o aluno, eles procuram não constranger o aluno e esparar o momento certo sem interromper a fala do aluno porque ele está falando errado, isso acontece para que o aluno produza oralmente sem ficar preocupado de forma que o leve ao bloqueio a usar a língua, assim, naturalmente o aluno vai aprendendo.
Já conversei com Autralianos que estiveram aqui no Carnaval de Recife e eles me disseram que eu tenho um inglês muito formal, imediatamente pensei que eles estavam certos sobre isso pois na cultura inglesa o inglês ensinado é muito formal.
Bom, isso apenas um resumo da minha experiência, mas quem faz o aprendizado é o aluno com seus esforços independente de qual curso ele faça.
Comecei a estudar no C.I no início desse semestre (FCE ~~ Em agosto começo o Advanced 1 *-*). Fiz o teste de nivelamento pela internet, elas me ligaram e marcaram uma visita para fazer um teste lá mesmo. Fui lá, fiquei impressionado com o local! Conheci todo mundo, a equipe, os professores, são todos incríveis. Muito legal lá!
O sistema de ensino é fornecido diretamente da University of Cambridge - os livros, os discos, jogos e livros, entre outros materiais. Os Professores são realmente bem educados, são animados e amam estar lá ensinando. Todos lá tem experiência no exterior (meu primeiro Professor morou na Nova Zelândia por um tempo e minha atual professora viaja anualmente com os alunos do Cultura para Londres (Study Tour)).

Como os materiais são fornecidos de Cambridge, é utilizado expressões e até mesmo a gramática Britânica (BrE). Os livros são atualizados dentro de uns semestres para todos os módulos. Tendo para os professores várias opções de escolha na hora de ensinar (ao iniciar um módulo - um livro é utilizado por 3 semestres). Para alunos que cursam os módulos "Intermediate/Upper-Intermediate/FCE/Advanced/Proficiency" é oferecido anualmente uma viagem para Londres, como já mencionei, o Study Tour. É opcional, três semanas estudando e conhecendo Londres. É uma forma de colocar os alunos à pratica! Muito show! Espero ir ano que vem!

All right, that's it.
I hope you did not sleep... >.<
I am a talkative guy. hahah'
See you guys!
Avatar do usuário Flavia.lm 3870 1 9 85
Pessoal, estou procurando opiniões sobre um curso específico da Cultura, o LIFT:

LIFT - LANGUAGE IMPROVEMENT
Destina-se aos alunos e professores de inglês que tenham atingido um alto nível de desenvoltura oral e escrita na língua e que desejam aperfeiçoar seus conhecimentos. O curso enfatiza também aspectos culturais importantes de países de língua inglesa.

http://www.culturainglesasp.com.br/wps/ ... mprovement

Alguém aqui já fez? O que achou?

thanks in advance
Boa Tarde a todos

Estou em férias de trabalho no mês de Julho e pensei em fazer um intensivo de ingles. Pesquisando encontrei o intensivo de férias da Cultura Inglesa. Sempre estudei por conta, usando sites filmes e séries de tv. Fiz o teste e estou no nível pre intermediario. O investimento é alto para meu orçamento. Gostaria de saber se alguem já fez este intensivo de 1 mês e se melhora o ingles mesmo.
Grato
Flavia.lm escreveu:Pessoal, estou procurando opiniões sobre um curso específico da Cultura, o LIFT:

LIFT - LANGUAGE IMPROVEMENT
Destina-se aos alunos e professores de inglês que tenham atingido um alto nível de desenvoltura oral e escrita na língua e que desejam aperfeiçoar seus conhecimentos. O curso enfatiza também aspectos culturais importantes de países de língua inglesa.

http://www.culturainglesasp.com.br/wps/ ... mprovement

Alguém aqui já fez? O que achou?

thanks in advance


Assim que eu conclui o ultimo modulo do MAC na Cultura de Pinheiros os professores falaram muito bem desse curso.
Me matriculei pra ver se o curso é bom e se consigo acompanhar a turma, já que o nivel exigido é o CPE.
Bom, eu estudo na Cultura Inglesa há aproximadamente um ano. Sempre quis aprender o idioma e fiz questão de frequentar as aulas experimentais das escolas mais renomadas em minha cidade - a exemplo do Yázigi, CCAA, CNA e Wizard. A primeira coisa que me chamou a atenção na Cultura foi a estrutura de ponta. Não é a escola que possui o maior prédio, mas é a que tem as instalações mais excelentes. Salas climatizadas, com carpete, cadeiras acolchoadas e quadro interativo (E-board) que parece um luxo bobo, mas deixa a aula muito mais eficiente. Tem sala multimídia, lanchonete, parquinho para as crianças, biblioteca e tudo mais. Também pedi para ver o material didático de todas as escolas e sou muito satisfeita com o de lá: papel de excelente qualidade, atrativo, acompanha CD com todos os áudios e faixa interativa no computador, além de ter umas cartelas com tópicos de gramática para você usar como referência nos estudos. O sistema de avaliação também é mais puxado: além de sermos avaliados continuamente em todas as habilidades, ainda fazemos prova escrita, oral e precisamos produzir textos em cada unidade trabalhada. Parece arcaico para alguns, mas aprendi muito com esses textos. A escola também trabalha com anticipations. Faz parte da metodologia de lá, que os alunos adiantem as lições antes de cada aula e isso inclusive é observado pelo professor. Acho isso fantástico porque jamais precisamos perder tempo respondendo questões do livro em sala. Verificamos, tiramos dúvidas, o nível da aula sobe e sobra mais espaço para a conversação. A escola aplica exames de proficiência e tem professores muito bem preparados. De todas as coisas que me fazem gostar da Cultura Inglesa, destaco a atenção individual que recebemos. Somos conhecidos pelo nome por TODA a equipe (incluindo os outros professores), recebemos um acompanhamento impecável dentro e fora de sala e temos toda a estrutura à nossa disposição. Podemos estudar nos ambientes feitos para nós ou simplesmente irmos para uma sala livre e usar tudo que puder nos ajudar. Me sinto muito à vontade e acho isso importante na escolha de uma instituição de ensino. Pessoalmente, aprovo a Cultura inglesa.
MENSAGEM PATROCINADA Há quanto tempo você estuda inglês? Já passou por sua cabeça que você pode estar estudando de uma forma que dá pouco ou quase nenhum resultado? Que tal fazer um intensivo de inglês de 180 dias e recuperar o tempo perdido? Em 6 meses você pode elevar o seu inglês a um novo patamar.

Clique aqui para conhecer o curso!
Avatar do usuário Cinnamon 14865 14 40 332
Sou meio suspeito para falar da Cultura Inglesa. Quando entrei na escola já estava num nível de “upper intermediate”. Percebi, contudo, que meu listening, desenvolvido numa outra escola, era muito ruim.
Havia aprendido uma boa estrutura, mas os exercícios de listening tinham sido apenas uma espécie de ditado. Não havia treinamentos com situações reais. Com “barulho” concorrente, que é o que vivenciamos no mundo real.
Well, na cultura fiquei durante três anos e meio. Um longo período pra alguém que já tinha conhecimento. Contudo, foi a melhor experiência que tive com a língua. Minha esposa, que sempre estudou lá, fez sete anos de curso (um pouco longo demais para mim), mas ela se tornou uma excelente leitora, capaz de ler e interpretar 3 a 4 livros (full English) num período de um mês (ao mesmo tempo!). Mas habilidades são diferentes nas pessoas e no meu caso o speaking sempre foi meu forte. Good for me!... mas, sem leitura não há speaking que seja eficiente. Ao longo do tempo pude corrigir diversas manias, ainda hoje faço isso... O processo é constante. :D
Da Cultura Posso dizer o seguinte
- Os professores da Cultura primam pela excelência. São extremamente capacitados, com diversos sotaques, grande parte com um inglês mais europeu... Outros com um sotaque americano, mas até australianos e canadenses; Tem também professores importados, mas para mim não foram os melhores.
- Os recursos audiovisuais e de informática também arrasam. Tem ainda teatro, da própria escola. Cheguei a assistir algumas peças. São feitas por alunos/atores da própria escola.
- Os estágios pelos quais passei, foram repletos de todas as áreas da língua. Sem dar preferência a esse ou aquele aspecto; Aprendi na escola, por exemplo, a ler em inglês constantemente; a cada semestre alguns livros são propostos e depois discutidos em sala;
- Collocations, Phrasal Verbs, Expressões diversas e principalmente o aprendizado da linguagem fonética universal, aplicada ao inglês, me ajudaram muito na Cultura. Não que fosse obrigatório o aprendizado da linguagem fonética, mas as aulas eram permeadas de exercícios para melhorar cada vez mais a pronúncia, com embasamento na fonética.
- Há muita gramática, mas aplicada no contexto. Grande parte da gramática é vc que tem que buscar;
_ O que mais gostei da escola, é que ela faz você refletir que linguagem é um processo dinâmico, individual (diferente para cada pessoa), muda o tempo todo e é seu cartão de visitas; tem que se desenvolver o seu jeito próprio para aprender. Não só quando você fala, mas quando se comunica, seja lá como for, é você quem decide o que vai fazer da língua. Como o Alessandro diz em seu livro, creio que o inglês é um meio,não um fim.
Qual será sua atitude?... :lol: